sexta-feira, 30 de setembro de 2011

380 - CANCELADO O ABERTO DO BRASIL DE SANTA LUZIA - MA

Com muita tristeza o amigo Dombosco de Lima informa sobre o cancelamento do TORNEIO ABERTO DO BRASIL DE SANTA LUZIA. Recordo-me do entusiasmo pelo apoio recebido e a crença nesta grande realização que deu em nada.


As explicações sobre o cancelamento estão no link: http://xadrezbosco.blogspot.com/2011/09/i-aberto-do-brasil-santuario-santa.html


Pensando nisso lembro-me da realidade do município de Marabá. Mas, não dá para ficar lamentando. Também lembrei-me de Napoleão e sua filosofia de vida. Veja algumas de suas frases:

"A vitória pertence ao mais perseverante".

"A vitória não pertence aos mais fortes, mas sim aos que a perseguem por mais tempo".

"A impaciência é um grande obstáculo para o bom êxito".

"A imaginação governa o mundo".

"A primeira qualidade de um comandante é cabeça fria para receber uma impressão correta das coisas. Não deve deixar-se confundir quer por boas quer por más notícias".

"O entusiasmo é a maior força da alma. Conserva-o e nunca te faltará poder para conseguires o que desejas".

"Um líder é um vendedor de esperança".

"O homem superior é impassível por natureza: pouco se lhe dá que o elogiem ou censurem - ele não ouve senão a voz da própria consciência".

"A bravura provém do sangue, a coragem provém do pensamento".

"Há ladrões que não são castigados emobra nos roubem aquilo que é mais precioso: o tempo".

"Os sábios são os que mais buscam a sabedoria. Os tolos pensam tê-la encontrado".

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

379 - XADREZ E APRENDIZADO (A PARTIR DE 6 ANOS)

Mais do que lazer, o xadrez é um grande aliado na educação
Depois do futebol, o esporte mais praticado no mundo é o xadrez. E, assim como a bola, ele entrou na escola e disputa a paixão da garotada. De atividade extracurricular para ocupar alunos que ficam o dia todo no colégio, o xadrez passa cada vez mais a ser adotado como recurso pedagógico para o ensino de disciplinas como a matemática ou a história. Alguns colégios já tornaram o aprendizado no jogo de tabuleiro obrigatório. "Começamos com alunos de 10 a 12 anos, e o resultado e a aceitação foram tão bons que estendemos para os de 9 e pretendemos reduzir ainda mais a idade dos praticantes", conta a coordenadora pedagógica Silvia Azevedo, do Colégio Emilie de Villeneuve, em São Paulo. "Nossos alunos chegaram a produzir um jornal do xadrez, mostrando que o jogo se presta também ao ensino do português e das artes. Na matemática, é fantástico. A criança aprende a criar estratégias, o que a treina a buscar caminhos próprios para a solução de problemas", ressalta Silvia.



MINICAMPEÃO

A executiva Célia Regina da Silva tornou-se uma entusiasta do xadrez na escola. "Meu filho joga desde os 7 anos no colégio e acompanhei de perto o quanto isso estimulou o raciocínio lógico e a criatividade dele", diz. O garoto, Guilherme, agora com 9 anos, virou um craque no tabuleiro: é bicampeão interescolar em São Paulo, campeão paulista e brasileiro na categoria abaixo dos 10 anos. "O xadrez me ajudou a raciocinar mais rápido. Fiquei esperto e confiante", resume Guilherme.



MAIS ATENTOS

O professor de xadrez José Antonio Rosa lembra que o jogo, por desenvolver habilidades como a concentração, pode trazer muita ajuda a crianças com distúrbio nessas áreas, como as hiperativas. "O xadrez toma conta da atenção delas. Conseguem ficar paradas jogando", afirma. Outros benefícios da atividade, segundo ele, são o desenvolvimento do autocontrole, da paciência e da memória, além da capacidade de antecipar as ações. "A criança tem de prever a jogada do adversário e com base nisso preparar a sua. É um ótimo uso para a imaginação que não falta às crianças", conclui o professor Rosa.



