sexta-feira, 20 de abril de 2012

NO DOMINGO A 6ª OLIMPIADA DO COLÉGIO DISNEYLÂNDIA

6ª OLIED COM CERCA DE 40 ENXADRISTAS
Mesmo por incentivar a prática enxadrística por mais de 04 anos, o Colégio Disneylândia somente inseriu o xadrez no rol das competíções no ano de 2011, quando foi realizada a 5ª Olimpiada Interna, com a participação de 21 enxadristas. Neste ano, teremos pela segunda vez as disputas com um público bastante animador na 6ª Olimpiadas (OLIED). São esperado no domingo (22/04/12) 34 enxadristas.

ALANIS PATRICK, SUCESSO NA 5ª OLIED
O Colégio Disneylândia realiza um bom trabalho pedagógico e já desponta com bons atletas, como é o caso de Alanis Patrick (5º ano C), Rafael Rocha (5º ano A) e Felipe Castro Carvalho (3º ano B), vencedores de 2011 e buscam o primeiro Bi Campeonato da história da escola. Mas, a disputa promete ser acirrada com a participação de cerca de 36 alunos.

5ª OLIED FOI PRESTIADA POR MUITOS PAIS
O Professor Gileno Rocha demonstra grande satisfação quando fala do trabalho que realiza, do apoio da Diretora Eva Paixão e do entusiasmo de todos os pais. Aliás, muitos foram os pais torcedores e incentivadores que acompanharam todas as disputas.

O Clube de Xadrez Marabá vai prestar seu apoio e fará a organização e arbitragem da 6ª OLIED. Esperamos sucesso bem maior e que outras escolas sigam o exemplo e incentivam a boa prática esportiva do xadrez, privilegiando seus alunos e total apoio a imensa capacidade cerebral dos alunos, futuros enxadristas.

quarta-feira, 18 de abril de 2012

CLUBE DEFENDE PROJETO NO CONSELHO DA CRIANÇA



Mesmo em meio às correrias que sempre antecede aos nossos torneios, principalmente quando temos que preparar o ambiente e ordenar todo o material necessário, coisa que sempre buscamos fazer com antecedência, ainda sim, conseguimos fazer a defesa do Projeto Xadrez nas Escolas, um lance de mestre, no dia 13 de abril às 14h30 na Secretaria Municipal de Assistência Social, tendo como promotor do processo seletivo o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA).

Naquela bela tarde havia uma plateia atenta e interessada na apresentação dos 19 projetos alinhados na Resolução Nº. 137, de 21 de janeiro de 2010 do CONANDA. A cidade de Marabá revelou por meio de várias entidades da sociedade civil organizada, vários trabalhos exercidos com amor, carinho e voluntariado. Foi uma beleza constatar a sobrevida e o alcance social, o atendimento que se dá sem o devido reconhecimento. Aliás, ainda não foi devidamente reconhecido a importância da responsabilidade social, quero dizer, não existe o mérito social aos diversos atores sociais responsáveis por inúmeras ações e milhares de beneficiários.


Acompanhado do nosso diretor e consultor pedagógico Pascoal Ferreira, preparamos nossa defesa e mostramos a origem e a abrangência de nosso trabalho social, por diversas escolas e municípios, oferecendo nossos serviços e oficinas preenchendo vasto currículo social, uma experiência sempre crescente, ampliando a capacidade de melhoria do rendimento escolar, aumento da disciplina, redução da violência, aumento da capacidade de concentração, atenção, memorização, habilitação do sistema cerebral para situações complexas (tomadas de decisão, raciocínio lógico, sequencia de pensamento e etc).

O Projeto Xadrez na Escola, um lance de mestre tem como objetivo geral desenvolver trabalhos sócio-pedagógicos que possam contribuir para a formação intelectual e de melhorias no processo ensino-aprendizagem de crianças e adolescentes, com vistas ao desenvolvimento da personalidade humana, no exercício do uso da ética, da moral e do respeito mútuo entre as pessoas, indistintamente de raça, sexo ou credo religioso.

Dentre os objetivos específicos:
a) Trabalhar por meio da prática do jogo do xadrez, as potencialidades individuais de crianças e adolescentes com vistas ao seu desenvolvimento intelectual, moral e social para um melhor exercício e uso da cidadania;

b) Despertar nos alunos com baixa frequência e rendimento escolar, as suas próprias habilidades que lhes farão tornar-se membros ativos da sociedade;


c) Incentivar a prática do xadrez nas escolas, com vistas a resgatar a auto-estima de alunos que há muito tempo caíram em descréditos para consigo mesmo;


d) Despertar na sociedade como um todo, por meio da pratica do jogo do xadrez, a valorização e o reconhecimento dos seios escolares da rede pública como verdadeiros pólos que são, de construção e reconstrução da pessoa humana;

 e) Disseminar indistintamente o xadrez, pelas mais variadas camadas sociais, como ferramenta indispensável ao treinamento do intelecto humano para torná-lo auto-suficiente em suas múltiplas atividades, com habilidade, coerência, ética, moral e respeito para com os seus semelhantes.

