sábado, 7 de janeiro de 2012

491 - SOB LADDER JAKOB (FILME NOVO)

SOB LADDER Jakob é a história de uma vingança que começou por causa de um jogo de xadrez. Tudo começou quando um professor chamado Jakob Seel (interpretado por Jeff Stewart) derrota um grande mestre russo. O jovem filho do grande mestre, o Nikolai, secretamente jura vingar-se do professor.

Vinte anos passam. Desconhecem a vingança, Jakob é agora 60 anos. Com o regime soviético firmemente no lugar, Jakob foi demitido de seu cargo de professor na comunidade. Jakob luta com o seu crescente sentimento de inutilidade. Assim, quando um vizinho lhe pede para falar publicamente no funeral de seu irmão, ele concorda, mesmo que ele sabe que o governo proíbe.

Mais tarde naquela noite, vem a batida sinistra na porta. Jakob tem sido delatado. A polícia secreta levá-o de sua casa e sua neta amada, Marta.


Jogado em um campo de detenção Soviética, Jakob encontra-se sob o tacão do carcereiro cruel: Nikolai (Christopher Elliott). Enquanto Jakob não tem conhecimento da identidade Nikolai como o filho do grande mestre, pouco a pouco, Jakob começa a colocar as pistas juntos. Os prisioneiros são forçados a jogar xadrez com o diretor. Se vencer, ele promete libertá-los. E Nikolai sempre vence.


De repente, durante a noite, alguns dos prisioneiros desaparecem misteriosamente. Os presos voltam para Jakob para obter ajuda. Jakob envia uma mensagem, oferecendo-se para jogar uma partida de xadrez com Nikolai. Mas Nikolai tem um truque na manga mais ...


Este filme é baseado em uma história real



ELENCO (PARTE DO)
Jeff Stewart

Christopher Elliott
Sal Rendino
Quentin McCuiston
Matthew R. Staley
Sean Patrick Folster
Peter Iasillo, Jr.
Chloe Roe
Victoria Bundonis




FONTE
www.underjacobsladder.com (trailer disponível)

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

490 - UM SONHO DE LIBERDADE (THE SHAWSHANK REDEMPTION)


Ainda guardo recordações deste impressionante filme. Confesso que não lembro de nenhuma cena de xadrez. Também tive que procurar qual a relação deste filme com o xadrez e, no filme o jogo é apenas um pequeno detalhe, ou seja, ao solicitar um martelo de esculpir pedra, alegadamente para moldar as peças do xadrez que está a construir. Mais, uma coisa eu lhe digo, fiquei muito impressionado com o filme, sua história e seu desfecho, a astúcia para encontar a fuga, a sonhada liberdade. Mais uma excelente sugestão de filme. Vale a pena assistir novamente.

Em 1946, Andy Dufresne (Tim Robbins), um jovem e bem sucedido banqueiro, tem a sua vida radicalmente modificada quando é mandado para uma penitenciária para cumprir prisão perpétua por ter assassinado sua mulher e o amante dela. No presídio, faz amizade com Ellis Boyd Redding (Morgan Freeman), um prisioneiro que cumpre pena há 20 anos e controla o mercado negro do presídio.

Elenco (parte do)
Tim Robbins ... Andy Dufresne
Morgan Freeman ... Ellis Boyd 'Red' Redding
Bob Gunton ... Warden Norton
William Sadler ... Heywood
Clancy Brown ... Captain Hadley
Gil Bellows ... Tommy
Mark Rolston ... Bogs Diamond
James Whitmore ... Brooks Hatlen
Jeffrey DeMunn ... 1946 D.A.

