domingo, 30 de dezembro de 2012

O JOGO DE XADREZ – DESENVOLVENDO HABILIDADES

O XADREZ DESENVOLVE A CONCENTRAÇÃO PARA TODAS AS ATIVIDADES SOCIAIS
 
Encerraremos este capítulo, escrito em três partes, dando continuidade ao assunto tratado na segunda parte. Este artigo, que trata um pouco sobre o desenvolvimento de habilidades enxadrísticas encerra o artigo.


No xadrez, o tempo todo está se criando jogadas, das mais simples às mais complexas, para se alcançar o objetivo proposto que são: capturar o adversário, proteger nossas próprias peças, atacar o Rei adversário, entre outras. Dessa forma, a prática do jogo parece potencializar o desenvolvimento de habilidades como: planejamento estratégico (atenção executiva), o manuseio das peças no tabuleiro (atenção seletiva) e a concentração no jogo (atenção sustentada).

 
Além dessas habilidades é possível observar sua interferência nas seguintes áreas do desenvolvimento (PINTO; CAVALCANTI, 2005):
 

ÁREA MOTORA: Coordenação viso motora, coordenação dinâmica manual, orientação espacial.

 
ÁREA COGNITIVA: Memória, atenção e concentração, raciocínio, antecipação e planejamento, bem como a sua linguagem.

 
ÁREA AFETIVO-EMOCIONAL: Socialização.

 
ÁREA ACADÊMICA: Construção do número e oralidade.


É necessário envolver-se pessoalmente nos desafios, sensibilizar-se, mobilizar-se, ousar acreditar que a escola pode se renovar a cada dia e que o conhecimento pode romper com preconceitos e rótulos associados aos alunos hiperativos, garantindo a eles o desenvolvimento de suas potencialidades.


Esta pesquisa é apenas o começo do novelo que o problema do TDAH apresenta hoje nas escolas. Há muito ainda por desenrolar, pesquisar e estudar sobre o assunto na busca de melhores alternativas.


Este artigo foi provocado pela leitura da revista Super Interessante ed. 306 - julho / 2012 páginas 56 a 58. Também, introduzimos o artigo de Elizabeth Kuchiniski de Francisco sobre o Xadrez e a Hiperatividade, publicado no site: http://paxc-xadrezescolar.blogspot.com.br/p/o-xadrez-e-hiperatividadetdah.html.
 
 
Francisco Arnilson de Assis é o atual presidente do Clube de Xadrez Marabá. É Licenciado em Letras e Literaturas Vernáculas pela Universidade Federal do Pará e escreve a Coluna Xeque-Mate no Jornal Opinião de Marabá - Pa. 

sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

OS BENEFÍCIOS DO XADREZ AOS ALUNOS HIPERATIVOS

 
 
O XADREZ E OS BENEFÍCIOS AOS ALUNOS HIPERATIVOS
 
Francisco Arnilson de Assis*
 
 
Na sequência da postagem anterior vamos continuar com este texto. E apenas na próxima postagem apresentaremos o artigo: o jogo de xadrez - desenvolvendo habilidades.
 
Nas escolas é possível verificar os potenciais portadores do TDAH, embora, seja necessário um diagnóstico profissional. As escolas bem que poderia oferecer ao aluno já diagnosticado o direito de um ensino diferenciado, com uma grade de disciplinas adaptadas, visando atender as necessidades educacionais do ensino e dos alunos.


Sabe-se que para se obter maior aproveitamento do educando com o TDAH é preciso oferecer apoio, incentivo e ajuda individual. A compreensão e o respeito ao tempo de aprendizagem e suas limitações, a firmeza e o comportamento do professor são fundamentais para uma melhor educação, bem como, a utilização de técnicas e recursos adequados, evitando a exposição do aluno à situações constrangedoras.


Também é muito importante o acompanhamento contínuo de todas as atividades propostas pelo caderno pedagógico. Com o tempo e com este monitoramento perceber-se-á melhoras sensíveis nos aspectos de atenção, concentração, no rendimento escolar e na autoestima dos educandos envolvidos com atividades com o jogo de xadrez.

