sábado, 21 de novembro de 2015

Jackeline Iashmin, Campeã Juvenil dos Jogos da Castanha

Cristina (Diretora da Escola João Anastácio), Iashmin e Francisco Arnilson
Eis mais uma competição dos 32ºs Jogos Estudantis da Castanha, na modalidade Xadrez. A categoria Juvenil Feminino para enxadristas com 15, 16 e 17 anos. Também tivemos apenas 4 participantes, representantes das Escolas Acy Barros, Anísio Teixeira e Gaspar Vianna. Foi organizada pelo Sistema Round-Robin com o tempo de 15 minutos de reflexão e, também, com o tie-brake em uma partida extra caso ocorra empate. E, mais uma vez tivemos a participação de Jackeline Iashmin uma forte jogadora que já participa com muita frequência desta competição. Esta é a última postagem desta competição do ano de 2015 e esperamos vê-la acontecer, bem mais competitiva no próximo ano. 

A enxadrista Jackeline Iashmin esteve recentemente na cidade de Londrina, Estado do Paraná e representou o Estado do Pará nos Jogos Escolares da Juventude da Categoria Juvenil onde conquistou alguns pontos importantes, esteve ao lado de jogadoras fortíssimas de todo o Brasil e, registramos nossos parabéns em nome do enxadrismo paraense.

A competição, desta feita, não precisou do artifício do tie-brake, tivemos a vencedora de forma inquestionável, venceu todas as partidas realizadas e foi mais uma vez campeã do JESC Juvenil Feminino. Vejam acima como foi a competição.



No momento da premiação um filme, uma lembrança positiva e um desejo, quer dizer, mais que um desejo, a realização de um sonho. O filme a lembrança positiva é muito simples, é a trajetória de Jackeline Iasmin que, desde 2011 vem colecionando todos os títulos dos Jogos da Castanha.

2011 Campeã Infantil Feminino (12 anos);
2012 Campeã Infantil Feminino (13 anos);
2013 Campeã Infantil Feminino (14 anos);
2014 Campeã Juvenil Feminino (15 anos);
2015 Campeã Juvenil Feminino (16 anos).



E o sonho, meu sonho era ver uma atleta marabaense ganhar, despontar no enxadrismo marabaense e paraense, alguém que pudesse ser reconhecida e valorizada pelo seu caráter, quero dizer, bom exemplo, modelo, espelho a ser seguido. Alguém do maior valor pessoal, moral, ético. Eu me emocionei um pouco no momento da premiação. Acabei por revelar o sentimento de ver o sonho se realizar, principalmente pelo que esta garota conquistou em todos os níveis de competição da cidade, campeã municipal por vários anos, regional e estadual nos Jogos Estudantis Paraense e por disputar com muita humildade dos Jogos Escolares da Juventude em Londrina, no Paraná. Parabéns ao Xadrez Marabaense, Parabéns ao Xadrez Paraense, Parabéns RAINHA IASHMIN!


José Thiago, Campeão Juvenil dos Jogos da Castanha

Os Campeões em pose muito descontraída. Foto: Arnilson Assis
Ainda em relação aos 32ºs Jogos Estudantis da Castanha de 2015, na modalidade de Xadrez, ocorrido na Escola João Anastácio de Queiroz, na Nova Marabá, no dia 19 de novembro a partir das 8:30 horas, foi realizada a competição da categoria Juvenil Masculino, também com apenas 4 atletas inscritos. O certame foi realizado pelo Sistema Round-Robin com o tempo de 15 minutos de reflexão em turno único, com a participação de atletas das Escolas: Gaspar Vianna e Acy Barros. E a competição trouxe ao combate os fortes atletas da categoria, ambos da mesma escola, José Thiago Vieira Gomes e Matheus Moreira de Jesus que, praticamente possuem o mesmo nível técnico e, acontecendo entre eles muitos empates.