Informações Técnicas
Título no Brasil: Um Sonho de Liberdade
Título Original: The Shawshank Redemption
País de Origem: EUA
Gênero: Drama
Classificação etária: 16 anos
Tempo de Duração: 143 minutos
Ano de Lançamento: 1994
Site Oficial:
Estúdio/Distrib.: Warner Home Video
Direção: Frank Darabont


Comentários
21/09/2011 Por: Silvia F. Almeida (40 anos)
Esse filme é ótimo mesmo! Uma trama surpreendente que vale a pena ser assistida e divulgada. O filme revela injustiça, abuso de autoridade e poder, em uma penitenciária que como as de hoje, é comandada pelos mais fortes, crueis e covardes. Mas esses personagens tradicionais do sistema carcerário, foram surpreendidos pela inteligencia de um único homem que como muitos outros que lá estavam:jurava inocência e sonhava com a liberdade.

15/11/2011 Por: Ivan (61 anos)
Injustiça, abuso de poder, de autoridade, isso tudo já é corriqueiro em filmes de Penitenciária. A história é fantasiosa em certos detalhes:como foi possível ele cavar aquele túnel sem ser notado? Como ele sabia onde ía dar o lugar onde ele teria de parar a escavação? Sistema de ventilação? Eu não vi onde ele levou as roupas... Elas não molharam? Entre outras coisas... E, o final, muito forçado também. Mas, típico de certos filmes do TIO SAN. Apesar disto ( é apenas a minha opinião ) acreditem... O filme é muito bom. Ótimas atuações de FREEMAN e do TIM. Como nas opções não tem o quesito MUITO BOM, colocarei ÓTIMO.

11/12/2011 Por: Verônica (20 anos)

Esse filme é perfeito. Nunca vou esquecê-lo! Protagonizado por dois grandes atores, que interpretam os personagens com grandiosidade, e com um roteiro perfeito. Tudo nesse filme é perfeito. A palavra só pode ser essa para descrever esse filme: perfeito.


Fonte

quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

489 - A PARTIDA DE XADREZ (CATHERINE DENEUVE)

Sinopse
Um dia, um pregador, Ambroise, salva um jovem órfão, Max, de se matar. Quando se sentam para jogar xadrez, Max revela ter uma habilidade natural no jogo. Anos mais tarde, Max torna-se um grande mestre de xadrez, e vai disputar um torneio com o campeão mundial, em uma mansão de campo de propriedade de uma Marquesa rica. Max é um inglês arrogante. Lord Staunton espera ganhar a filha da marquesa, Anne-Lise, se vencer a partida. No entanto, Anne-Lise parece não estar interessada com o resultado. Max desafio o seu adversário. Max cai sob os encantos da jovem, sem perceber que ela ofereceu-se como um peão em um jogo muito mortal.
 
Comentário

Este é um filme curioso que, apesar de alguns curiosos Tolkien-como personagens e algumas imagens extraordinárias, torna-se um pouco sem graça e desinteressante. A idéia de um drama da vida real como espelhamento de um jogo de xadrez é atraente, mas falta continuidade. Gosto tanto deste filme, há tantas boas idéias, mas não conseguem decolar. Além disso, o enredo parece levantar questões muito mais do que respostas, que é um pouco frustrante. James Travers 2000 © James Travers 2000


Créditos

Director: Yves Hanchar Diretor: Yves Hanchar
Script: Yves Hanchar , Josiane Morand Script: Yves Hanchar , Josiane Morand
Photo: Denis Lenoir Foto: Denis Lenoir
Music: Frédéric Devreese Música: Frédéric Devreese

Cast: Pierre Richard (Ambroise), Denis Lavant (Max), Catherine Deneuve (Marquise), James Wilby (Lord Staunton), Delphine Bibet (Suzanne), Hilde Heijnen (Anne-Lise), Henri Billen (Le Vieux Comté), Ronald Brandenburger (Orphelin), Benjamin Bricart (Orphelin), Harry Cleven (Le Dandy), Pascal Crochet (Armand) Elenco: Pierre Richard (Ambroise), Denis Lavant (Max), Catherine Deneuve (Marquise), James Wilby (Lord Staunton), Delphine Bibet (Suzanne), Hilde Heijnen (Anne-Lise), Henri Billen (Le Vieux Comté), Ronald Brandenburger (Orphelin), Benjamin Bricart (Orphelin), Harry Cleven (Le Dandy), Pascal Crochet (Armand)