 
Experiências com o jogo de xadrez desenvolvido com os alunos com TDAH já apresentam bons resultados, ao contribuir o tempo o todo para criação de jogadas, das mais simples às mais complexas, para se alcançar o objetivo proposto que são: capturar peças do adversário, proteger suas próprias peças, atacar o Rei adversário, entre outras. Dessa forma, a prática do jogo potencializa o desenvolvimento de habilidades como: planejamento estratégico (atenção executiva), o manuseio das peças no tabuleiro (atenção seletiva) e a concentração no jogo (atenção sustentada).

 

Ainda desenvolve várias habilidades como atenção (indiscutível para qualquer aprendizagem, é fundamental durante o jogo, dentre outras coisas para que não cometam lances impossíveis), concentração, julgamento, planejamento, imaginação (é necessária para conseguir abstrair o sentido da representação gráfica expressa por uma determinada palavra), antecipação, memória (base de toda e qualquer aprendizagem e no xadrez é requisitada o tempo todo, desde o nível mais elementar de jogo até o mais avançado), vontade de vencer, paciência, autocontrole, espírito de decisão e coragem, lógica matemática, criatividade, inteligência e também é um excelente meio de recreação e de formação de caráter dos adolescentes dando a possibilidade desse aluno progredir segundo seu próprio ritmo (PINTO; CAVALCANTI, 2005), o que foi observado em várias situações, quando da realização das atividades com os alunos da Sala de Recursos.
 

Sabemos que um dos maiores desafios sociais que a educação tem é a integração dos alunos com deficiências e/ou com problemas de aprendizagem e que não existe cura para esses problemas, essas dificuldades são para toda a vida. No entanto estas crianças podem progredir e aprender muito, superando muitas de suas limitações, quando há um suporte pedagógico adequado. Essa proposta com atividades de xadrez para alunos com TDAH apresenta uma sucessão de idéias e metodologias que darão subsídios para o trabalho do professor, enfatizando a aprendizagem com sucesso, do aluno como um todo, trazendo junto ao jogo do xadrez conhecimento em várias áreas, sendo que a atenção focada no jogo irá estimular o interesse pelo estudo. O jogo de xadrez, segundo estudos denomina-se um esporte pedagógico, a sua prática auxilia no desenvolvimento de todas as disciplinas curriculares, melhorando assim o seu rendimento escolar e consequentemente eleva sua autoestima, visto que o TDAH não é apenas um problema comportamental. Pode-se inferir que o jogo tem todos os elementos necessários à aprendizagem, pois ele desafia, desequilibra, descentraliza o pensamento e o comportamento. Estimula a reflexão, a criatividade, a cooperação e a reciprocidade. Jogando a criança vai organizando o mundo à sua volta, vivenciando experiências, emoções e sentimentos, descobrindo suas aptidões e possibilidades, construindo e inventando alternativas.


Aprender e praticar o jogo de xadrez potencializa o desenvolvimento de habilidades, como capacidade de antecipação, planejamento e elaboração de estratégias, proporcionando com isto uma melhora na sua capacidade de fixar sua atenção por um período mais longo e de vislumbrar um futuro. Também pudemos contar com experiências trazidas, as quais foram riquíssimas, visto que vários professores já vivenciam algumas dificuldades em suas escolas estaduais e usam o xadrez para amenizar esses problemas.

 
O jogo é considerado como uma importante atividade na educação de crianças, uma vez que permite o desenvolvimento afetivo, motor, cognitivo, social, moral e a aprendizagem de conceitos, pois jogando a criança experimenta, descobre, inventa, exercita e confere suas habilidades, estimulando a curiosidade, a iniciativa e a auto confiança, proporcionando aprendizagem, desenvolvimento da linguagem, do pensamento e da concentração da atenção, sendo indispensável à saúde física, emocional e intelectual da criança (HUIZINGA, 1996).


O jogo é considerado uma atividade lúdica que envolve três funções:

1- Socializadora (através do jogo a criança desenvolve hábitos de convivência);



2- Psicológica (pelo jogo a criança consegue controlar seus impulsos);



3- Pedagógica (o jogo trabalha a interdisciplinaridade, a heterogeneidade e o erro de forma positiva, tornando a criança agente ativo no processo de desenvolvimento).


O jogo possibilita o “aprender-fazendo” e para ser mais bem aproveitado é conveniente que proporcione atividades dinâmicas e desafiadoras, que exijam participação ativa da criança.


