segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

MENTES BRILHANTES - SUSAN POLGAR (FAZENDO UM GÊNIO)

Documentário: Mentes Brilhantes - Desenvolvendo a Genialidade
(Make Me a Genius)

Sinopse:
Susan Polgar é a primeira mestre feminina de xadrez do mundo. Mas ela não nasceu com uma mente brilhante. Ao invés disso, sua capacidade cerebral foi desenvolvida através de uma experiência singular ao longo de sua infância. Esta é a história de como um treinamento produziu uma mente de gênio, perfeitamente adaptada para o seu caso.

Susan foi criada em Budapeste, cidade onde nasceu em abril de 1969. Seu pai, um psicólogo chamado Laszlo, realizou um amplo estudo das origens de um gênio precoce. Um caso clássico é o de Wolfgang Amadeus Mozart, um músico que demonstrou sinais de genialidade desde muito jovem. Laszlo observou que o pai de Mozart também era um músico talentoso e ensinou sua arte ao filho desde cedo. Como resultado, Laszlo desenvolveu a teoria de que o treinamento é mais importante do que o talento inato no desenvolvimento de um gênio.

Quando Susan nasceu, Laszlo resolver testar sua teoria. Para isso, ele a treinaria a partir dos quatro anos de idade. Sua escolha inicial foi a matemática, mas o interesse inesperado de Susan por xadrez o levou a outro caminho. Com isso, Laszlo se dispôs a passar até seis horas diárias apenas enfocando o xadrez. Susan inconscientemente havia dado ao pai um desafio ainda maior: eles estavam no início dos anos 70 e naquela época nenhuma garota havia se tornado uma mestre no esporte. Acreditava-se inclusive que o cérebro de uma mulher simplesmente não era adequado para este tipo de jogo.

Ano: 2010
Duração: 47 Min
Formato: AVI
Idioma: Dublado em Português
Tamanho: 169 MB

Senha para Descompactar: canalxadrez
Download via Jumbofiles Mentes Brilhantes

Fonte:




"XADREZ: UMA FERRAMENTA DE APRENDIZAGEM"

Material encontrado em um link do site da Grande Mestre Susan Polgar (www.chesville.com/PolgarScholastic/index.htm). Embora a tradução apresente algumas (muitas) falhas de tradução e de concordância, segue o texto com o que eu pude conseguir através do Google Tradudor.

"XADREZ: UMA FERRAMENTA DE APRENDIZAGEM" compilado por Steve Sawyer, Oklahoma Xadrez Escolar Presidente Carta da Organização. Durante anos, as crianças da escola na antiga União Soviética, Bélgica, Alemanha Oriental, Zaire, e outros países tem sido ensinado xadrez como uma forma de melhorar o raciocínio básico, bem como de matemática e habilidades verbais. Finalmen. te, quase meio século depois que os soviéticos, o xadrez está sendo introduzida formalmente em nossas escolas públicas, de Nova York para a Califórnia. Há muitos estudos que comprovar o valor de xadrez nas escolas. Tomaremos trechos de vários de construir o nosso caso para "o xadrez é uma ferramenta de aprendizagem." Os resultados, como veremos, nos levará à conclusão lógica, "Xadrez ultrapassa todos os programas de desenvolvimento disponíveis outras pensamento!" (Por exemplo, problema futuro resolução de problemas, estudo independente, resolução de problemas com computadores, escrita criativa, etc).




Por que devemos ensinar xadrez? Quais são os fatos duros sobre xadrez e desempenho acadêmico?

Xadrez tem sido comprovada para aumentar a concentração, criatividade, habilidades de pensamento crítico, memória, desempenho acadêmico, resolução de problemas, o enriquecimento cultural, maturidade intelectual, auto-estima, Os resultados dos testes padronizados, e uma série de outras qualidades que todos os pais e professores desejos. O
estudo dos Margulies prova conclusivamente que os alunos que aprenderam xadrez teve uma significativa aumento de suas habilidades de leitura. "O xadrez Inside" (21 de fevereiro de 1994, p.3) afirma: "O estudo é Margulies um dos argumentos mais fortes para finalmente provar que centenas de professores sabiam o tempo todo, "xadrez é uma ferramenta de aprendizagem. "



No terceiro estudo de Ferguson, que incluía muitos leitores pobres, os alunos mostraram significativa crescimento em habilidades de raciocínio verbal. Após apenas um ano de estudo de xadrez no Zaire, os alunos participando do curso de xadrez apresentaram um desenvolvimento significativo da sua verbal e numérica aptidões.

Roger Langen (1992) afirma que "as crianças que aprendem xadrez em uma idade precoce produzir mais no matemática tradicional e ciências. De pesquisa chinês, europeu, americano e todos encontram significativo valores correlacionais após apenas um ano de exposição sistemática de xadrez "Langen também afirma:" Os benefícios mais marcantes são aquelas associadas com a resolução de problemas e criatividade. "


Langen continua a dizer: "simpósios Universidade, como o" Xadrez e conferência de Matemática " em Forli, na Itália, em setembro de 1992, agora levar o xadrez ea relação matemática estabelecida. "Xadrez foi integrado nos sistemas escolares franceses canadenses que começam em 1984. O New Brunswick pesquisa mostrou que as habilidades de resolução de problemas aumentaram uma média de 19,2% após o xadrez programa de matemática foi introduzida.