MOMENTO DE APRENDER

Para o professor José Antonio Rosa, as crianças podem começar a aprender xadrez por volta dos 6 anos, mas aos 7 terão facilidade maior para praticar. "Nessa idade, elas estão mais abertas ao aprendizado, em fase de alfabetização, quando entram em contato com uma série de novos símbolos e linguagens", explica. Em três aulas, de acordo com o especialista, a criança está jogando, sabe mover as peças de forma básica. Em seis meses, começa a buscar estratégias nas jogadas e a entender um pouco de tática. Já pode participar de torneios escolares.

Depois do futebol, o esporte mais praticado no mundo é o xadrez. E, assim como a bola, ele entrou na escola e disputa a paixão da garotada. De atividade extracurricular para ocupar alunos que ficam o dia todo no colégio, o xadrez passa cada vez mais a ser adotado como recurso pedagógico para o ensino de disciplinas como a matemática ou a história. Alguns colégios já tornaram o aprendizado no jogo de tabuleiro obrigatório. "Começamos com alunos de 10 a 12 anos, e o resultado e a aceitação foram tão bons que estendemos para os de 9 e pretendemos reduzir ainda mais a idade dos praticantes", conta a coordenadora pedagógica Silvia Azevedo, do Colégio Emilie de Villeneuve, em São Paulo. "Nossos alunos chegaram a produzir um jornal do xadrez, mostrando que o jogo se presta também ao ensino do português e das artes. Na matemática, é fantástico. A criança aprende a criar estratégias, o que a treina a buscar caminhos próprios para a solução de problemas", ressalta Silvia.

REDAÇÃO DA REVISTA CRESCER
http://revistacrescer.globo.com/Revista/Crescer/0,,EMI16624-15146,00.html

terça-feira, 27 de setembro de 2011

378 - XADREZ NA GRADE EXTRACURRICULAR EM MINAS GERAIS

3/06/2011 Projeto de xadrez na grade extracurricular


O XADREZ VAI MELHORAR RENDIMENTO ESCOLAR
 Publicado no Clube de Xadrez - Portal de xadrez

A inclusão do jogo de xadrez como atividade extracurricular nas escolas públicas foi um dos temas analisados pela Comissão de Esporte, Lazer e Juventude da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, nesta terça-feira (31/5/11). Para tanto, a comissão aprovou parecer ao Projeto de Lei (PL) 786/11, do deputado João Leite (PSDB). Tramitando em 1º turno, o projeto, que trata dessa inclusão, segue para a apreciação da Comissão de Fiscalização Financeira e Orçamentária.

O projeto foi relatado pelo deputado Fabiano Tolentino (PRTB), cujo parecer acatou as emendas 1 e 2 da Comissão de Constituição e Justiça, e acrescentou mais duas de sua autoria. Originalmente a proposição inclui o xadrez como atividade extracurricular nas escolas de ensino fundamental e médio da rede pública estadual. As duas modificações da CCJ foram: suprimir a exigência de que somente profissionais habilitados ou filiados a entidades de xadrez possam ministrar a disciplina; e a autorização para que o Estado firme parcerias para treinamento de pessoal e compra dos equipamentos necessários para a atividade.

As emendas do relator Fabiano Tolentino tratam de adequações técnicas. A nº 3 suprime o termo "opcional" do artigo 1º, sob a alegação de que as atividades extracurriculares já são essencialmente opcionais. E a de nº 4 inclui um artigo com o objetivo de definir que a implantação da atividade deverá ser progressiva, priorizando as escolas situadas em áreas de maior vulnerabilidade social. O projeto é resultado do desarquivamento do PL 946/07, de autoria do mesmo parlamentar.

Em turno único foram aprovados pareceres dos PLs 508/11 e 982/11. O primeiro, de autoria do deputado Alencar da Silveira Jr (PDT), cria o Dia do Americano, a ser comemorado em 30 de abril, data da criação do América Futebol Clube. E o segundo, dos deputados Ivair Nogueira (PMDB) e João Leite, cria a Medalha do Mérito Desportivo, a ser concedida pelo Governo do Estado, em 23 de abril.

Audiência Pública - A comissão aprovou ainda requerimento do deputado Tadeu Martins Leite (PMDB), para a realização de audiência pública conjunta das Comissões de Esporte, Lazer e Juventude e de Turismo, Indústria, Comércio e Cooperativismo. O objetivo é debater as dificuldades enfrentadas pelas cidades pré-selecionadas como centros de treinamento para a Copa 2014.