As relações cognitivas e afetivas, consequentes da interação lúdica, propiciam amadurecimento emocional e vão construindo a sociabilidade. O jogo, compreendido sob a ótica do brinquedo e da criatividade, deverá encontrar maior espaço para ser entendido como educação, na medida em que os professores compreenderem melhor toda a sua capacidade potencial de contribuir para o desenvolvimento dos escolares.


No jogo existem as regras e depois que todos a conhecem têm as mesmas oportunidades, e aprendem a aceitá-las, pois o desafio está, justamente, em saber respeitá-las, esperar sua vez, aceitar o resultado do jogo ou de um fator de sorte que o determine, são excelentes exercícios para lidar com frustrações e, ao mesmo tempo, elevar o nível da motivação (HUIZINGA, 1996).


Para Piaget (1975) nos jogos de regras existe algo mais que a simples diversão e interação, pois, eles revelam uma lógica diferente da racional.
 

Este tipo de jogo revela uma lógica própria da subjetividade necessária para a estruturação da personalidade humana quanto à lógica formal, advinda das estruturas cognitivas. Optou-se pelo Xadrez por uma atividade primordial por excelência, não só por atender às características de desporto, estimulando, entre outros, o espírito competitivo e autoconfiança, bem como, adequando-se às exigências da educação moderna e elevando a auto-estima da pessoa para além do xeque-mate. Por isso sugere-se a utilização do jogo de xadrez como estratégia de intervenção pedagógica para alunos que apresentam TDAH.


A atividade com o xadrez possibilita ao aluno: jogar atendendo as normas, adaptar-se a um código comum, tendo liberdade para criar iniciativas e acatar limites não violando regras (D’AGOSTINI, 2002; TIRADO; SILVA,1996).


O autor é Licenciado em Letras e Literaturas Vernáculas pela Universidade Federal do Pará e escreve a Coluna Xeque-Mate do Jornal Opinião de Marabá, Pará.

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

SUPERAMOS OS 100.000 ACESSOS!




No dia de hoje registramos a marca histórica de mais de 100.000 visitas desde o mês de maio de 2008, ou seja, em pouco mais de quatro anos e sete meses conseguimos uma façanha. Feito que nos enche de alegria e não de orgulho, de muita satisfação e do desejo de continuar sendo importante para muita gente.

Quando criamos o blog, em maio de 2008, já havíamos passado pela experiência de termos um site que, diga-se de passagem requer muito mais tempo para sua elaboração e manutenção diária. Naquele tempo pudemos constatar que há um público fiel para as notícias do xadrez. E acreditando nesta premissa continuamos, tempos depois, com nossas postagens por meio de um blogger, sem considerar o acumulado de visitantes até então registrados.

Agora, como é que tudo isto foi possível? As mais de 100.000  visitas que tivemos é fruto de trabalho, da realização de torneios e campeonatos. O blogger é uma excelente ferramenta para anunciar e divulgar nosso trabalho. É um exercício gostoso de escrever e noticiar fatos e pessoas de enorme respeito e prestígio!
Neste momento maravilhoso em que a humanidade celebra o nascimento do Salvador do Mundo, temos a ocorrência deste registro e, posso dizer com sinceridade, que manter o blog funcionando, atualizando-o quase que diariamente é dificil. Não tenho este tempo todo, então, alguma coisa é sacrificada, como a família, o trabalho e o lazer.
O blogger cxmaraba.blogspot.com (não precisa colocar o "www") funciona como um diário, um espaço que serve para espelhar o mais fielmente os acontecimentos sobre xadrez da Cidade de Marabá e Região, também, postar textos e informações legais, interessantes.

Neste ano fui informado que alunos de uma escola utilizavam o blog: cxmaraba para pesquisas sobre a origem e os benefícios da prática do xadrez. Aliás, não seria legal se não tivéssemos este canal de comunicação com a cidade e com o mundo. O respeito ao público, como podemos constatar, retorna na forma de visitas, muitas visitas.