Para nossa alegria e felicidade pudemos sentir uma boa receptividade em nossa apresentação. Fomos procurado por representantes comunitários, escolares e pais e pela coordenadora do Conselho Tutelar que compreendeu que o enxadrismo é uma ferramenta de inclusão social que já deveria ter maior inserção nas políticas públicas. Fizemos uma boa amizade com a Senhora Coordenadora (agora não me recordo do nome dela).

Na operação técnica, assessorando todas as apresentações estava o enxadrista (forte) Juliano Castro Alves.  Reafirmamos nosso reconhecimento a capacidade do povo Marabaense de contribuir com a melhoria social. Pelo que vi, há muita gente voluntária fazendo trabalhos de excelência e merecem ter o seu projeto aprovado. Quero dizer que, se for para eliminar alguns ( espero que não ocorra com o xadrez, claro), talvez um ou outro pudessem ser reprovados.  De parabéns aos voluntários. A Prefeitura não conseguiria abraçar tão vasta e diversificada rede de proteção social.

A representante do bairro do Quilômetro Sete Jeania apresentou o Projeto Adote Cultura Vida, após sua bela defesa de projeto, leu lindo e emocionante poema feito de improviso, ali mesmo, conseguindo costurar poeticamente às entidades e os projetos apresentados. Muito bom.

Enfim, iremos apresentar o resultado da seleção e ver a nossa sorte e competência. Será que vamos ser selecionados? Fizemos a nossa parte e vamos esperar.

terça-feira, 17 de abril de 2012

CAMPEONATO BRASILEIRO DA JUVENTUDE DE 2002


MESTRE FIDE ERNANI CHOMA
Relembramos de saudosa memória o aniversário de 10 anos, da realização do FENAJ - Festival Nacional da Juventude no período de 04 a 07 de abril do ano de 2002, fazemos o registro deste grande feito do Clube de Xadrez Marabá que, pela primeira vez o Estado do Pará realizou um Campeonato Brasileiro para a Juventude. Devemos de imediato deixar bem claro a autoria desta idéia, o Mestre Antonio Carlos Silva Almeida, evento promovido com muito carinho, excelente recepção aos muitos enxadristas campeões estaduais e elevação do nome da Cidade de Marabá no circuito nacional de xadrez.
Com o propósito de deixar na memória dos muitos que não sabem ou não se lembram, vamos relembrar que participou deste evento que apontou os Campeões Brasileiros das Categorias Sub-16 e Sub-18 masculino e feminino. Vejam mais informações:

Muitos dos campeões de então continuaram sua carreira de enxadrista e hoje despontam no cenário nacional.

Vejamos alguns destaques:

Ernani Choma (PR)
Bi-Campeão Paranaense Absoluto 2003-2004;
Campeão Paranaense Absoluto de 2010 (invicto);
Mestre Fide.


KRIKOR SEVAG (SP) VERSUS DIEGO DI BERARDINO (RJ)
FINAL DO 78º BRASILEIRO ABSOLUTO DE 2011
Diego Di Berardino (RJ)
Mestre Internacional em 2007

KRIKOR RECEBE O TROFÉU DE CAMPEÃO DO
ABERTO DE FORTALEZA (ABR/2012)

Sevag Mekhitarian, Krikor (SP)
Grande Mestre em 2010

Shitsuka, Caleb (SP)
Coautor do Livro Meu Primeiro Livro de Xadrez

Bedin França, Ricardo (SC)
Engenheiro de Controle e Automação Industrial
Doutorado em Informática na França
Mestre Internacional (1 norma)
Mestre Fide

Junior Brito Molina, Roberto (MG)
Mestre Internacional

Marra, Eduardo (SP)
Mestre Fide
Jogador de Poker
Ruy Godoy, José (SP)
Engenheiro de Operações Aéreas
Nélson Moraes (PA)
Advogado
Shitsuka, Rabbith (SP)
Mestranda em Odontopediatria
Escritora de livros de xadrez

Pertile, Raquel (SC)
Dirigente do Clube de Xadrez de Chapecó

Vejam os resultados da competição realizada em Marabá pelo nosso Clube de Xadrez:



Para a realização do FENAJ 2002, realizamos com muito sucesso o ABERTO CIDADE DE MARABÁ DE 2001 com a participação de 65 enxadristas de diversos estados brasileiros cuja premiação foi rateada entre os vencedores MARCOS ASFORA (PE) e BIANOR DANTAS (PA).