O Bradford ESEA Título do Projeto IV-C encontrado que o xadrez demonstrado o maior crescimento ao longo todas as outras actividades quatro anos em uma fileira. Desde o pensamento crítico é crucial em todos os aspectos da vida, é imperativo divulgar os efeitos deste estudo e implementar um currículo de xadrez na escolas. Em seu estudo o aumento médio anual em pontuação percentil para "Pensamento Crítico Avaliação "no grupo de xadrez foi de 17,3%. Nacionalmente, os alunos que fazem este teste uma vez por ano intervalos não mostram um ganho percentual no ranking.

Em 1992, Bill New Jersey # S452 - XADREZ NAS ESCOLAS
FICA DELIBERADO pelo Senado e Assembléia Geral do Estado de New Jersey:

1. O legislador encontra e declara que:

a. xadrez aumenta habilidades de pensamento estratégico, estimula a criatividade intelectual, e melhora habilidade de resolver problemas, enquanto a elevar auto-estima;
b. quando os jovens jogar xadrez devem chamar habilidades de ordem superior de pensamento, analisar ações e suas conseqüências, e visualizar possibilidades futuras;
c. em países onde o xadrez é oferecido amplamente nas escolas, os alunos apresentam excelência no habilidade de reconhecer padrões complexos e, conseqüentemente, excelência em matemática e ciência, e
d. instrução de xadrez durante o segundo grau permitam aos alunos aprender habilidades que serão servi-los ao longo de suas vidas.




2. Cada conselho de educação pode oferecer instrução de xadrez durante o segundo grau para os alunos em superdotados e talentosos e programas de educação especial. O Departamento de Educação de maio estabelecer diretrizes a serem utilizados pelos órgãos de administração da educação que oferecem ensino de xadrez nas pessoas programas.


3. Este ato entra em vigor imediatamente.
Este ato foi assinado pelo governador depois de uma votação 23-1 para o ato pelos senadores.

Observações e pesquisas mostram que crianças podem ser ensinadas a pensar com clareza e com disciplina, para planear o futuro, e para tomar decisões sensatas. Aprender essas habilidades cedo na vida só pode ser beneficiar mais tarde de desenvolvimento intelectual. Ensinar as crianças a executar uma tarefa complexa como o xadrez pode dar-lhes a resolução de problemas vantagens mais tarde na vida.

Heidema é citado como dizendo: Pesquisas recentes indicam que uma das áreas mais negligenciadas em sistema educacional de hoje é a instrução que visa desenvolver o raciocínio lógico e crítico pensando. "(Matemática e Ciências para o K-12 Curriculum, p.104).

Billings (1985) escreveu: "a habilidade mais importante que um estudante talentoso pode fazer é aprender a pensar mais Criativa e efetivamente. "Eu concordo e jogar xadrez faz tudo isso!

O New York City Escolas Relatório programa de xadrez é impressionante, aqui é o que Christine Palma escreve em 1990. Na sua existência de quatro anos, NYCHESS provou que:

a. O Xadrez Instila em jogadores jovens um senso de auto-confiança e auto-estima;
b. Xadrez melhora drasticamente a capacidade de uma criança a pensar racionalmente,
c. Xadrez aumenta as habilidades cognitivas;
d. Xadrez melhora a capacidade das crianças de comunicação e aptidão para reconhecer
padrões;
e. Resultados de xadrez em graus mais elevados, especialmente em Inglês e os estudos de Matemática;
f. Xadrez desenvolve um senso de espírito de equipe, enfatizando a capacidade do
individual;
g. Xadrez ensina o valor do trabalho duro, concentração e compromisso;
h. Xadrez faz uma criança a perceber que ele ou ela é responsável por suas próprias ações e deve aceitar as suas consequências,
i. Xadrez ensina as crianças a tentar o seu melhor para vencer, enquanto aceitar a derrota com a graça;
j. Xadrez é um fórum, intelectual comparativa através do qual as crianças
pode afirmar hostilidade ou seja, "desabafar" de uma forma aceitável;
k. Xadrez pode tornar-se a atividade escolar de uma criança mais aguardado, dramaticamente melhorar a freqüência;
l. Xadrez permite que as meninas para competir com os meninos de forma não-ameaçadora, socialmente plano aceitável;
m. Xadrez ajuda as crianças a fazer amigos mais facilmente, pois fornece uma maneira fácil, segura fórum de encontro e discussão;
n. Xadrez permite que alunos e professores para ver uns aos outros de uma forma mais simpática;
o. Xadrez, através da competição, dá às crianças um sinal palpável de suas realizações,
e finalmente;
p. Xadrez oferece às crianças uma forma concreta e barata e atraente para subir
acima da privação e da auto-dúvida que são uma parte muito importante de suas vidas.