E é fabuloso constatar quem são os nossos visitantes. O Brasil lidera a lista, aliás, se fosse possível refinar ainda mais a lista, como cidade, Marabá teria o maior números de visitas. Veja quais são as principais nações que nos visitam:


Podemos destacar os assuntos que foram objetos de pesquisa. Convem ressaltar que o blogger foge de assuntos políticos e entram pela porta da frente os temas xadrez e educação. Aliás, caminhamos para a implantação do xadrez nas escolas e com esta medida, se bem implementada, acredito, dará uma imensa contribuição na melhoria do ensino, da nossa sociedade e teremos um país mais justo e educado. Veja o quadro com os 10 assuntos mais acessados:



Enfim, nesta caminhada, nossos agradecimentos à todos. Neste momento Natalino destacamos nossa atenção para a Professora Laura que se encontra residindo no município de Altamira e que muito contribuiu para esta marca histórica.

A FALTA DE ATENÇAO (HIPERATIVIDADE) E O XADREZ

Foto: Revista VEJA
 
 
Francisco Arnilson de Assis*
 

A Hiperatividade é conhecida no meio científico como TDAH - Transtorno do Déficit de Atenção Adquirida. O portador deste transtorno é geralmente chamado de Hiperativo, dada a sua dificuldade de atenção e concentração. Ultimamente vem se empregando um novo termo: mente inquieta, por conta do comportamento desatento e na falta de foco nas atividades mais corriqueiras.

 
A Revista Super Interessante (ed. 306) de julho de 2012 colocou em evidência aspectos pessoais do repórter Rodrigo Rezende e sua missão de produzir um texto pessoal sobre o TDAH em dois meses e que demorou dois anos para ser concluído.

 
Estima-se que um em cada 20 adultos apresente sintomas suficientes para ser diagnosticado com o TDAH. Este problema foi objeto de um estudo americano que impactou o prejuízo na produtividade anual da ordem de US$ 77 bilhões, cifra muito maior que as despesas com a depressão (43) e a do abuso de drogas (58 bilhões). Portanto, entender e tratar o TDAH significa lucro.
 
 

A psiquiatra e autora de livros Ana Beatriz Barbosa explica que "o defeito está numa parte do cérebro chamada lobo frontal, que fica próxima a testa." O lobo frontal é uma espécie de gerente executivo do cérebro. A função dele é coletar informações e enviar ordens em forma de impulsos elétricos para as outras partes do órgão. Mas, como todo bom gerente, exige um pagamento adequado para trabalhar. No caso, o pagamento é em dopamina, uma substância que regula a interação entre neurônios. Sem ela, os neurônios do lobo frontal não conseguem conversar direito. A empresa começa a funcionar sem um gerente e ganha o setor que grita mais alto. Com medo da falência, a empresa cerebral ainda pode tentar criar uma espécie de caixa dois de dopamina. Aí começa uma busca desesperada por tudo que promove a produção do neurotransmissor: açúcar, sexo, nicotina, jogo, álcool, drogas ilegais. Não é à toa que 17 a 45% dos adultos com TDAH apresentam problemas com álcool, e que o risco de se viciar em drogas é o dobro para quem tem essa doença.
 

"Estima-se que 80% dos casos de TDAH têm origens genéticas", diz o psiquiatra da New York University Lenard Adler.

 
O mecanismo exato de funcionamento dos medicamentos para TDAH é desconhecido. Ritalin, Aderall, Concerta, Venvanse, são algumas das drogas mais eficazes na guerra contra os problemas de atenção. Até a presente data não existe um medicamento que funcione com 100% de eficácia, ou seja, os medicamentos são testados em cada paciente.


No próximo artigo faremos a relação do TDAH e o Xadrez, de que modo ocorre os benefícios para os hiperativos.

 
Para saber mais:
 
 
No próximo artigo: O Jogo de Xadrez - Desenvolvendo Habilidades.


O autor é Licenciado em Letras e Literaturas Vernáculas pela Universidade Federal do Pará e escreve a Coluna Xeque-Mate do Jornal Opinião de Marabá, Pará.

domingo, 23 de dezembro de 2012

FELIZ NATAL E FELIZ 2013! AINDA BEM QUE O MUNDO NÃO ACABOU


Ainda bem que o mundo não acabou, ainda queremos promover muitas atividades e fazer parte da vida de muita gente. Pois, diariamente sabemos do crescimento do interesse de muitas pessoas pelo aprendizado e pela prática do xadrez. Então, vamos continuar compartilhando muitos momentos especiais.
 
Desejo a todos os amigos do xadrez e visitantes de blog, um Feliz Natal e Ano Novo inesquecível.