Antes do início da competição, também foi firmado o acordo que, em caso de empate haveria uma partida de tie-brake em 5 minutos para decidir o campeão. Quando a competição acontece com número reduzido de participantes é comum empatar os dois melhores competidores. Então, ao invés de se recorrer aos critérios de progress, resolvemos por realizar uma partida. 

Em seguida maiores detalhes sobre a competição e a tabela de classificação, lembrando que a premiação em toda a competição, foi do primeiro ao terceiro melhor colocado, medalha de ouro, prata e bronze.



sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Denilson Silva, Campeão Infantil dos Jogos da Castanha

A competição da categoria Infantil Masculino, dos Jogos da Castanha 2015, aconteceu no dia 19 de novembro, às 8:30 horas da manhã na Escola Municipal João Anastácio de Queiroz, na Folha 16 na Nova Marabá, envolvendo alunos das Escolas: São Francisco, Gaspar Vianna e Acy Barros. Foi organizada pelo Professor Francisco Arnilson de Assis, na ocasião foi o árbitro da competição. Muitos foram os faltosos e a competição foi realizada prestigiando os presentes, pelo Sistema Round-Robin em turno e returno com o tempo de 15 minutos de reflexão e, como nos demais casos, como combinado entre os atletas e treinadores, em caso de empate a decisão será em uma partida extra.

Afim de colocar os enxadristas para jogarem mais vezes, considerando que é muito difícil a realização de competições, processo muito trabalhoso e, portanto, poucos campeonatos foram realizados este ano, resolvemos fazer a competição em dois turnos tendo em vista, apenas 03 atletas inscritos. E, como é comum em competições com pouco número de participantes, aconteceu empate entre dois atletas. Mesmo sabendo quais são os critérios apropriados para o desempate, foi combinado antecipadamente que, neste caso, seria realizada uma partida extra no tie-brake com o tempo de 5 minutos com sorteio da cor das peças.

A competição transcorreu dentro da normalidade, sendo satisfatória para os organizadores e participantes. Abaixo a tabela com informações e emparceiramentos realizados e tabela de classificação final:


Maria Alice, Campeã Infantil dos Jogos da Castanha

A competição do Infantil Feminino dos Jogos da Castanha contou com apenas duas inscritas. E, se formos considerar os argumentos apresentados, justificam as provas de final de ano onde, muitos alunos precisam recuperar as notas. Também choveu e, de fato, a organização lutou para realizar o evento enfrentando muitos contratempos e, em todo o caso, foi um grande sucesso a participação de apenas duas atletas. Ao invés de lamentar e criticar, parabenizamos a organização que manteve firme os 32º Jogos Estudantis da Castanha que foi realizado.

Enfim, a competição foi realizada nas dependências da Escola João Anastácio de Queiroz, na Nova Marabá, no dia 19 de novembro a partir das 8:30 horas pelo Sistema Round-Robin com o tempo de 15 minutos de reflexão. As atletas tiveram a disposição, além do tempo farto, a tranquilidade de um ambiente climatizado e silencioso.


Abaixo a tabela da competição:






















Oficina de Xadrez no Presídio nos dias 15, 16 e 22 de setembo

Imagens da Internet
Está confirmada a realização da Oficina de Xadrez no Centro de Recuperação Mariano Antunes (CRAMA), nos dias 15, 16 e 22 de setembro para um grupo de 20 presidiários, sendo 10 do gênero masculino e 10 do feminino. As aulas acontecerão com apoio do Professor Fredson, de Educação Física que demonstrou interesse para essa atividade fosse realizada voltada para internos com bom comportamento.

A ideia de realizar a oficina tem o objetivo de oferecer uma alternativa de lazer, um jogo que possa despertar o interesse, considerando que o xadrez é considerado um jogo de inteligência que se utiliza de estratégias, desenvolve o raciocínio e prima pela concentração e foco na realização das jogadas.