A maioria das pessoas ingenuamente acreditam que qualquer criança que se torna eficiente no xadrez deve ser um prodígio extremamente raro (provavelmente com grandes mestres como pais). Pelo contrário, treinadores de xadrez particulares produzir consistentemente jogadores fortes, ano após ano, embora crianças específicas seguir em frente. Enquanto o talento individual da criança é importante, a formação de um criança recebe parece ser igualmente importante. Na verdade treinadores como me dizem muitas vezes que dado poucos meses de treinamento, qualquer motivados e brilhante de 10 anos pode se tornar um leitor proficiente. Competências adquiridas por jogar xadrez não são apenas para o seleto extremamente crianças superdotadas, são habilidades treináveis ​​para todos. Educadores de xadrez têm argumentado que o xadrez é benéfica, não apenas para os superdotados intelectualmente, mas também para pessoas com deficiência de aprendizagem e crianças hiperativas.


A Federação Internacional de Xadrez Estados Unidos vendeu botões que dizem, "Chess faz você inteligente". Eu concordo, vamos usar essa maravilhosa ferramenta de ensino de xadrez para ajudar nossos filhos a aprender. Para mais informações sobre como as crianças podem se envolver com o xadrez. Visite o Oklahoma Xadrez Escolar.



Website da organização em www.okschess.org.



Fonte:

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

GAME OVER – KASPAROV E A MAQUINA 2004












Um filme que não foi muito prestigiado e parece que não atendeu as prerrogativas de um filme comercial e, um grande pecado dos produtores, de fazê-lo tanto tempo após o acontecimento histórico entre a máquina cheia de processadores dedicados versus um ser humano que sofreu e perdeu o grande duelo. Um filme que também apresentou umas capinhas bem fraquinhas que, preferi colocar em primeiro plano uma imagem do confronto.

Sinopse: O filme mostra o jogo e os acontecimentos em torno dele, sob a perspectiva de Kasparov, e mergulha nos aspectos psicológicos do jogo, na paranóia que envolveu e nas suspeitas levantadas em relação às verdadeiras táticas da IBM. Para isso, recorre a entrevistas com Kasparov, seu empresário, especialistas em xadrez e membros da equipe da IBM do Deep Blue, assim como a imagens originais do próprio jogo.


"(...) Em fevereiro de 1996 o computador de xadrez da IBM chamado Deep Blue venceu Kasparov [ENXADRISTA NASCIDO EM 1963, EM BAKU, AZERBAIJÃO (URSS) - República que se declarou independente da URSS em 30.8.1991 -, ENTÃO CAMPEÃO MUNDIAL DE XADREZ] em um jogo usando controles de tempo normal no Jogo 1. Mas Kasparov reagiu bem, terminando com 3 vitórias e 2 empates e ganhando facilmente a disputa.

Em maio de 1997, uma versão atualizada do Deep Blue derrotou Kasparov com um placar de 3½–2½ em uma disputa muito divulgada. Após cinco jogos, os dois jogadores estavam na mesma, porém Kasparov foi vencido do Jogo 6. Esta foi a primeira vez que um computador venceu um campeão mundial em uma disputa. Um documentário sobre este evento foi feito, intitulado Game Over: Kasparov and the Machine.

Kasparov declarou que muitos fatores pesaram contra ele nesta disputa. Em particular, foi negado a ele o acesso aos jogos recentes do Deep Blue, enquanto o time do computador poderia estudar centenas dos jogos de Kasparov.

Após a derrota, Kasparov disse que algumas vezes percebeu profunda inteligência e criatividade nos movimentos do computador, sugerindo que durante o segundo jogo jogadores humanos, em contravenção às regras, fizeram intervenções. A IBM negou que tenha trapaceado, dizendo que a única intervenção humana ocorreu entre jogos. A regra para que os desenvolvedores modificassem o programa entre jogos foi uma oportunidade que eles disseram que usaram para reforçar fraquezas nas jogadas do computador reveladas durante o curso da partida. Kasparov requereu acesso aos registros da máquina mas a IBM recusou, embora tenha publicado-os na internet posteriormente. O Garry pediu uma revanche, mas a IBM negou e aposentou o Deep Blue, o que foi visto por Kasparov como uma forma de cobrir as evidências de adulteração durante o jogo. (...)".