Country: Belgium / France / Switzerland País: Bélgica / França / Suíça
Language: French Idioma: Francês
Runtime: 90 min Duração: 90 min
Aka: The Chess Game Aka: o jogo de xadrez

Fonte:
http://translate.google.com.br/translate?hl=pt-BR&sl=en&u=http://filmsdefrance.com/FDF_La_partie_d_echecs_rev.html&ei=BfkFT5P5DIHlggek54SZAg&sa=X&oi=translate&ct=result&resnum=1&ved=0CCYQ7gEwAA&prev=/search%3Fq%3DPartie%2Bd%2527Echecs,%2Bla%2B1994%26hl%3Dpt-BR%26rlz%3D1R2SNNT_pt-BR%26biw%3D1366%26bih%3D546%26prmd%3Dimvns 

quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

488 - UMA MENTE BRILHANTE (A BEAUTIFUL MIND)

Eis um filme muito interessante e prestigiado pela mídia e premiado. Aliás, pouco tem a ver com o xadrez, além de algumas cenas. Mas, como tem uma pequena simpatia pelo nosso esporte, destacamos este excelente filme. Sei que muitos dirão que valeu a pena. Bom filme. 


Sinopse: O premiadíssimo “Uma Mente Brilhante” conta com Russel Crowe no papel principal, num extraordinário desempenho como o brilhante matemático John Nash, que está prestes a obter o reconhecimento internacional quando se envolve numa misteriosa conspiração. Agora, só lhe resta a dedicada esposa (Jennifer Connelly, vencedora de um Academy-Award) para o ajudar nesta fascinante história de coragem, paixão e triunfo.


Informações Técnicas
Título no Brasil: Uma Mente Brilhante
Título Original: A Beautiful Mind
País de Origem: EUA
Gênero: Drama
Classificação etária: 16 anos
Tempo de Duração: 135 minutos
Ano de Lançamento: 2001
Site Oficial: http://www.abeautifulmind.com/
Estúdio/Distrib.: Paramount Pictures
Direção: Ron Howard

Fonte:http://interfilmes.com/filme_13891_Uma.Mente.Brilhante-(A.Beautiful.Mind).html



Uma Mente Brilhante (filme) - Wikipédia
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
A Beautiful Mind
Produção: Estados Unidos
Ano: 2001
Duração: 135 minutos
Direção: Ron Howard
Produção: Brian Grazer e Ron Howard
Roteiro Akiva Goldsman
Gênero Drama Biográfico
Idioma original inglês
Música James Horner
Diretor de fotografia Roger Deakins
Edição Daniel P. Hanley e Mike Hill
Estúdio Imagine Entertainment
Distribuição Universal Pictures (EUA) e DreamWorks (internacional)
Lançamento 21 de dezembro de 2001
Orçamento US$ 60.000.000
Receita US$170.742.341

Uma Mente Brilhante (em inglês: A Beautiful Mind), é um filme estadunidense de 2001, do gênero drama biográfico, dirigido por Ron Howard, sobre a vida do matemático John Forbes Nash.


O roteiro foi baseado no livro homônimo de Sylvia Nasar, uma biografia muito precisa e abrangente da vida de Nash, adaptado por Akiva Goldsman, que alterou vários fatos relativos à vida e à doença de Nash por razões comerciais ou para maior efeito dramático e, por essa razão, recebeu várias críticas.


O filme foi produzido por Ron Howard e Brian Grazer, para a Universal Studios e DreamWorks.


Sinopse: John Nash é um matemático prolífico e de pensamento não convencional, que consegue sucesso em várias áreas da matemática e uma carreira acadêmica respeitável. Após resolver na década de 1950 um problema relacionado à teoria dos jogos, que lhe renderia em 1994, o Prêmio de Ciências Econômicas em Memória de Alfred Nobel (não confundir com o Prémio Nobel), Nash se casa com Alicia. Após ser chamado a fazer um trabalho em criptografia para o Governo dos Estados Unidos da América, Nash passa a ser atormentado por delírios e alucinações. Diagnosticado como esquizofrênico, e após várias internações, ele precisará usar de toda a sua racionalidade para distinguir o real do imaginário e voltar a ter uma vida normal.