Com apoio da Federação Paraense de Xadrez (FPAX), conseguimos o aval da Confederação Brasileira de Xadrez comandada pelo GMI Darci Lima (RJ). Tivemos um grupo muito bom na organização e vale a pena destacar, do querido Dr. Talisman Sênior, cujo carisma e diplomacia elevou o nome do enxadrismo paraense e marabaense no cenário nacional.

Foi uma bela página do enxadrismo paraense. Foi mesmo.

segunda-feira, 16 de abril de 2012

GUSTAVO, RICARDO E GABRIEL NA FINAL DO SUB18 ANOS

GUSTAVO QUADROS FOI FULMINANTE NA SELETIVA DO SUB 18
Encerrando a programação deste final de semana, foi realizada a Seletiva do CAMPEONATO MARABAENSE SUB-18 ANOS, neste 15 de abril (domingo) no Grupo Futuro Educacional as disputas valendo três vagas à Fase Final. Tivemos apenas 03 participantes.

Novamente tivemos as presenças dos enxadristas que participaram do Sub-16 anos. E desta feita todos foram classificados. O garoto Gustavo Quadros conseguiu vencer todas as suas partidas e o garoto Ricardo Vinicius melhorou tecnicamente e venceu 02 partidas. O talentoso Gabriel Betânio não foi tão feliz e perdeu todas as partidas. Talvez consequencia de sua classificação está assegurada.

RICARDO VINICIUS 2º COLOCADO
A Seletiva foi realizada pelo Robin Round em turno e returno com o tempo de 21 minutos. Foi tudo muito calmo, tranquilo. Descobrimos um ótimo lugar para nossas atividades esportivas.

Vamos aproveitar esta postagem para falar um pouco sobre esta pequena participação estudantil, considerando um número grande de escolas envolvidas em atividades de xadrez. Visitamos 19 escolas e conversamos com pessoas da direção das escolas. Foi uma tática que possibilitou circular e avaliar os diversos projetos escolares. Sabemos das dificuldades das escolas e o que fazem para incentivar (não muito, é claro) seus alunos. Com isso não tivemos tempo para divulgar as competições nas emissoras de rádio e televisão.

 
GABRIEL GARANTIDO NA FASE FINAL
A melhor estratégia conjuga as visitas, divulgação no rádio, jornal e televisão. Nas escolas, não funciona muito deixar o cartaz para ser pregado no quadro de aviso. Algumas pessoas acabam esquecendo e guardam os cartazes. Melhor seria visitar todas as salas de aula e divulgar diretamente para todos os alunos.

Por outro lado, fizemos uma elevado investimento na produção gráfica dos cartazes. O material ficou de muito bom gosto. Também, não conseguimos visitar a classe empresarial na busca de patrocínio e etc.

O xadrez de base ainda não goza de prestígio dos diretores, professores de xadrez e de educação física. Os professores não deveriam acreditar apenas no conhecimento repassado em sala de aula e sem interação e inclusão social. A participação em eventos oficiais é um acontecimento, fica na memória para toda a vida.

O Clube de Xadrez Marabá acredita, com muita persistência na mudança desta realidade, tornando estes eventos tradicionais, promovendo-os todos os anos. Aliás, é tão difícil promover o xadrez por categorias que, vimos pouca gente com promoções de campeonatos e etc.

Vamos continuar insistindo e oferecendo todos os eventos necessários aos nossos estudantes, nas categorias Sub-12, 14, 16 e 18 anos. Um dia seremos mais felizes e dizendo do nosso sucesso.

As partidas terminaram com os seguintes resultados:

domingo, 15 de abril de 2012

GUSTAVO, GABRIEL E RICARDO CLASSIFICAM-SE PARA O SUB16


GUSTAVO QUADROS 1º COLOCADO
A tarde deste sábado (14/04/2012) também foi de xadrez. Realizamos a Seletiva do CAMPEONATO MARABAENSE DE 2012 SUB16 ANOS, tendo como local o Grupo Futuro Educacional. A competição foi realizada pelo Sistema Robin Round em turno e returno, possibilitando a classficação para a Fase Final os garotos Gustavo Martins Quadros, Gabriel Betânio Oliveira e Ricardo Vinícius Castro.