Director Vikram Jayanti
Producer Hal Vogel
Actor/Narration Marc Ghannoum
Idioma do Audio: Inglês
Legendas: anexada(s) ao Post
Ano de Lançamento: 2004
Tempo de Duração: 85 Minutos

Fontes
http://www.google.com.br/imgres?imgurl=http://vidaesportiva.files.wordpress.com/2009/11/kaspmach.jpg%3Fw%3D450&imgrefurl=http://vidaesportiva.wordpress.com/page/2/&usg=__X1nVDjW5-JFIZ8Pp6R8RoPJEuYk=&h=655&w=449&sz=35&hl=pt-BR&start=5&sig2=JSUGx8XCWuxKwNgNm551YA&zoom=1&tbnid=QyJWS9hks3B_fM:&tbnh=126&tbnw=86&ei=7ZhFT4vHJIHDgAe5_8y-BA&prev=/search%3Fq%3DFim%2Bde%2BJogo%2B%25E2%2580%2593%2BKasparov%2BE%2Ba%2BM%25C3%25A1quina%2B(Game%2BOver:%2BKasparov%2Band%2Bthe%2BMachine)%2B2004%26hl%3Dpt-BR%26sa%3DX%26gbv%3D2%26imgrefurl%3Dhttp://www.naopossoevitar.com.br/document%2525C3%2525A1rios/page/2/%26imgurl%3Dhttp://rodolfo.typepad.com/.a/6a00e554b11a2e883301156f501a84970c-250wi%26w%3D250%26h%3D365%26biw%3D1366%26bih%3D641%26tbs%3Dsimg:CAQSEgnRqEjZY_1RYUCGPsoWW2RGsiQ%26tbm%3Disch&itbs=1&iact=hc&vpx=561&vpy=139&dur=211&hovh=271&hovw=186&tx=120&ty=149&sig=108943230263191926773&page=1&ved=0CEAQrQMwBA

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

JFK - A PERGUNTA QUE NÃO QUER CALAR

JFK - A Pergunta que Não Quer Calar é um filme norte-americano de 1991, do gênero drama histórico, dirigido por Oliver Stone e com roteiro baseado nos livros Crossfire: The Plot That Killed Kennedy, de Jim Marrs, e On the Trail of the Assasins, de Jim Garrison, sobre o assassinato do presidente John Kennedy.
O filme foi produzido pelos estúdios Warner Bros. / Alcor Films / Camelot / Ixtlan Corporation / Le Studio Canal+ / Regency Enterprises e distribuido pela Warner Bros. A trilha sonora é de Tom Hadju, Andy Milburn e John Williams, a direção de fotografia de Robert Richardson, o desenho de produção de Victor Kempster. a direção de arte de Derek R. Hill e Alan Tomkins, o figurino de Marlene Stewart e a edição de Joe Hutshing e Pietro Scalia. 24 pesquisadores estiveram envolvidos no processo de criação do roteiro do filme.

O papel de Jim Garrison foi originalmente oferecido a Harrison Ford, que recusou o papel devido ao envolvimento político do filme. Mel Gibson também foi lembrado para o papel de Jim Garrison.

Ao longo do filme é mostrado, por diversas vezes, o vídeo amador feito por Abraham Zapruder, que mostra o presidente John F. Kennedy sendo atingido pelos tiros disparados contra ele.

O filme foi incluído em quinto lugar na lista dos 25 filmes mais controversos de todos os tempos, feita pela Entertainment Weekly em 16 de junho 2006.

Sinopse: Quase três décadas depois do assassinato de Kennedy, três quartos dos americanos - homens e mulheres - continuam duvidando de que só um homem tenha sido responsável pela morte do presidente. "JFK" examina as várias teorias sobre o crime que abalou a estrutura norte-americana. O diretor Oliver Stone (Platoon e Nascido em 4 de julho) fez um impressionante trabalho de pesquisa, num dos maiores desafios de sua carreira. Interpretações marcantes de Kevin Costner (Robin Hood: O Príncipe dos Ladrões, Dança com Lobos) como o insaciável promotor Jim Garrison: Joe Pesci (Os Bons Companheiros, Máquina Mortífera 2 e 3); Tommy Lee Jones (Indicado ao Oscar de Melhor Ator Coadjuvante por este filme em 1991); Gary oldman como o louco assassino solitário, Lee Oswald; Sissy Spacek (Carrie, A Estranha): Donald Sutherland (Gente como a Gente, O Buraco da Agulha) como o misterioso Mr. "X" e Jack Lemmon, um dos atores mais aclamados do cinema. Vencedor de 2 Oscar em 1991 (Melhor Fotografia e Melhor Montagem) e Globo de Ouro (Melhor Diretor), JFK é um filme informativo, político e poderoso. É, sem dúvida, uma lição de ética, liberdade de informação e cinema.

À respeito do ex-presidente, John F. Kennedy (1917-1963) pode ter jogado xadrez.  Ele recebeu um jogo de xadrez muito bonito como presente de aniversário em 1962 de um amigo muito próximo. Em um comunicado na Guerra Fria, referindo-se à URSS, ele disse: "Nós jogamos poker, jogam xadrez." Seu filho, John F. Kennedy, Jr., fez jogar xadrez. Há uma foto de John F. Kennedy, Jr. jogando uma partida de xadrez durante uma visita a Moscou Chess Club State University.
O ex-presidente Bill Clinton (1946 -), jogava xadrez na Universidade de Georgetown. Jogou para a equipe da Universidade Georgetown de xadrez em 1968. Ele é um defensor do programa Xadrez nas Escolas e reuniu-se com Garry Kasparov. Quando Clinton contribuiu com uma receita Presidente do dia, sua receita foi de torta de limão de Xadrez. Sua filha, Chelsea, também joga xadrez e jogou xadrez na Internet. Em seu livro, Minha Vida: os anos presidenciais, Clinton escreveu: "... Eu tinha um primo em Arkansas que jogava xadrez duas vezes por semana na internet com um homem de Austrália ..."