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

BALANÇO 2012 PARTE 2 - NOSSOS AGRADECIMENTOS



BALANÇO DE 2012 - PARTE 2

1. Participantes por Estados

Nossa proposta principal é o enxadrismo municipal e regional. Mas, diante do realizado tivemos o envolvimento de jogadores de outros estados. O nosso enfoque para 2013 pode ser maior neste aspecto, sobretudo na atração de enxadristas de outras unidades da Federação. Abaixo o espelho de 2012:

2. Participantes por Municípios
Algumas competições regionais foram promovidas, aproximando atletas de várias cidades. Mas, mesmo assim o quadro não demonstra crescimento. O ano eleitoral pode ter alguma influência na baixa adesão dos municípios vizinhos. Veja:

3. Participantes por Torneios
Dentre as competições oficiais, destaque para o Torneio Popular, Aberto de Marabá e Seletiva do Marabaense S16 anos como os eventos com maior público. Entre as competição de terceiros, com maior número de participantes, as Olimpíadas do Futuro Educacional Masculino, Jogos da Castanha S14 Masculino e Jogos Estudantis Paraense Categoria B Masculino:
4. Participantes por Escolas
Fizemos a distribuição do número de participantes por estabelecimentos de ensino e, quando o enxadrista não possui este tipo de vinculo, fizemos a opção de registrá-lo com o nome de seu município e com a sua categoria, como por exemplo: Marabá/Absoluto.
A Escola Futuro Educacional foi uma grata surpresa deste ano. Após implantar o ensino para alunos do ensino médio a escola conseguiu um bom engajamento nas atividades do Clube de Xadrez. Também contribuímos com a realização de algumas competições no início do ano. De outra parte, destacamos a condução da Escola ao envolver seus alunos em todas as competições do Clube e da Secretaria de Educação.
O Grupo Futuro Educacional já demonstra seriedade e investe no crescimento do xadrez, prova disso foi a realização da Gincana da Escola com grande participação de seus alunos. Não exagero os nossos elogios ao Diretor Júnior e ao Prof. Gilenno que prestam um trabalho maravilhoso.
O Professor Paulo Alencar, da Escola Acy Barros recebeu homenagem na Cerimônia de Premiação pelo relevante apoio às atividades do Clube de Xadrez. O resultado é sempre positivo e o Acy já se destaca também com elevado número de participações nas competições promovidas.
É importante parabenizar à todas as Escolas de Marabá e de outros municípios pelo forte incentivo para a prática enxadrística. E, em nome das Escolas Anísio Teixeira e Disneylândia deixamos nossos sinceros agradecimentos.

Também deixamos nossos agradecimentos especiais para: Escola Jonathas Athias - Diretora Arionide Martins; Grupo Futuro Educacional - Prof. Júnior; Cartório do 2º Ofício - Alberto Santis; Gabriel Farias da Conceição; Escola Acy Barros - Prof. Édna e Paulo Alencar; Departamento de Educação Física - Profª Terezinha e Cinthya; Diretor de Ensino da SEMED - Édson dos Anjos; Sr. Joel - Fotógrafo; Prof. Pascoal de Nazaré; Escola José Mendonça Vergolino - Profª Lucila e Aparecida; Sindicato do Comércio - Paulo Lopes e Raimundo Neto; Unimed Sul do Pará - Dr. Jorge Bichara; Tratorpeças - Sr. Tarcísio Marques; Corpo e Seda - Srª Tanilza; Requinte Store - Alzilene; SESC Marabá - Srª Neila Ribeiro; Jornal Opinião - Sr. Célio Sabino; Jornal Correio do Tocantins - Mariuza Giacomin; Rádio Clube AM - Sr. Campos Filho; Rádio Itacaiúnas AM - Jefferson Telles; TV Eldorado SBT - Maria Alexandra

Nosso agradecimento muito especial ao Sr. Carlos Alessander Alves da Costa do Cavaleiros da Dama de Parauapebas.

Obrigado à todos que direta e indiretamente contribuíram para este importante trabalho.