Elenco
• Russell Crowe.... John Forbes Nash Jr.
• Jennifer Connelly.... Alicia Nash
• Ed Harris.... William Parcher
• Paul Bettany.... Charles
• Adam Goldberg .... Sol
• Vivien Cardone .... Marcee
• Judd Hirsch .... Helinger
• Josh Lucas.... Hansen
• Anthony Rapp .... Bender
• Christopher Plummer.... Dr. Rosen
• David B. Allen .... John Nash Jr. com treze anos


Principais prêmios e indicações
Oscar 2002 (EUA)
• Venceu nas categorias de melhor filme, melhor roteiro adaptado, diretor e melhor Atriz (coadjuvante/secundária) (Jennifer Connelly).


• Indicado nas categorias de melhor ator (Russell Crowe), melhor trilha sonora original (James Horner), melhor edição (Mike Hill e Daniel P. Hanley) e melhor maquiagem (Greg Cannom e Colleen Callaghan).


BAFTA 2002 (Reino Unido)
• Venceu nas categorias de melhor ator em papel principal (Russell Crowe) e melhor Atriz (coadjuvante/secundária) (Jennifer Connelly).


• Indicado nas categorias de melhor filme e melhor roteiro adaptado.


• Ron Howard foi indicado ao prêmio David Lean de melhor direção.


Globo de Ouro 2002 (EUA)
• Venceu nas categorias de melhor filme - drama, melhor atuação de um ator em cinema - drama (Russell Crowe), melhor atuação de uma atriz em papel coadjuvante em cinema (Jennifer Connelly) e melhor roteiro - cinema.


• Indicado nas categorias de melhor diretor - cinema e melhor trilha sonora - cinema.


MTV Movie Awards 2002 (EUA)
• Indicado na categoria de melhor atuação masculina (Russell Crowe).


Fonte Pesquisada:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Uma_Mente_Brilhante_(filme)


487 - 2001 UMA ODISSÉIA NO ESPAÇO

No filme ocorre uma partida de xadrez disputada entre a máquina e o homem. Uma Odisséia no Espaço destacou-se como um dos melhores filmes de ficção científica de todos os tempos, e um dos principais da carreira do realizador Norte-Americano. A história profunda e misteriosa leva-nos a questionar sobre a origem da evolução humana, e o modo linear como temos entendido a vida e o universo. A música acompanha os amplos planos que Kubrick imprime na tela e o impacto das imagens prescinde quaisquer palavras.




Desde a "Aurora do Homem" (a pré-história), um misterioso monolito negro parece emitir sinais de outra civilização interferindo no nosso planeta. Quatro milhões de anos depois, no século XXI, uma equipe de astronautas liderados pelo experiente David Bowman (Keir Dullea) e Frank Poole (Gary Lockwood) é enviada à Júpiter para investigar o enigmático monolito na nave Discovery, totalmente controlada pelo computador HAL 9000. Entretanto, no meio da viagem HAL entra em pane e tenta assumir o controle da nave, eliminando um a um os tripulantes.


Título original: (A Space Odissey)
Lançamento: 1968 (EUA)
Direção: Stanley Kubrick
Atores: Keir Dullea, Gary Lockwood, William Sylvester, Leonard Rossiter.
Duração: 141 min
Gênero: Ficção Científica