Presenças - Deputados Marques Abreu (PTB), presidente; Fabiano Tolentino (PRTB) e Bruno Siqueira (PMDB).

Responsável pela informação: Assessoria de Comunicação - www.almg.gov.br

Saiba mais:
http://www.jusbrasil.com.br/
http://www.noticiainterativavirtual.com.br/

Fonte: Site: http://www.clubedexadrez.com.br/



2/05/2011 Uso de xadrez em sala de aula melhora rendimento de alunos


Do Jornal da Band

Raciocínio, lógica e concentração. Tudo que é exigido no xadrez pode ajudar um aluno a aprender mais e melhor. É por isso que o jogo é usado por professores em salas de aula. Numa escola do interior de Minas, depois que as peças e o tabuleiro entraram no currículo, as notas aumentaram.

Em 2004, foi organizado em Conceição do Rio Verde o primeiro campeonato de xadrez da cidade. Duas pessoas se inscreveram. Hoje existem mil moradores registrados no clube de xadrez. E toda a semana, 380 alunos da rede municipal usam o tabuleiro e as peças do xadrez como material escolar. Desde 2007, a aula de xadrez faz parte do currículo oficial das cinco escolas municipais da cidade.



29/04/2011 - Internautas podem jogar xadrez com astronautas da ISS

Folha de São Paulo

Os astronautas Greg Chamitoff e Greg Johnson, que viajam nesta sexta-feira rumo à ISS (Estação Espacial Internacional), desafiaram os terráqueos a jogar uma partida de xadrez durante os 14 dias que dura sua missão.

Esta será a segunda partida cósmica da história. A primeira foi organizada em 2008 pela Nasa (agência espacial americana) e a USCF (sigla em inglês da Federação de Xadrez dos Estados Unidos), quando Chamitoff, a bordo da ISS, competiu com os jogadores da Terra.

O público saiu vencedor graças à ajuda dos campeões de xadrez da Escola Primária Stevenson, em Bellevue (Washington), mas Chamitoff não se deu por vencido e quer a revanche.

A partida será interativa e o público pode sugerir ou votar em uma jogada de xadrez antes de os membros da federação decidirem qual lance realizar.

A Nasa e a USCF utilizarão as redes sociais Twitter e Facebook para notificar aos participantes sobre a situação da partida e o momento para votar sobre os movimentos.

"O xadrez é um grande jogo que desafia a mente e ajuda os jovens a desenvolverem habilidades de pensamento crítico que serão úteis em matemática, ciências e todos os aspectos de suas futuras carreiras", disse Chamitoff.

Ele e Johnson jogarão xadrez a quase 400 quilômetros de distância da Terra. O jogo será retransmitido pelo site da USCF.

Chamitoff, que realizará duas caminhadas espaciais durante a missão do Endeavour, é fã de xadrez. Durante os seis meses que passou no laboratório espacial em 2008, levou junto seu tabuleiro.

O lançamento do Endeavour está previsto para esta sexta-feira, às 16h47 (horário de Brasília), da base de Cabo Canaveral (Flórida), no centro espacial Kennedy. Será a última viagem deste ônibus espacial, após 19 anos a serviço da Nasa. Matéria na Folha.



23/03/2011 - Franceses são suspensos por trapaça na Olimpíada de xadrez

Folha.com
Carolina Araújo, de São Paulo


Três jogadores de xadrez da França foram suspensos por participar de um esquema de trapaça durante partidas da Olimpíada de xadrez do ano passado, em Khanty-Mansiysk, na Rússia.

O mestre internacional (a segunda maior honraria do xadrez) Cyril Marzolo é acusado de usar mensagens de celular para transmitir para o grande mestre (a graduação máxima do esporte) Arnaud Hauchard, capitão do time francês, os lances que programas de computador sugeriam para os jogos do grande mestre Sebastien Feller.

No xadrez, é proibida a utilização, durante as partidas, de engines - Os softwares que analisam os jogos.

Marzolo, 32, acusado de mandar cerca de 200 SMS com lances para Hauchard, 39, foi suspenso por cinco anos pela Federação Francesa de Xadrez, que investiga o caso desde outubro, quando se encerrou a Olimpíada.