Uma apostila especial foi desenvolvida com noções básicas do esporte. Os internos que realmente se identificarem com este milenar jogo, poderão contar com alguns jogos que serão doados, além de livros específicos. Eles poderão aprender a jogar e terão condições de avançar em qualidade e, será uma ferramenta das mais interessantes para socialização entre os participantes, considerando que o xadrez tende a fortalecer os laços de amizade vai ser uma experiência interessante.

No Brasil já existem vários projetos de Xadrez, vejam alguns deles:






TJBA implanta Projeto Xadrez que Liberta no sistema prisional baiano

Publicado por Âmbito Jurídico - 1 ano atrás 
Para devolver a cidadania e ressocializar presos de todo o estado, o Programa Começar de Novo, do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia (TJBA), está implantando o Projeto Xadrez que Liberta. Adaptado à realidade do sistema prisional baiano, o projeto criado pelo Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES), já atende a 60 presos da Penitenciária de Feira de Santana.


A iniciativa se utiliza da prática do jogo de xadrez pelos detentos para, de forma lúdica e orientada por instrutores capacitados, favorecer uma transformação de comportamento e reflexão quanto às atitudes dos apenados. O projeto piloto, em Feira de Santana, tem obtido avanços. Com carga horária semanal de 16 horas, as técnicas são repassadas por instrutores de enxadrismo, que já têm um histórico na participação em torneios, desenvolvendo habilidades como concentração, estímulo ao aprendizado, empatia e contenção de impulso.

A previsão é de que, já em dezembro, os detentos estejam preparados para o primeiro torneio, que será realizado entre as equipes dos próprios pavilhões da penitenciária. Em seguida, haverá uma final entre os vencedores e os ganhadores finais serão congratulados com certificados e medalhas.

Na unidade prisional de Feira de Santana, os presos, que concluírem o projeto, terão a oportunidade de se tornar multiplicador do Xadrez que Liberta, dividindo seu conhecimento com outros apenados, além de poder ter sua pena reduzida a partir da conversão das horas aulas.

Por conta dos resultados com o projeto piloto, o TJBA - em parceria com a Secretaria de Administração Penitenciária e Ressocialização (SEAP) vai implantar o Xadrez que Liberta na Penitenciária Lemos de Brito, no bairro da Mata Escura, em Salvador e na Unidade Prisional de Lauro de Freitas. De acordo com a gestora do Programa Começar de Novo, a servidora Maria do Socorro Frerichs, a previsão é de que cerca de 600 apenados sejam beneficiados com o projeto em 2014.

Promover uma atividade que os tire da ociosidade, valorizando suas capacidades, desenvolvendo o raciocínio e ampliando a consciência quanto a responsabilidade dos seus atos, provoca um comparativo entre o jogo e a vida. Socorro Frerichs destaca ainda que o enxadrismo tem sido muito importante, uma vez que ajuda o detento na sua reeducação e remodelação do seu comportamento perante todas as situações da vida.
http://ambito-juridico.jusbrasil.com.br/noticias/112126253/tjba-implanta-projeto-xadrez-que-liberta-no-sistema-prisional-baiano



http://www.es.gov.br/Noticias/151111/projeto-xadrez-que-liberta-ganha-titulo-de-melhor-projeto-socioesportivo-de-2012-em-evento-internacional.htm 

32º Jogos Estudantis da Castanha - Oficina de Xadrez - II

Foto de Arnilson Assis
Aconteceu neste 19/11 (quinta-feira), os 32º Jogos Estudantis da Castanha, na Sala de Leitura da Escola Municipal João Anastácio de Queiroz, na Folha 16 na Nova Marabá, envolvendo as Categorias Infantil e Juvenil nos naipes masculino e feminino, iniciando-se as disputas às 8:30 horas da manhã. 