Ainda aguardávamos a chegada dos 30 alunos, prometidos por uma coordenadora escolar. Só furo. Contamos com nossos fiéis e talentosos enxadristas. Aliás, destacamos o apoio dos pais na participação dos nossos garotos.


GABRIEL BETÂNIO 2º COLOCADO
O gaucho Gustavo Quadros demonstra forte bagagem enxadrística e conseguiu boa performance, permitindo o sucesso de nossas competições. Nossos agradecimentos aos pais Norberto, Miguel Ângelo e Ana Paula, pais presentes nas vidas de seus filhos.

Gustavo surge, juntamente com Gabriel e Ricardo Vinícius, como favoritos ao posto de melhor do Sub-14 anos. Estes garotos demonstram forte paixão ao xadrez e o forte desejo de ver esta prática incentivada em suas escolas. Só o tempo será capaz de mostrar o que acontecerá.


Vejam os quadros informativos da competição logo abaixo, mostrando a supremacia do garot Gustavo Quadros:




GABRIEL BETÂNIO, YASMIN E PATRICK JÁ ESTÃO NA FINAL DO SUB14

GABRIEL BETANIO 1º LUGAR NO SUB 14 ANOS
Aconteceu neste 14 de abril (sabado) nas dependências do Grupo FUTURO EDUCACIONAL no período matutino, a Fase Seletiva do CAMPEONATO MARABAENSE SUB-14 ANOS, para nascidos a partir de de 01/01/1998. O evento realizado pelo Sistema Round-Robin em turno e returno serviu para definir os três primeiros finalistas.

Mesmo com pouca participação a Seletiva foi realizada e apontou os primeiros três finalistas: Gabriel Betânio Oliveira (Monte Castelo), Jackeline Yasmin Aguirre (Anísio Teixeira) e Patrick Daniel Fraga Silveira (Anísio Teixeira). Admirável foi a performance do potiguar (nascido no estado do Rio Grande do Norte) Gabriel Betânio Oliveira obtendo 6,0 pontos em 6,0 possíveis e ficou na primeira colocação. Este é um garoto de Ouro e o seu talento ainda não foi minimamente reconhecido.


YASMIN 2º LUGAR FOI MUITO ELOGIADA
A enxadrista Jackeline Yasmin Aguirre foi a segunda classificada e fez 4,0 pontos. Podemos avaliar o enorme crescimento desta jovem talentosa. Alguns do espectadores comentavam a forma organizada e planejada de suas jogadas, seu crescimento e desenvoltura. Aliás, diga-se de passagem, é um excelente modelo de pessoa e de comportamento em sala de aula, se tivesse um pouquinho mais de incentivo da sua escola poderia, impulsionar imensamente o xadrez em todo o espaço escolar.

A terceira vaga às finais do Campeonato Marabaense Sub-14 anos ficou com o garoto Patrick Daniel Fraga Silveira. Ele joga muito bem, mas, já faz muito tempo que não participa de competições. Percebe-se o gosto por este esporte. Ele é um cara sensacional, calmo, educado, fino e muito bonito. Joga muito bem e precisa de incentivo para continuar evoluindo. O que se percebe que o xadrez só é interessante para as escolas durantes os JEM's, o resto do ano fica no ostracismo.


O iniciante e representante do Grupo Futuro Educacional Luís Felipe Soares Coelho, embora não tenha mostrado uma boa performance, mostrou seu talento e força no tabuleiro. Detém um jogo agressivo e perigoso. Fez boas partidas nesta primeira competição que participa. Esperamos que ele consiga motivar outros colegas e mostrar a qualidade do xadrez da escola.

A manhã foi bastante calma e serena, bom local, clima muito agradável e boas partidas de xadrez. Mas, estávamos preocupados com uma escola que comprometeu-se em enviar 30 estudantes. Então, nossa logística deveria ser para muita gente. Querem saber do resultado? Não apareceu um único aluno da escola.

Contamos com nossos enxadristas mais fiéis que, por suas iniciativas e interesses compareceram e mostraram seu talento. Os beneficiários foram os estudantes das Escolas Anísio Teixeira, Futuro Educacional e Monte Castelo. Mas, pudemos ouvir o desabafo de alguns alunos. Segundo eles, passa-se quase um ano e as escolas não incentivam a prática do xadrez, apenas quando chegam os Jogos Estudantis Marabaense é que se preocupam com os praticantes de xadrez, quase exigindo-lhes a vitória e o troféu para suas escolas. Por fim, a competição foi realizada pelo Sistema Robin Round em turno e returno com a inversão das cores. Veja nos quadros do Swiss Perfect: