quinta-feira, 18 de abril de 2013

SOBRE PATROCÍNIOS E A REDE GLOBO


Tenho acompanhado alguns jogos de Voley da Super Liga, os jogos são muito interessantes e de altíssimos nível. Vale a pena o show de belas atletas e lances sensacionais. No entanto, como milito no esporte amador sei o que é a falta de um patrocinador. É muito difícil promover qualquer modalidade esportiva sem patrocínio, seja público ou privado. Mas, no entanto, é curioso ver como a Rede Globo exibe o jogo.

A Rede Globo sempre consegue os direitos de transmissão de importantes competições e, realmente agrada aos telespectadores quando mostra um jogo aqui ou acolá, mesmo deixando toda a competição fora da sua grade, prefere a exibição das partidas finais.
 
Me chama a atenção como a emissora trata o nome das equipes, omitindo os verdadeiros, que são de empresas que investem pesado na formação das equipes e consegue manter nossos melhores atletas jogando por aqui. No dia de hoje, 07/04/13 o jogo mostrado era: Unilever versus Solys Nestlé e a tv narrava como sendo Rio de Janeiro versus Osasco. Bola fora da emissora carioca.



Só faltou encobrir os uniformes das moças contendo a imagem de seus patrocinadores. Claro que não daria para fazer isso segundo a segundo deste importante jogo decisivo. Se estava mostrando as logomarcas, podia narrar o jogo citando os nomes dos clubes, não importa que estes sejam marcas expressivas na economia brasileira e que investem fortunas nos clubes e pagam o salário de muita gente boa que nos trazem medalhas nas olimpíadas em que jogam.
 
Outros veículos da imprensa apresentam os nomes dos clubes de voley, em total respeito com quem investe no esporte. Seria importante que a Globo pudesse rever e dá os devidos créditos aos times e aos seus respectivos nomes.


O google mostra vários links em que a imprensa trata os times de voley com os seus respectivos nomes e alguns links da Globo com o nome das cidades dos respectivos times. Por fim, não pode o Esporte perder os seus patrocinadores. As empresas que patrocinam os times de futebol, de voley, do xadrez e etc, devem continuar patrocinando e virar a cara, quer dizer, tapar os ouvidos para a narração da Rede Globo.
 
O texto acima foi produzido logo após a vitória espetacular da UNILEVER, cujo treinador é o Bernadinho. Agora, veja texto colhido no site UOL ESPORTE (18/04/2013):
 
 

Vice-campeão da Superliga detona Globo e poder financeiro de adversários

Comentários

 

Leandro Carneiro e Luiz Paulo Montes
Do UOL, em São Paulo

segunda-feira, 15 de abril de 2013

1º TORNEIO DE XADREZ BLITZ CSSM NO DIA 21 DE ABRIL

JOGAR XADREZ BLITZ É UMA EXCELENTE EXPERIÊNCIA, VALE A PENA JOGAR.
 
Fico me lembrando do tempo em que aprendi a jogar xadrez. Era muito difícil encontrar parceiros. Ficava muito feliz quando encontrava o Prof. Raposo (Biologia) e jogávamos na biblioteca, em silêncio e sem incomodar, mas, de vez em quando éramos incomodados por pessoas barulhentas. No intervalo, sem grana, acha legal encontrar o mestre na biblioteca com o seu material de xadrez.
 
Também recordo do amigo que muito me incentivou, o Sr. Leôncio Rodrigues, de quem comprei o meu primeiro jogo de peças e um tabuleiro muito lindo em 1983. Na residência do Sr. Leôncio o xadrez tinha excelente acolhida, seu filho Fabrízio, sua filha e esposa também jogavam com a gente e tudo era muito bonito, mas, havia poucas pessoas conhecidas, fora do círculo do querido mestre.
 
Depois vim residir em Tucuruí (PA) quando fiquei por quase dois anos. Tive um pouco de atividade com o Sr. Edmilson (in-memorian) e seu filho, na AABB. Era muito difícil fazer uso do meu jogo de peças naquele. Mas, a realidade mudou na Cidade da Energia, existe um trabalho maravilhoso do Prof. Sávio Albuquerque com oportunidades para todos, principalmente os escolares. 
 
Voltando a atenção para Marabá, temos oferecido excelentes oportunidades para a prática, em um ambiente totalmente familiar e 100% satisfatório. Neste ano de 2013 estamos centralizando nossas ações no Clube do CSSM - na Vila Militar Castelo Branco na VP-08 - Nova Marabá, sempre aos domingos a partir das 09:00 horas da manhã.
 
Estas oportunidades abrem-se para todo o público de Marabá, independente do gênero e faixa etária. Pensando em promover cada vez mais esta praça esportiva estamos agendando para o próximo domingo (21 de abril) o 1º Torneio de Xadrez Blitz CSSM com inscrições gratuítas.
 
1º TORNEIO DE XADREZ BLITZ CSSM
Dia 21 de Abril - a partir das 9:00 horas
Inscrições Gratuítas.

domingo, 14 de abril de 2013

XADREZ NA ESCOLA PARA MAIS DE 20 MIL ALUNOS MINEIROS

 
Durante esta semana, educadores de 259 escolas de Belo Horizonte e Região Metropolitana participam de capacitação que incentiva a prática do Xadrez na escola
 
Mais que um jogo, um instrumento de ensino. É com essa ideia que as escolas da rede estadual de ensino incentivam a prática do Xadrez na sala de aula. Durante esta semana, professores de 259 escolas de Belo Horizonte e Região Metropolitana que participam do projeto Educação de Tempo Integral, da Secretaria de Estado de Educação (SEE), estão sendo capacitados para desenvolver o jogo na escola.
 
O curso integra as atividades do projeto ‘Xadrez na Escola de Tempo Integral’, resultado de uma parceria entre a SEE e a Federação Mineira de Xadrez, que irá beneficiar cerca de 20 mil alunos. Todas as escolas participantes do projeto receberam, no final do ano passado, recursos para aquisição de kits de xadrez (tabuleiros, peças e relógios).
 
 
A capacitação tem por objetivo promover a prática do xadrez não apenas como mais uma opção de lazer, mas sim para incentivar novas possibilidades de desenvolvimento das capacidades cognitivas, sociais, desportivas, pessoais e culturais dos estudantes dos anos iniciais e finais do ensino fundamental.
 
Durante o encontro, os educadores estão tendo noções básicas sobre o jogo e a partir da capacitação deverão atuar como multiplicadores em suas escolas. “A capacitação está sendo ministrada pelo vice-presidente da Federação Mineira de Xadrez, Júlio Lapertosa, que já trabalha há mais de 25 anos com o xadrez escolar. Os educadores estão aprendendo os conhecimentos básicos do xadrez, como movimentação das peças, tabuleiro e regras. Eles também estão discutindo a questão ética do jogo e como poderão abordar o xadrez na escola”, afirma a coordenadora Pedagógica do projeto Educação de Tempo Integral, Rosely Lima. A formação terá uma carga horária total de 40 horas, sendo 20 horas presenciais e 20 horas a distância, que será realizada na próxima semana.
 
 
Na Escola Estadual Olímpia Resende Pereira, em Belo Horizonte, o xadrez já é trabalhado no Educação de Tempo Integral há três anos. O professor Euler de Oliveira da Silva ressalta a importância do jogo no aprendizado dos alunos. “O xadrez traz muitos benefícios para os alunos, como a concentração, o trabalho dos valores, como cortesia. Também ajuda a desenvolver a habilidade do raciocínio”. O educador destaca ainda a importância da capacitação para seu trabalho. “Aqui estou tendo a oportunidade de ver coisas que não conhecia no Xadrez, tirar algumas dúvidas e aprender como proceder em algumas situações. Isso está facilitando meu trabalho”, conclui.
 
Fonte: Agência Minas - Notícias do Governo do Estado de Minas Gerais