O dia começou com uma chuva, esfriando o clima, mas, afugentando alguns participantes e, neste período do ano, muitos alunos também estão em ritmo de provas, mais um detalhe para que alguns não viessem. E, por fim, não posso deixar de registrar a dificuldade para a realização deste certame, frente a dificuldade financeira pela qual passa o município e a consequente redução de despesas necessárias. Mas, devemos agradecer a Deus e aos organizadores que conseguiram, mais um ano, realizar os Jogos Estudantis da Castanha. Nunca conseguiremos aferir concretamente a importância de tal evento, de mensurar os resultados positivos nos milhares de estudantes, em suas vidas escolares e familiares, a postura destes na sociedade. Acredito que muitos encontram e firmam suas vidas em valores e consciência a partir da prática de esportes. Se a cidade vai melhorar e quanto, nunca conseguiremos medir. Mas, é nisso que acreditamos e desejamos manter acesa a chama do esporte, dos Jogos Estudantis. Aqui o registro dos parabéns para a Professora Vanessa, Cinthya e Terezinha e outros que lutaram para essa grande promoção. Nossos heróis. Infelizmente a gente passa a dar mais valor quando perdemos e, por incrível que pareça, deixamos muitas vezes de apoiar e até contribuímos para o fracasso de muitas políticas públicas. Afinal, é muito fácil reclamar e culpar outros.

As escolas podiam inscrever até 08 participantes, sendo 02 no infantil masculino, dois no infantil feminino, dois no juvenil masculino e dois no juvenil feminino. A escola que encaminhou mais participantes foi o Acy Barros, 05 participantes, graças ao empenho muito especial do Professor Paulo Alencar. A segunda que mais colocou participantes na disputa foi o Gaspar Vianna com 04 alunos, razão pela qual parabenizamos, também, a Professora Patrícia Correa. Ainda assim, todos merecem nossos parabéns e agradecimentos como o Professor Gilenno da Escola São Francisco. Entre as muitas escolas que inscreveram participantes, registramos na tabela abaixo, àquelas em que os alunos compareceram:

Oficina de Aprimoramento Técnico
Era o nosso desejo, oferecer aos participantes um pouco de treinamento e aprimoramento. Em todas as competições estudantis percebemos deficiências dos competidores, chegam, no final da partida com vantagem material e não conseguem realizar o xeque-mate e, ficam fazendo xeques ininterruptos sem estratégias e culminam no empate por "afogamento". Ainda há muitos neste estágio, necessitando de ajuda técnica. 

A ideia de promover a Oficina foi conversada com a direção da Escola João Anastácio de Queiroz. E, a Escola não tem condições de colocar uma pessoa para o apoio, para abrir o portão e ver as pessoas que chegam. Também, devido ao cuidado com o local do Treinamento, onde funciona a Sala de Leitura. 

Por fim, a OFICINA DE XADREZ ESTÁ CANCELADA!

terça-feira, 17 de novembro de 2015

32º Jogos Estudantis da Castanha - Oficina de Xadrez

Os 32º Jogos Estudantis da Castanha que, mais uma vez terá os jogos de xadrez, acontecerá no dia 19 de novembro. O local da competição será na Escola João Anastácio de Queiroz, na Nova Marabá.

A competição acontecerá em um único dia, 19 de novembro, a partir das 08 horas da manhã, sendo disputadas todas as categorias:

  • Os jogos da Categoria A (Infantil), para participantes de 12 a 14 anos dos gêneros masculino e feminino, ou seja, para nascidos entre 2001 e 2003;
  • Os jogos da categoria  B (Juvenil), para participantes de 15 a 17 anos de idade, dos gêneros masculino e feminino, ou seja, para nascidos entre 1998  e 2000.
  • As escolas inscrevem até dois atletas por gênero. 

 

Oficina de Aprimoramento Técnico

Considerando as faixas etárias dos participantes, muitos competindo pela primeira vez, aproveitamos a oportunidade para convidar todos os inscritos e demais interessados para uma Oficina de Xadrez com o Professor Caio Giordano, no dia 21 de novembro (sábado) das 10 as 12 horas na Escola João Anastácio de Queiroz. Será uma oportunidade para aprimorar a técnica de jogo. Muitos estão na fase inicial e a oficina trará elementos além da fase de iniciação ou de fundamentos básicos.