O atual presidente Barack Obama (1961 - ) joga xadrez. O mesmo acontece com sua esposa, Michelle. Obama mencionou xadrez em seu livro Sonhos de meu Pai e falou sobre o aprendizado de xadrez de seu avô e padrasto indonésio. Ele aprendeu xadrez em torno de 9 anos de idade.


Elenco:
Kevin Costner .... Jim Garrison
Kevin Bacon .... Willie O'Keefe
Tommy Lee Jones .... Clay Shaw
Laurie Metcalf .... Susie Cox
Gary Oldman .... Lee Harvey Oswald
Beata Pozniak .... Marina Oswald
Michael Rooker .... Bill Broussard
Jay O. Sanders .... Lou Ivon
Sissy Spacek .... Liz Garrison
Brian Doyle-Murray .... Jack Ruby
Gary Grubbs .... Al Oser
Wayne Knight .... Numa Bertel
Jo Anderson .... Julia Ann Mercer
Vincent D'Onofrio .... Bill Newman
Pruitt Taylor Vince .... Lee Bowers
Sally Kirkland .... Rose Cheramie
Steve Reed .... John F. Kennedy
Jodie Farber .... Jacqueline Kennedy
Columbia Dubose .... Nellie Connally
Randy Means .... Governador Connally
Jack Lemmon .... Jack Martin
Joe Pesci .... David Ferrie
Gary Carter .... Bill Williams
Walter Matthau .... Senador Long
John Candy .... Dean Andrews
Lolita Davidovich .... Beverly Oliver)
Donald Sutherland .... X
Dale Dye .... General Y
Ron Rifkin .... Sr. Goldberg
Jim Garrison .... Earl Warren
Martin Sheen

Informações:
• Direção: Oliver Stone
• Roteiro: Jim Marrs (livro), Jim Garrison (livro), Oliver Stone (roteiro), Zachary Sklar (roteiro)
• Gênero: Biografia/Drama/Suspense
• Origem: Estados Unidos/França
• Duração: 189 minutos
• Tipo: Longa-metragem

Curiosidades:
Principais prêmios e indicações

Oscar 1992 (EUA)
Vencedor de dois prêmios nas categorias de melhor fotografia e melhor edição.
Recebeu indicações nas categorias de melhor diretor, melhor ator coadjuvante (Tommy Lee Jones), melhor filme, melhor som, melhor canção original e melhor roteiro adaptado.

BAFTA 1992 (Reino Unido)
Venceu nas categorias de melhor edição e melhor som.
Indicado nas categorias de melhor ator coadjuvante (Tommy Lee Jones) e melhor roteiro adaptado.

Globo de Ouro 1992 (EUA)
Venceu na categoria de melhor diretor - cinema (Oliver Stone)

Academia Japonesa
Venceu na categoria de melhor filme estrangeiro.
Fontes:

domingo, 19 de fevereiro de 2012

DOIS VELHOS RABUGENTOS - JACK LEMMON

Sinopse: Eles são mal-humorados, briguentos, rabugentos... e inseparáveis! Eles são eternos amigos até que algo surgui entre eles. John (Lemmon) e Max (Matthau) são vizinhos numa cidadezinha de Minnesotta que têm como principal diversão na vida atormentar um a vida do outro há nada menos de 56 anos. Os dois são viúvos e ganham novo estímulo para disputar as atenções de uma bela mad urona (Ann-Margret) que acaba de mudar-se para a vizinhança. Uma das duplas mais bem-sucedidas do cinema, os dois veteranos Jack Lemmon (O Sucesso a Qualquer Preço) e Walter Matthau (Dennis, O Pimentinha).

Comédia das mais descontraidas, com piadas das mais simples e engraçadas. Aquela velha história dos rivais que se odeiam mas não conseguem viver sem o outro. Os dois velhos brigam há mais de 50 anos, mas são vizinhos, tem fotos na estante e fazem as mesmas coisas, vão no mesmo bar e disputam as mesmas mulheres. John e Max se conhecem desde a infancia e passaram a vida toda disputando quem era o melhor, tudo começou por causa de uma mulher e a partir daí o que um fizesse tinha que ser melhor que o outro. Os dois são viuvos e levam suas vidas. John tem sua filha Melanie e sua netinha, além de seu pai. Max tem seu filho Jacob que é candidato a prefeito da cidade e que é apaixonado por Ariel. As coisas sempre são iguais na pacata e gelada cidade até que muda-se uma nova vizinha. Uma senhora viuva e bem assanhada. Ariel adora aventuras, correr pela neve e mexe com os dois rabugentos. Ela torna-se mais um motivo para brigas entre os dois, mas John está com sérios problemas com a receita federal e pode perder sua casa. Entre truques de todos os lados onde esse caso de amor pode parar? Donald Petrie (Miss Simpatia e Riquinho) faz um filme divertido com uma dupla totalmente entrosada na primeira metade do filme, porém a segunda parte fica dramática demais, exagerada e fora de contexto. As piadas desaparecem e amor e reconciliação tomam conta do filme. Não há muito a dizer sobre as atuações, Lemon e Matthau são ótimos, Ann-Margaret está com a corda toda e os outros aparecem pouco. Um bom filme, que mostra que a vingança não dura entre amigos. John Gustafson (Jack Lemon – Quanto Mais Quente Melhor e Se Meu Apartamento Falasse) Max Goldman (Walter Matthau – Linhas Cruzadas e Uma Dupla Desajustada) Ariel Truax (Ann-Margaret – Cactus jack e A Hora da Brutalidade) Vô Gustafson (Burgess Meredith – Rocky e Santa Claus) Melanie (Daryl Hannah – Splash e Crazy People – Muito Loucos) Jacob Goldman (Kevin Pollack – Questão de Honra e Fim dos Dias)." Michel em 02/01/2001.

Elenco:
Jack Lemmon (John Gustafson) 
Walter Matthau (Max Goldman)
Ann-Margret (Ariel Truax)
Burgess Meredith (Avô Gustafson)
Daryl Hannah (Melanie)
Kevin Pollak (Jacob Goldman)
Ossie Davis (Chuck)
Buck Henry (Snyder)
Christopher McDonald (Mike)



Fontes:
http://www.adorocinema.com/filmes/2-velhos-rabugentos/
http://www.interfilmes.com/filme_v4_13145_Dois.Velhos.Rabugentos.html#Elenco

sábado, 18 de fevereiro de 2012

537 - A FAMÍLIA ADDAMS - ANJELICA HUSTON

Sinopse
Os Addams, uma família macabra, correm o risco de perder seu tesouro de moedas de ouro, pois Tully Alford (Dan Hedaya), um advogado desonesto de quem os Addams são clientes, está em sérias dificuldades financeiras. Para não ter "problemas de saúde", pois Abigail Craven (Elizabeth Wilson) e o filho Gordon (Christopher Lloyd), seus credores, estão dispostos a fazer qualquer coisa para receber o dinheiro, Alford tem uma idéia ao notar que Gordon é muito parecido com Fester, o irmão de Gomez, o chefe da família, que há 25 anos quer encontrar seu irmão. Assim Gordon finge ser Fester e na casa tenta encontrar a fortuna que paga os gastos de Gomez, Mortícia (Anjelica Huston), Vandinha (Christina Ricci) e Pugsley Addams (Jimmy Workmen). Mas o plano não é tão simples como parece, pois os Addams são uma família bem peculiar. Além disto Gordon se sente tão bem sendo Fester que começa a se sentir como parte da família.


Informações Técnicas
Título no Brasil: A Família Addams
Título Original: The Addams Family
País de Origem: EUA
Gênero: Comédia
Tempo de Duração: 99 minutos
Ano de Lançamento: 1991
Direção: Barry Sonnenfeld


Curiosidade
Orçamento US$ 30 milhões
Receita US$ 191.502.426


Elenco
Anjelica Huston como Mortícia
Raul Julia como Gomez
Christopher Lloyd como Tio Fester / Gordon
Cristina Ricci como Wednesday
Judith Malina como Vovó
Jimmy Workman como Pugsley
Carel Struycken como Lurch
Christopher Hart como Coisa
Elizabeth Wilson como Abigail Craven
Dan Hedaya como Tully Alford
Dana Ivey como Margaret Alford
John Franklin como Primo It

Fontes:


quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

536 - OLIVER TWIST - ROMAN POLANSKY

O longa Londrino do diretor Roman Polanski, é uma aplicação cinematográfica do romance do escritor Charles Dickens, de 1938. Diversas aplicações do romance de Dickens foram feitas ao longo dos anos, tendo como destaque a versão de Polanski, que levou o Prêmio Toronto International Film Festival em 11 de setembro de 2005.

O filme retrata a vida de um garoto órfão, honesto, em meio a delinqüência provocada pela condição precária da sociedade inglesa na época.

O roteiro de Ronald Harwood relata de forma interessantíssima a precariedade da vida social dos garotos de rua, adotados pela curiosa personagem Fagin – um velho ambicioso, que adota e treina garotos para que pratiquem pequenos furtos pelo centro da cidade.

Oliver vivencia aventuras e desventuras concedidas por sua condição de pobre e órfão, explorado pelos burgueses e empreendedores locais. A direção de arte de Jindrich Kocí cinematiza a degradação social da época de um modo autentico, lúcido e criativo.

O casamento da fotografia de Pawel Edelman, de cores frias e cinzentas, com a direção de arte "suja" é perfeito, pra não dizer genial.O roteiro é inteligente e bem aplicado, e o filme muito bem produzido, visto do ponto de vista artístico. Por fim, esse vale a pena.