A frase do dia: "Uma importante lição para ser feliz é fazer mais aos outros do que a si mesmo"

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

BALANÇO 2012 -1 CLUBE COMEMORA AUMENTO DE PARTICIPANTES


BALANÇO DE 2012 - Parte 1


A partir de 2011, com a publicação do Balanço de eventos realizados, uma luz surgiu sobre o trabalho que fizemos, projetando nossas ações para o ano seguinte. Este trabalho deve ampliar a sua importância por inúmeras razões e servirá para planejarmos o ano de 2013 com base na produção de 2012.

O quadro estatístico serve para mostrar os pontos altos e baixos do Calendário de 2012. Também, para agradecermos o sucesso, quer dizer, compartilhar com muito carinho a força e a ação de muitos abnegados, apaixonados, apoiadores do Xadrez, esporte que tem muito para crescer e contribuir com a melhoria de vidas de muitas crianças, adolescentes e adultos. Nossa alegria se justifica pelo crescimento de 20% (vinte por cento) dos números de praticantes em relação ao ano de 2011.

O crescimento se deu de diversas maneiras, como no número de eventos promovidos, na quantidade de participantes por gêneros e etc. O importante neste momento é estarmos gratos e satisfeitos e crentes que podemos fazer mais e melhor. As perspectivas são sempre positivas e há espaços para o aumento de colaboradores, apoiadores e patrocinadores, conseguindo agregar mais pessoas e recursos, com certeza nosso trabalho será mais valorizado e ampliado.

No ano de 2011 conseguimos atuar na organização de 32 eventos esportivos. Em 2012 pudemos ampliar para 45, aumento substancial de 40% (quarenta por cento), numa clara tentativa de fazer despertar o xadrez para o maior número de enxadristas. Mas, a quantidade de eventos promovidos não representou aumento na média participante/torneio. Neste quesito pudemos dizer a média do ano de 2011 foi bem mais significativa com 8,9 participantes por torneio, já em 2012 a média caiu para 7,62 atletas por evento.
Vamos olhar com carinho nossa Estatística de 2012.
 
1. Eventos Organizados
Foi possível atuarmos em 45 eventos esportivos. Foram 22 eventos do Clube de Xadrez Marabá e outros 23 de terceiros. Em se considerando que em 2011 os eventos de autoria do Clube foram 11 eventos, o crescimento foi de 100% (cem por cento) com 22 eventos oficiais. O crescimento do número de torneios de terceiros teve um leve crescimento, passando de 21 em 2011 para 23 em 2012. Vejam a relação abaixo:

 
2. Autoria dos Eventos Promovidos
 
No início do ano tivemos o desejo de ampliar o número de competições. Chegamos a afirmar que 2012 seria o ano do despertar do Clube de Xadrez. Cumprimos com este desejo. Ao analisar que teríamos eleições municipais, ao elaborarmos o Calendário decidimos tornar o xadrez mais visível para a nossa sociedade e buscar parcerias para o ano seguinte. Vejam nossas ações:
 
 
3. Participantes por Categorias
Decididamente, não dá para pensar o xadrez sem conhecer a realidade de seus praticantes. De fato, ao longo dos anos temos percebido o maior envolvimento de jovens da categoria Sub-14 anos. Em nossos eventos destacamos esta categoria com maior presença em nossas competições. Considerando que estas estatísticas começaram a ser publicada em 2011, a realidade é a mesma e merecedora de toda a nossa atenção.
 
4. Participantes por Gênero
A tabela abaixo espelha a preferência do gênero masculino refletindo aumento de 20% (vinte por cento) no comparativo de 2011 e 2012. O gênero feminino expandiu-se 15% (quinze por cento) demonstrando maior simpatia e envolvimento.
A preferência do gênero masculino é destacada. Em 2011 cerca de 75% (setenta e cinco por cento) dos participantes de todas as competição foi do gênero masculino e 25% (vinte e cinco por cento) do gênero feminino.
No ano de 2012 o os participantes do gênero masculino chegou a 76% (setenta e seis por cento), uma mínima elevação. Veja mais nos quadros:
5. Participantes por Gênero x Categorias
No quadro pudemos ampliar a visão do trabalho produzido nos anos de 2011 e 2012. Salta aos olhos o crescimento do número de participantes, principalmente do público masculino, principalmente das categorias Sub14 anos, Sub18 e Absoluto. É maior a participação feminina nas categorias S12 anos, Sub14 e Sub18. O gráfico abaixo apresenta maior detalhes:

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

MIGUEL ÂNGELO (MARABÁ) FOI VICE NA V COPA DE PARAUAPEBAS

MIGUEL ÂNGELO AO RECEBER PRÊMIO DE CAMPEÃO DO 2º TORNEIO RUBENS KOSSATZ, DAS MÃOS DE DE ANTONIO JORGE, DIRIGENTE DO CLUBE DE XADREZ MARABÁ (FOTO: CX MARABÁ MAR/2012)
 
As tarefas do dia-a-dia postergaram a publicação desta matéria, adiando a publicização de um grande feito de um atleta representante de Marabá, o militar Miguel Ângelo Faria de Quadros que obteve a marca de 5 vitórias e 2 empates e a conquista do posto de Vice Campeão da V Copa de Xadrez de Parauapebas, realizado nos dias 08 e 09 de dezembro no Auditório do Sine de Parauapebas, sob a organização da Federação de Xadrez do Pará e do AN CBX Cláuber Martins.
 
O Torneio contou com a participação de 32 enxadristas dos estados do Pará, Maranhão e Tocantins e foi promovido pelo Sistema Suíço em 06 rodadas com o tempo de 65 minutos nocaute. A Cidade de Marabá. O Campeão foi o forte enxadrista Nilton Silva de Abreu da cidade de Axixá (TO) que obteve 5 vitórias e 1 empate. O atleta que arrancou o empate do campeão foi o representante de Marabá Miguel Ângelo.
 
A Delegação Marabaense foi composta pelos atletas: Miguel Ângelo (2º) 5,0 pontos, Pablo Salermo 3,5 pontos (10º ), Gustavo Martins de Quadros 3,5 pontos (11º),  e o Ricardo Vinícius 3.0 pontos (19º). Ao avaliar os resultados obtidos a cidade foi muito bem representada. Tivemos uma brilhante participação e o Clube de Xadrez Marabá aproveita para parabenizá-los. O garoto Lídio Gabriel Sanabria que ficou em último lugar foi emparceirado e o que parece abandonou a competição sem chegar a jogar uma partida sequer.
 
A Delegação de Parauapebas obteve excelentes resultados, com destaques especiais para: Allysson Chaves (3º), Werlles Milhomem (4º), Janio Santos (5º), Israel Alencar (9º), Carlos Henrique (12º) e Carlos Alessander 3,5 pontos (13º) que retorna aos tabuleiros após 03 anos afastados e realiza uma ótima participação que lhe assegura avançar no quadro de ratings da CBX. Veja a lista completa de classificação:
 
1908
Axixá/TO
5.5 pts
1802
Marabá/PA
5.0 pts
1942
Parauapebas/PA
5.0 pts
1894
Parauapebas/PA
4.5 pts
1832
Parauapebas/PA
4.5 pts
2010
Imperatriz/MA
4.0 pts
1984
Imperatriz/MA
4.0 pts
1853
Imperatriz/MA
4.0 pts
1827
Parauapebas/PA
4.0 pts
10º
2020
Marabá/PA
3.5 pts
11º
1812
Marabá/PA
3.5 pts
12º
1800
Parauapebas/PA
3.5 pts
13º
1790
Parauapebas/PA
3.5 pts
14º
1996
Parauapebas/PA
3.0 pts
15º
1802
Parauapebas/PA
3.0 pts
16º
1752
Parauapebas/PA
3.0 pts
17º
1792
Parauapebas/PA
3.0 pts
18º
1800
Parauapebas/PA
3.0 pts
19º
1800
Marabá/PA
3.0 pts
20º
1800
Parauapebas/PA
3.0 pts
21º
1800
Parauapebas/PA
3.0 pts
22º
1751
Santa Luzia/MA
2.5 pts
23º
1800
Parauapebas/PA
2.0 pts
24º
1716
Parauapebas/PA
2.0 pts
25º
1800
Parauapebas/PA
2.0 pts
26º
1800
Parauapebas/PA
2.0 pts
27º
1800
ParauapebasPA
2.0 pts
28º
1800
Parauapebas/PA
2.0 pts
29º
1800
Parauapebas/PA
2.0 pts
30º
1800
ParauapebasPA
1.0 pts
31º
1800
Parauapebas/PA
1.0 pts
32º
1800
Parauapebas/PA
0.0 pts
33º
1800
Marabá/PA
0.0 pts