Feller, 20, que jogou nove partidas e teve grande desempenho no torneio, recebeu pena de três anos longe do esporte e mais dois anos de serviços comunitários.

Sua punição foi amenizada devido à sua pouca idade. O atleta, que está jogando o Campeonato Europeu, nega as acusações e pode recorrer.

Já Hauchard, que, segundo a federação, admitiu o esquema, não poderá atuar como capitão e técnico no país.

Todos os jogos da Olimpíada são transmitidos ao vivo pela internet. Segundo a federação, Marzolo, que estava na França, enviava para Hauchard, via SMS, os melhores lances apontados por engines para o jogo de Feller.

Na Rússia, Hauchard consultava seu celular. Para se comunicar com Feller na área de jogos, andava entre as mesas e, por meio de um sistema de gestos criado entre eles, transmitia a jogada.

Durante a Olimpíada, os atletas podiam entrar na área de jogos com equipamentos eletrônicos, como celular e notebook. A única barreira era um detector de metais.

A França terminou a Olimpíada, o principal campeonato de xadrez entre países, na décima colocação. A disputa bianual envolve seleções de quatro titulares e dois reservas. Em 2010, o torneio contou com 153 países.



10/02/2011 - Xadrez: primeiro jogo entre PC e pessoa foi há 16 anos

Jornal do Brasil

Foi exatamente há 16 anos que Garry Kasparov, o mestre do xadrez, perdeu para o IBM Deep Blue, na Filadélfia, nos Estados Unidos. Foi o primeiro jogo no esporte de um computador contra uma pessoa.

Apesar dessa derrota, o russo Kasparov, o mais jovem a se tornar um grand master na história do xadrez, venceu a revanche e quatro das seis partidas disputadas. A revista Wireddestacou que em 1997 o russo foi o primeiro campeão mundial a perder para um computador também.

Kasparov duvidou à época da capacidade do Deep Blue. Para ele, o computador tinha demasiada criatividade e inteligência nos movimentos. A IBM (atual LeNovo) negou que tenha falseado qualquer coisa e ainda negou mais uma revanche. Isso foi interpretado pelo russo como prova de adulteração na participação do computador.

A Wired também destacou os debates originados pela partida sobre a capacidade das máquinas controlarem os homens

domingo, 25 de setembro de 2011

377 - MARABAENSE SUB-12 E 14 SERÁ NA ESC. JONATHAS ATHIAS

Devido a problemas que nos fogem ao controle, ficamos impossibilitados de realizar os CAMPEONATOS MARABAENSE das Categorias Sub-12 e Sub-14 anos.

Assim, vamos promover o CAMPEONATO MARABAENSE SUB-12 e SUB-14 ANOS no próximo dia 02 de outubro, domingo, a partir das 08h30 e o local já está definido, ESCOLA JONATHAS PONTES ATHIAS na Folha 22 - Nova Marabá.

Atendendo a pedidos os CAMPEONATOS terão INSCRIÇÕES "GRÁTIS", onde podemos esperar um bom número de participantes, sejam da escola sede como também, das Escolas vizinhas.

Maiores Informações: 8166-1616 / 9103-2572

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

376 - SELETIVA DO CAMP. MARABAENSE 2011 - SUB-12 E SUB-14

O Clube de Xadrez Marabá está convidando todos os enxadristas a participarem das Fases Seletivas dos CAMPEONATOS MARABAENSE SUB-12 E SUB-14 anos que será promovido nos dias 24 e 25 de setembro. As competições serão organizadas nas dependências da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Acy Barros, na Agrópolis do Amapá, proximidades da Secretaria de Educação.
A Secretaria Municipal de Esporte e Lazer - SEMEL, tendo à frente a Secretária (Ex-Deputada) Elza Miranda já havia sinalizado, logo após a posse, dar total apoio ao Xadrez e à outras modalidades esportivas, vai apoiar nossas competições. Também contamos com apoio da Professora Rosângela Botelho, da Professora Danielle e, vamos com mais alegria promovendo o Esporte e a Inclusão Social.

A Fase Seletiva do CAMPEONATO MARABAENSE SUB-12 ANOS será promovida no dia 24 de setembro a partir das 14h00 e tem o objetivo de selecionar os 06 (seis) melhores atletas para a disputa da Fase Final que acontecerá nos dias 01 e 02 de outubro.

