terça-feira, 16 de agosto de 2011

364 - ESPORTES PERIGOSOS

Um esporte que eu considero perigoso que envolve grandes riscos aos seus praticantes está em moda em nosso país, o MMA-UFC, embora, ainda não se tenha vítima fatal, o UFC antes chamado de VALE-TUDO, vem chamando a atenção e sendo exibido em vários canais abertos e fechados, com grande público e interesse da mídia na internet.


Conheço dois praticantes deste esporte, já os vi treinando e percebi o quanto ele é violento, em todos os sentidos, seja com golpes de pernas ou de punhos, principalmente quando o alvo é a cabeça. Também há outros que envolve sérios riscos, sobretudo pelos golpes que são aplicados na cabeça, como é o caso do Boxe.


A mídia faz divulgação destes eventos e os divulgam com imagens de atletas com os rostos ensanguentados, com “caras de mau” ou em pose ameaçadora. Talvez com o desejo de mostrar que se trata de um esporte para “macho”. No entanto, não querendo discriminá-los, acho que precisaria de uma advertência aos espectadores quanto ao risco e, pela exibição de imagens violentas.


Neste final de semana faleceu um boxeador de apenas 25 anos, aluno do "Projeto Punhos de Esperança. Se os punhos são de "Esperança" as cabeças são de carne e de ossos frágeis, diante de “punhos de aço” ou de “mãos de ferro” de muitos lutadores. Foi mais uma fatalidade no Esporte que envolve riscos aos praticantes.



BOXEADOR MORRE APÓS SER NOCAUTEADO

Do R7

Agora mesmo, ocorreu a fatalidade com o boxeador Vinicius Fonseca Santana, atleta de apenas 25 anos ficou oito dias internado e morreu por falência múltipla dos órgãos, com apenas oito meses como participante do “Projeto Punhos de Esperança”, disputava sua primeira competição.


No terceiro round após golpe na cabeça ficou desacordado, já estava em estado de coma e persistiu por oito dias até a sua morte na tarde deste 14 de agosto. A morte de Vinícius ocorreu na cidade de Rio Grande (RS).

FONTE:
http://esportes.r7.com/esportes-olimpicos/noticias/boxeador-morre-apos-ser-nocauteado-durante-luta-20110815.html



LUTADOR DE TAEKWONDO MORRE DURANTE TREINAMENTO

Agência ESTADO
São Paulo - Um lutador de taekwondo de 20 anos morreu na noite de ontem durante um treinamento em Marília, no interior de São Paulo. Segundo a Polícia Civil, o rapaz passou mal enquanto fazia o aquecimento. Ele chegou a receber massagem cardíaca, mas morreu no local. O corpo foi retirado do clube e levado para o Instituto Médico Legal (IML), onde passará por necropsia. O exame apontará a causa da morte. O caso foi registrado na Delegacia da cidade. A polícia investiga se o lutador tinha problemas de saúde.
FONTE: http://www.estadao.com.br/noticias/geral,lutador-de-taekwondo-morre-durante-treinamento-em-sp,753139,0.htm



A VOLTA DO UFC (EX-VALE TUDO) AO BRASIL

Do UOL Esporte

Em São Paulo


Já consolidado nos Estados Unidos como esporte mais rentável do país e tendo feito o valor da marca pular de US$ 2 milhões para US$ 2 bilhões em menos de dez anos, a Zuffa começou a desbravar o mundo. Após conquistar um público cativo na Inglaterra e no Canadá, Dana White levou o evento para Alemanha, Austrália e Emirados Árabes nessa etapa de expansão.


Além de chegar a países inéditos, o segundo passo domínio mundial foi voltar a locais onde o evento tinha estado na fase do vale-tudo. Depois de estrear no país em 1998, em São Paulo, o UFC volta ao Brasil neste ano, agora no Rio de Janeiro. Outro local que está nos planos de Dana White, já para 2012, é o Japão, onde esteve quatro vezes entre 1997 e 2000.



ANDERSON SILVA E GSP: OS PRIMEIROS SUPERASTROS DO MMA

O sucesso do UFC trouxe ao MMA situações antes vistas apenas em grandes esportes de massa pelo mundo, como futebol, ou basquete e futebol americano nos Estados Unidos. A modalidade passou a ter superastros, lutadores que levam milhares de fãs para onde vão.

Apesar de o maior número de lutadores serem dos EUA - que contam com nomes como Randy Couture, Mark Coleman ou Chuck Liddell - não são do país os dois astros do UFC que transcenderam da forma mais plena as barreiras da modalidade, se tornando ídolos de todo o esporte: o brasileiro Anderson Silva e o canadense George St-Pierre.


Em um país com uma cultura centenária em torno do hóquei no gelo, GSP - com suas lutas impecáveis e um cinturão intocával do UFC - conseguiu fazer com que o Canadá se voltasse completamente para o MMA e o colocasse no posto de esportista mais importante do país.


Já Anderson Silva conquistou o espaço de estrela do esporte nos EUA antes mesmo que no Brasil. Mas após uma invencibilidade histórica no UFC, vitórias épicas e sendo considerado o melhor lutador de MMA do mundo, o Spider foi alçado no país a um patamar antes reservado apenas a jogadores de futebol.

Fonte: http://esporte.uol.com.br/lutas/vale-tudo/ultimas-noticias/2011/08/16/dos-gracie-ao-dominio-do-ufc-conheca-a-historia-do-mma-em-7-capitulos.htm0



Obs.: Tomei uma decisão ao escrever esta postagem, de não colocar imagens com sangue em respeito ao nosso grande público.