Comentário do Internauta
Carlos em 24/12/2011Nota: 10
...Muito interessante..faz a gente raciocinar de onde viemos e pra onde vamos, segundo a visão do diretor que adaptou o roteiro de um livro já existente. Faz a gente raciocinar sobre várias coisas, como por exemplo a tecnologia criada pelo homem se voltar contra ele próprio, no caso o robô HAL que controla a nave. Acho um filme revolucionário para a época em que foi feito..e muita qualidade nos efeitos especiais, pois naquele momento mal existia computação gráfica. Misterioso e fascinante o tal monolito...que faz a gente imaginar que é obra dos extraterrestres, uma teoria que levantei foi a de que eles que criaram a vida na terra. Ou pode ser uma mensagem do próprio criador...pois na hora que aparece o monolito, coisas importantes na evolução da vida acontecem...como no caso da primeira vez ...os macacos começaram a ter um pingo de razão humana....e mesmo no final do filme, quando o astronauta que sobreviveu na missão se transforma numa criança estrela, uma raça superior aos humanos...e isso foi seguido de mais uma aparição do monolito. É um filme inconclusivo, acho que cada um pode entender como quiser, pois o próprio Stanley kubrick disse que não determinou idéia nenhuma, que os espectadores estariam livres para entender do jeito que pudessem. cada qual tira sua própria conclusão da história do filme. Vale a pena ver o filme, e eu espero ver de novo, assim prestarei mais atenção e tirarei novas conclusões e aprendizados..Excelente filme. ASSISTAM!




Elenco
Keir Dullea (David Bowman)
Gary Lockwood (Frank Poole)
William Sylvester (Dr. Heywood R. Floyd)
Leonard Rossiter (Smyslov)
Margaret Tyrack (Elena)
Robert Beatty (Dr. Halvorsen)
Sean Sullivan (Michaels)
Douglas Rain (Voz de HAL 9000)
Daniel Richter


Fontes
http://peaodobrado.blog.com/tag/o-xadrez-no-cinema/
http://www.adorocinema.com/filmes/2001/
http://www.cineplayers.com/critica.php?id=576

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

486 - MOSCOU CONTRA 007 (FROM RUSSIA WITH LOVE)

Conhecido em Portugal como 007 - Ordem para Matar e no Brasil como Moscou contra 007 (From Russia with Love título do original em inglês) é um filme britânico de ação, espionagem e aventura de 1963, o segundo da série 007 com Sean Connery no papel do agente secreto James Bond. O filme voltou a reunir os produtores Albert Broccoli e Harry Saltzman e o director Terence Young. É baseado no romance homónimo de Ian Fleming de 1957.


James Bond é enviado à Turquia para trazer à Inglaterra uma secretária da embaixada da URSS em troca de uma máquina descodificadora Lektor. Porém repara que isso tudo não passa de um ato de vigança da SPECTRE pela morte de Dr. No de modo a obter a decodificadora.


Elenco
Sean Connery como James Bond: o Agente 007 do MI6.
Daniela Bianchi como Tatiana Romanova.
Pedro Armendáriz como Ali Kerim Bey
Lotte Lenya como Rosa Klebb.
Robert Shaw como Red Grant
Bernard Lee como M
Walter Gotell como Mozerny
Vladek Sheybal como Tov Kronsteen: Grande Mestre de Xadrez


A rodagem inicia-se a 1 de Abril de 1963. Nesse mesmo dia, Desmond Llewelyn entre em cena pela primeira vez na série como Major Boothroyd, o Q (um papel que conquistou pelo intérprete em Dr. No, Peter Burton, estar indisponível). A 3 de Abril, as filmagens continuam entre Lotte Lenya e Daniela Bianchi na cena do recrutamento de Romanova para a missão de Klebb e a 5 de Abril é filmada o jogo de xadrez entre Kronsteen e Mac Addams. O cenário do jogo custou $150.000 dólares e não incluia o tecto que teve que ser criado para tapar a ilumincação nos grandes planos. O jogo representa a mais famosa partida do xadrez moderno de Boris Spassky no jogo de 1960 entre este e Bronstein.


A partida de xadrez jogada entre Kronsteen e McAdams foi inspirada numa partida real entre Boris Spassky e David Bronstein em 1960. No filme, porém, McAdams comete um erro e perde, mas a posição de Bronstein estava perdida.


Produção

Direção Terence Young
Produção Harry Saltzman e Albert Broccoli
Roteiro Richard Maibaum e Joanna Harwood
Criação original Ian Fleming
Gênero: Ação
Idioma original: Inglês
Música: John Barry
Diretor de arte: Syd Cain
Diretor de fotografia: Ted Moore
País de origem: Reino Unido

Ano de Produção: 1963 
Filme em cores e duração de 115 minutos.