Sinopse
Oliver Twist (John Howard Davies) nasceu em um orfanato, sendo que logo após o parto sua mãe morreu. Foi ali que Oliver passou os primeiros anos da sua vida, até que um dia pediu mais comida e por esta razão foi cedido para o Sr. Sowerberry (Gibb McLaughlin), o dono de uma funerária, que também recebeu cinco libras para ficar com o garoto. Na funerária Oliver fica trabalhando como seguidor de féretro em enterros de crianças. Repentinamente chega na funerária uma mulher agonizante, que estava presente quando a mãe de Oliver morreu. Esta mulher ficou de posse de um pertence da falecida e diz que Oliver teria sido melhor tratado se soubessem quem ele era. Logo depois a mulher morre e pouco tempo depois Oliver briga com Noah Claypole (Michael Dear), que trabalhava na funerária e sempre o humilhava. Desta vez Noah falou mal da mãe de Oliver, que acabou levando uma surra injustamente. Oliver foge para Londres, onde acaba se unindo a uma grupo de jovens delinqüentes liderados por Fagin (Alec Guinness), um vigarista que usa as crianças para cometer pequenos roubos. Mas algo acontecerá que mudará sua vida.


Título original: Oliver Twist
Lançamento: 2005 (República Tcheca, França, Itália, Inglaterra)
Direção: Roman Polanski
Duração: 130 min
Gênero: Drama

Elenco
Ben Kingsley (Fagin)
Mark Strong (Toby Crackit)
Ophelia Lovibond (Bet)
Barney Clark (Oliver Twist)
Jamie Foreman (Bill Sykes)
Harry Eden (Artful Dodger)
Leanne Rowe (Nancy)
Lewis Chase (Charley Bates)
Edward Hardwicke (Sr. Brownlow)
Jeremy Swift (Sr. Bumble)
Frances Cuka (Sra. Bedwin)
Chris Overton (Noah Claypoole)
Michael Heath (Sr. Sowerberry)
Gillian Hanna (Sra. Sowerberry)
Alun Armstrong (Sr. Fang)
Paul Brooke (Sr. Grimwig)
Jake Curran (Barney)


Curiosidades
Mais uma versão
Refilmado anteriormente como Oliver Twist (1948), Oliver! (1968), Oliver Twist (1982), Oliver Twist (1985), As Aventuras de Oliver Twist (1997) e Twist (2003);

Ideia de mãe
A ideia dessa nova versão de "Oliver Twist" foi da esposa de Polanski, Emmanuelle Seigner (Lua de Fel), que queria um filme onde seus filhos pudessem interessar seus filhos.

Primeiro filme
Estreia da atriz Ophelia Lovibond no cinema.
Também é o primeiro filme de Elvis Polanski, filho do diretor, e de sua irmã Morgane Polanski.

Inspiração nos cenários
Boa parte dos cenários do filme foram inspirados no trabalho do ilustrador Gustave Doré, que curiosamente nunca ilustrou nenhum trabalho do autor Charles Dickens.

Exageros nos bastidores
Os cenários eram tão grandes que Polanski passou a usar uma motocicleta scooter para se locomover.

Troca de atores
Inicialmente seria Frank Finlay o intérprete do Sr. Brownlow, mas o papel acabou ficando com Edward Hardwicke.

Passando pelo Brasil
Exibido na mostra Panorama do Cinema Mundial, no Festival do Rio 2005.

Bem na Europa, mal nos Estados Unidos
O longa faturou cinco vezes mais na Europa do que nos Estados Unidos.


Comentários
08/11/2009 Por: Natália Pires (11 anos)
Meu professor de literatura passou esse filme para a nossa sala esse ano... Um monte de gente chorou (inclusive eu), esse filme é lindo, maravilhoso, tudo de bom! Amo muito.

18/01/2011 Por: Daniela de Oliveira (15 anos)
Quando eu assisti o filme fiquei pensando em como o autor foi criativo e cuidadoso com cada detalhe. A minha professora de filosofia que passou pra nossa sala ver na aula dela. E depois disso comprei o DVD, pois eu amei o filme tanto é que não canso de ver.

24/04/2011 Por: Betania Melo (47 anos)
O protagonista em meio aos rumos de perdas da sociedade básica humana, que é a família, pôde resignadamente inserir dentro dos novos grupos sociais, embora contestasse com os valores destes. Uma vez que o personagem atinge a moral de sua mãe, e outras vezes quando relutou a não abordar a casa do fidalgo para roubos. O seu caráter estava acima das adversidades e a sua conduta moral foi única do principio ao fim, o que nos comove por ser uma criança.


quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

535 - O GUARDA COSTAS - WHITNEY HOUSTON - 1992

O SBT - Sistema Brasileiro de Televisão - exibiu, nesta terça, dia 14/02, o filme O Guarda Costas, com Kevin Costner e Whitney Houston - falecida neste sábado, dia 11. No filme, Whitney interpreta um dos seus maiores sucessos, "I Will always love you", canção gravada originalmente em 1974, mas que fez sucesso mundial na voz da cantora americana. As causas da morte ainda são desconhecidas, mas suspeita-se de afogamento, já que Whitney foi encontrada morta no banheiro do hotel em que estava hospedada, em Los Angeles.