A Fase Seletiva do CAMPEONATO MARABAENSE SUB-14 ANOS será promovida no dia 25 de setembro a partir das 08h00 e tem o objetivo de selecionar os 06 (seis) melhores atletas para a disputa da Fase Final que acontecerá nos dias 08 e 09 de outubro.

Estas competições denominadas de Seletivas visam apontar os representantes que disputarão a Fase Final que definirá o nome dos campeões nas seguintes categorias:

I – Categoria “PRÉ-INFANTIL” (10, 11 e 12 anos) – para enxadristas nascidos (as) entre 1º de Janeiro de 1999 e 31 de Dezembro de 2001.

II – Categoria “INFANTIL” (13 e 14 anos) - para enxadristas nascidos (as) entre 1º de Janeiro de 1997 e 31 de Dezembro de 1998.


As Seletivas serão promovidas pelo Sistema Suíço em 05 rodadas com o tempo de 21 minutos de reflexão para cada atleta.

A Fase Final envolverá os 06 melhores atletas que disputarão o título de Campeão Marabaense pelo Sistema Round-Robin com o tempo de 61 minutos de reflexão.

As inscrições já estão abertas e também poderão ser realizadas no próprio local dos jogos, com o valor simbólico de R$ 5,00 (cinco reais) para não sócios do Clube de Xadrez.

APOIO: SECRETARIA MUNICIPAL DE ESPORTE E LAZER - SEMEL


INFORMAÇÕES: 3324-2262 / 8166-1616 / 9103-2572
http://www.cxmaraba.blogspot.com/ / cxmaraba@yahoo.com.br

sábado, 17 de setembro de 2011

375 - ENEM 2010 - ESCOLAS PÚBLICAS - HORA DE DISCUTIR SAIDAS

O ranking das escolas em Marabá começa com as Escolas Privadas, do 1º ao 6º lugar. Daí em dinte vem as Públicas. De antemão, lembro que há obras paralizadas em duas importantes Escolas, a Luzia Nunes e Anísio Teixeira.

O quadro com as notas (médias) do ENEM serve como objeto para um bom debate, o que fazer para melhorar a Educação em nossa Cidade. Se falamos que Educação é a mola mestra para todas as profissões, no caso do Ensino Público, já chegou a hora de uma forte discussão e descobrir não somente aonde estão os problemas e quais as soluções possíveis.

Notas:

1-Para o Ensino Médio Regular são considerados: Ensino Médio Regular, Normal Magistério e ou Ensino Médio Integrado à Educação Profissional séries finais;
2-Na Educação de Jovens e Adultos são consideradas as etapas de Ensino Médio presencial e semi-presencial séries finais;
3-SC: Sem Cálculo - Escola com menos de 10 participantes ou menos de 2% de taxa de participação.
4-O critério adotado na divulgação do Enem por escola considera como potenciais participantes concluintes os alunos matriculados no 3º e 4º ano, declarados no Censo Escolar 2010. Por isso, algumas escolas que implementaram em seus currículos o 4º ano a partir de 2008 podem estar classificadas em um grupo de menor taxa de participação.


Do jeito que está o Ensino Médio, como mostra o quadro do INEP, nossos meninos e meninas não conseguirão as melhores oportunidades em suas vidas, pois, (a oportunidade) sempre encontrará pessoas mais capacitadas, preparadas, com maior bagagem de conhecimentos.

Outra coisa que devemos olhar é a pouca participação dos Estudantes no ENEM. As escolas públicas de Marabá estão em um patamar baixíssimo de participação que não chega aos 25%, e mesmo assim os resultados estão abaixo da média. Vejam no quadro logo a seguir:




Explicações do INEP, Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira

As médias do Enem 2010 por escola estão publicadas no site do Inep. As escolas estão divididas em quatro grupos, de acordo com o percentual de alunos concluintes do ensino médio que participaram do Enem. O Grupo 1 é aquele cuja taxa de participação é igual ou superior a 75%. O Grupo 2 reúne as escolas cuja participação está entre 50% e 75%. Do Grupo 3 fazem parte as escolas que apresentaram taxa de participação entre 25% e 50%. No Grupo 4 estão as escolas com taxa de participação inferior a 25%. Com esse procedimento na divulgação dos dados, o Inep pretende torná-los ainda mais robustos.