Fonte

485 - O GATO PRETO (EDGAR ALLAN POE)

Aos amantes da literatura ai vai uma obra literária adaptada para o cinema. Baseada da obra de Edgar Alan Poe.

Em lua-de-mel na Hungria, Joan e Peter Allison dividem uma cabine de trem com o Dr. Vitus Verdegast, um cortês mas sofrido homem, que está retornando para as ruínas da cidade que defendeu antes de se tornar prisioneiro de guerra por 15 anos. Verdegast disse que está ali para visitar Hjalmar Poelzig, um velho amigo, mas na verdade se trata de um acerto de contas. Após saírem do trem eles pegam um ônibus, que durante uma tempestade sofre um acidente. Eles buscam abrigo na casa de Poelzig, que por ser engenheiro fez uma casa bem diferente. Mas o que acontece dentro daquelas paredes é muito mais estranho do que eles imaginam.

É totalmente desnecessário reforçar a ideia de que se trata de um clássico do cinema, e que assisti-lo é indispensável. Ainda mais para fãs de Edgar Alan Poe, a qual um de seus contos serviu de base para essa adaptação. As atuações são bem marcantes, mesmo sendo repleto de clichês.


Tristemente eu digo que o filme transborda de clichês, e apesar de boas, as atuações são muito melodramáticas para meu gosto. Entretanto, devemos lembrar que O Gato Preto é um filme da década de 30, portanto segue as exigências que a indústria cinematográfica impunha, e mesmo assim consegue ser original e intrigante.




Mesmo sendo curto, o filme de 1934 consegue prender o espectador contemporâneo, algo difícil de obter de uma obra do cinema tão antiga. A trama psicológica é muito bem explorada, o mesmo pode-se dizer do roteiro e da maquiagem. Por outro lado, o excesso de “músicas de fundo” prejudica um pouco o clima de suspense.




Enfim, O Gato Preto é um filme respeitável e muito bem feito, levando em consideração os padrões da época em que foi realizado. As abordagens do filme não são capazes de assustar, pois vivemos em uma época mais endurecida, sendo mais difícil de nos chocar. Vale muito assisti-lo.

Elenco
Boris Karloff (Hjalmar Poelzig)
Bela Lugosi (Dr. Vitus Werdegast)
David Manners (Peter Alison)
Julie Bishop (Joan Alison)
Harry Cording (Thamal)
Lucille Lund (Karen Werdegast Pelzig)
Henry Armetta (Policial)









Fonte
http://pt.wikipedia.org/wiki/O_Gato_Preto
http://www.filmesdecinema.com.br/filme-o-gato-preto-2247/
http://www.vaiassistindoterror.com/2011/08/o-gato-preto-black-cat.html

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

484 - O JOGO DE ARCIBEL (EL JUEGO DE ARCIBEL)

Cidade de Miranda, República de Miranda, América do Sul, 1967. O país vive sob a ditadura do general Hilario Abalorio e Arcibel Alegria (Dario Grandinetti), um jornalista que escrevia sobre xadrez, foi encarcerado como preso político por culpa de um erro de diagramação no jornal onde trabalhava. Arcibel, que sempre se considerou apolítico, começara a conhecer no cárcere uma realidade que ele desconhecia totalmente, pois alguns presos políticos com ideologias distintas têm uma idéia bem diferente de como seria o país que gostariam de viver. Logo a ditadura soube que Arcibel era inocente, mas não podiam admitir que o tinham preso injustamente. Desta forma Arcibel continuava preso e, para passar o tempo, jogava xadrez com Palacios (Juan Diego), que estava confinado na cela ao lado, mas que após alguns anos morre. O tempo passa e Abalorio é eleito presidente pelo voto, o que faz com que os presos políticos sejam soltos menos Arcibel, que por uma confusão política tem a desagradável surpresa de saber que se tornou um preso comum. O presídio se enche outra vez, mas agora com outro tipo de gente: assassinos, estupradores e ladrões. Arcibel tem que dividir sua cela com Pablo (Diego Torres), que não sabe ler ou escrever e muito menos jogar xadrez. Arcibel lhe ensina como escrever algumas frases e inventa um jogo para passar o tempo com Pablo, um jogo que mudará a história de Miranda.



Ficha Técnica
título original: El Juego de Arcibel
gênero:Drama
duração:1 hr 55 min
ano de lançamento: 2003


Site oficial:
Estúdio: El Puente Producciones S.A.
distribuidora: Distribution Company
Direção: Alberto Lecchi




Elenco
• Dario Grandinetti (Arcibel Alegria)
• Diego Torres (Pablo)
• Juan Echanove (Rengo)
• Juan Diego (Palacios)
• Rebecca Cobos (Rosalinda)
• Vladimir Cruz (Arata)
• Enrique Quiñones (Pepe)
• Alejandro Trejo (Coronel)
• Gabriel Rovito (Judas)


Comentários
Eduardo Santos em 03/01/2003
Um filme que te prende atenção do começo ao fim! Simplesmente mais um filme latino americano que mostra em toda sua simplicade uma história super interessante e bem contada. Tudo bem que esse filme as vezes fica monótono, mas a história é simplesmente fascinante e cativante. Nota 10 também para o elenco... todos estão muito bem, mas não posso deixar de destacar a ótima performance de Diego Torres, super conhecido cantor argentino (pelo menos no resto da América Latina). Ele está muito bem como Pablo e realmente me surpreendeu.Enfim, um filme altamente recomendfável.


Marcos Antônio em 02/01/2003
Muito bom. O filme tem um ar claustrofóbico e até mesmo fulminante quando se vê toda a vida do personagem principal se consumindo no cárcerer. A fábula é também uma inteligente análise do regime autoritalista e das ditaduras militares que ocorreram na América Latina, envolvendo em seu jogo estratégias políticas e militares que se adequavam perfeitamente à realidade de Miranda.


Fontes
http://www.adorocinema.com/filmes/jogo-de-arcibel/ficha-tecnica-e-premios/
http://www.adorocinema.com/filmes/jogo-de-arcibel/trailers-e-imagens/


domingo, 1 de janeiro de 2012

483 - CÓDIGOS MORTAIS (ENTRUSTED)


Para prender a ativista Maria Von Gall, que com muita coragem se esforça para ajudar judeus a escaparem das garras do Nazismo na França, a SS sequestra seu filho Thomas, um brilhante garoto de 11 anos de idade, mestre em xadrez. Depois de ver a mãe ser assassinada pelos alemães, o menino é resgatado pelo pai americano, que ele nunca havia conhecido, e ambos fogem para a Espanha. Mas Maria havia contado a Thomas um precioso segredo, que agora pode mais do que nunca colar a vida de pai e filho em risco.


ELENCO
Klaus Maria Brandauer (Gregor Lämmle)
Thomas Sangster (Thomas Von Gall)
Claire Keim (Catherine Lamiel)
Giovanna Mezzogiorno (Maria Von Gall)
Stephen Moyer (David Quatermain)
Dominique Pinon (Henri Lafont)
Thomas Heinze (Joachim Görtz)
Ken Duken (Jürgen Müller)
Gottfried John (Thomas Von Gall Sen.)
Thierry Lhermitte (Andreas Lazik)
Giorgio Pasotti (Michele)
Cédric Brelet (Saverio)
Rufus (Prof. Bergot)
Marisa Leonie Bach (Louise As Como Marisa Duken)


Informações adicionais
Titulo Original: Entrusted
Título Traduzido: Códigos Mortais
Gênero: Drama
Duração: 130 Min
Diretor: Giacomo Battiato
Ano de Lançamento: 2003

Fonte
http://www.filmesdecinema.com.br/filme-codigos-mortais-6647/
http://www.silvagames.com/comentario.php?search=download-codigos-mortais-dvd-r-dual-audio&number_comentario=13584