Sinopse: Whitney Houston interpreta Rachel Marron, uma estrela da música e cinema em seu auge. Os fãs querem vê-la. Ouvi-la. Tocá-la. Mas um deles quer matá-la – é aí que entra Frank Farmer (Kevin Costner), especialista em segurança, vulgo Guarda-Costas. Se por um lado Farmer é um profissional que nunca baixa sua guarda, Rachel, que sempre teve controle de sua vida glamurosa, também quer estar no comando. Mas conseguirão comandar seus sentimentos? Escrito por Lawrence Kasdan e dirigido por Mick Jackson, O Guarda-Costas traz suspense, emoção, romance, perigo, paixão é uma trilha sonora certamente posicionada entre as mais célebres do cinema – além do brilho de duas grandes estrelas.


Elenco completo
Kevin Costner (Frank Farmer)
Whitney Houston (Rachel "Rach" Marron)
Debbie Reynolds (Debbie Reynolds)
Gary Kemp (Sy Spector)
Bill Cobbs (Bill Devaney)
Ralph Waite (Herb Farmer)
Tomas Arana (Greg Portman)
Michele Lamar Richards (Nicki Marron)
Mike Starr (Tony Spicelli)
Christopher Birt (Henry)
DeVaughn Nixon (Fletcher "Fletch" Marron)
Gerry Bamman (Ray Court)
Joe Urla (Minella)


Ficha Técnica
título original:The Bodyguard
gênero:Ficção
duração:2 hr 9 min
ano de lançamento: 1992
estúdio: Warner Bros. / Kasdan Pictures / Tig Productions
distribuidora: Warner Bros.
direção: Mick Jackson
roteiro: Lawrence Kasdan
produção: Kevin Costner, Lawrence Kasdan e Jim Wilson
música: Allan Dennis Rich e Alan Silvestri
fotografia: Andrew Dunn
direção de arte: William Ladd Skinner
figurino: Susan Nininger
edição: Donn Cambern e Richard A. Harris
efeitos especiais: Alterian Studios / Pacific Titles & Optical






Premiações
OSCAR
Indicação:
Melhor Canção Original - "I Have Nothing"
Melhor Canção Original - "Run to You"

MTV MOVIE AWARDS
Ganhou
Melhor Canção - "I Will Always Love You"

Indicações
Melhor Filme
Melhor Ator - Kevin Costner
Melhor Atriz - Whitney Houston
Melhor Revelação - Whitney Houston
Melhor Dupla - Kevin Costner e Whitney Houston
Mais Gostoso - Kevin Costner


FRAMBOESA DE OURO
Indicações
Pior Filme
Pior Ator - Kevin Costner
Pior Atriz - Whitney Houston
Pior Revelação - equipe de Kevin Costner
Pior Equipe - Kevin Costner e Whitney Houston
Pior Canção Original - "Queen of the Night"
Pior Roteiro


Curiosidades
- O Guarda-Costas foi o primeiro filme estrelado por Whitney Houston;
- O roteiro de O Guarda-Costas foi inicialmente proposto para se tornar um filme na década de 70, quando seria estrelado por Diana Ross e Steve McQueen;
- O orçamento de O Guarda-Costas foi de US$ 16,6 milhões, sendo que o filme arrecadou mais de US$ 400 milhões nas bilheterias ao redor do planeta.



Música do Filme
Em inglês
I Will Always Love You
If I should stay
I would only be in your way
So I'll go, but I know
I'll think of you ev'ry step of the way

And I will always love you
I will always love you
You, my darling you
Hmm

Bittersweet memories
that is all I'm taking with me
So, goodbye. Please, don't cry
We both know I'm not what you, you need

And I will always love you
I will always love you


I hope life treats you kind
And I hope you have all you've dreamed of

And I wish to you, joy and happiness
But above all this, I wish you love

And I will always love you
I will always love you
I will always love you
I will always love you
I will always love you
I, I will always love you

You, darling, I love you
Ooh, I'll always, I'll always love you

Em português
Eu sempre te amarei
Se eu ficar,
Eu apenas estaria em seu caminho
Então eu irei embora, mas eu sei
Vou pensar em você a cada passo do caminho

E eu sempre amarei você
Eu sempre vou te amar
Você, meu querido você
Hmm

É só o que estou levando comigo
Então, adeus. Por favor, não chore
Ambos sabemos que não sou o que você precisa

E eu sempre amarei você
Eu sempre vou te amar
Espero que a vida te trate gentilmente
E eu espero que você tenha tudo que você sonhou
E eu desejo a você, alegria e felicidade
Mas, acima de tudo isso, eu te desejo amor

E eu sempre amarei você
Eu sempre vou te amar
Eu sempre vou te amar
Eu sempre vou te amar
Eu sempre vou te amar
Eu, eu vou sempre amar você



Você, querido, eu te amo
Ooh, eu sempre vou, eu sempre vou te amar