Fonte: http://sistemasenem2.inep.gov.br/enemMediasEscola/

374 - ENEM 2010 - ESCOLAS PRIVADAS - MÉDIAS ALCANÇADAS

Está todo mundo comentando sobre o resultado do ENEM 2010, que foi isso e que foi aquilo. Dizer que foi satisfatório também não dá. Satisfatório em que sentido? O que está posto, quer dizer exposto, são os "ossos" de um sistema falido que já não avança, quer dizer... apenas um pouquinho. Insignificante para uma nação que precisa se consolidar com farto capital humano.
NOTAS:


1-Para o Ensino Médio Regular são considerados: Ensino Médio Regular, Normal Magistério e ou Ensino Médio Integrado à Educação Profissional séries finais;


2-Na Educação de Jovens e Adultos são consideradas as etapas de Ensino Médio presencial e semipresencial séries finais;


3-SC: Sem Cálculo - Escola com menos de 10 participantes ou menos de 2% de taxa de participação.


4-O critério adotado na divulgação do Enem por escola considera como potenciais participantes concluintes os alunos matriculados no 3º e 4º ano, declarados no Censo Escolar 2010. Por isso, algumas escolas que implementaram em seus currículos o 4º ano a partir de 2008 podem estar classificadas em um grupo de menor taxa de participação.



Quando é divulgado o resultado do IDEB ou do ENEM sempre temos a oportunidade de ver o Ministro da Educação com justificativas e propostas de mudanças mínimas. Tudo isto nos mostra e nos convence que, do jeito que vai, não chegaremos muito longe.


É só aparecer os índices oficiais que vem as propostas de melhorias, propostas que exigem pouco ou quase nenhum investimento oficial, ou apenas o mínimo possível. As soluções vem no sentido de aumentar mais uma série na Escola ou de se alterar a carga horária anual. E os investimentos? Não se faz Educação com 5% (cinco) por cento do PIB.


Em nossa cidade percebemos os investimentos realizados pelas escolas privadas, quase sempre o resultado chega na melhoria dos índices escolares. Aliás, as melhores médias das escolas de ensino médio são do setor privado. Assim, o ENEM é quase o reconhecimento meritório e público dos resultados positivos alcançados, das Escolas Privadas, é claro.


Se o ENEM comprova ou mostra o custo benefício dos investimentos versus resultados, convém, neste pequeno texto parabenizar as Escolas Privadas pelas melhorias. As notas obtidas pelas Escolas Privadas em Marabá ficaram acima da média, ou seja, vale a pena matricular o seu filho. Veja no quadro acima os bons resultados do setor privado.

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

373 - ENEM REPROVA 63,64% DAS ESCOLAS, 99% SÃO PÚBLICAS


Mais da metade das escolas foi “reprovada” no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2010: exatas 63,64% de todas as que tiveram a nota das provas objetivas divulgadas não conseguiram atingir a nota média de 511,21. Ou seja: se o que estivesse em jogo fosse a aprovação ou a reprovação, elas não “passariam de ano”.



No total, 12.532 das 19.689 escolas com médias objetivas divulgadas pelo MEC tiraram nota menor que 511,21. Delas, 12.105 – 99,4% – são das redes públicas de ensino. Outras 4.211 unidades tiveram menos de 2% de todos os alunos e menos de 10 estudantes participando das provas objetivas e de redação e, por isso, não entram na conta.

É possível dizer que O DESEMPENHO DA REDE PÚBLICA PIROU EM RELAÇÃO A 2009. Naquele ano, as unidades geridas por Estados, municípios e União representaram 96,35% das que ficaram abaixo da então média de 501,58 pontos. Todas as comparações são feitas com escolas de ensino médio regular, excluindo a EJA (Educação de Jovens e Adultos), que não teve os dados de 2010 divulgados.



A SITUAÇÃO PODE SER AINDA PIOR, já que em 9.176 dessas escolas abaixo da média (mais de 70% delas) a participação dos alunos não chegou à metade do total de matriculados. Ou seja: sendo o Enem voluntário, a tendência é que estudantes em tese mais “preparados” façam a prova, mesmo que, como mostra o resultado, não estejam exatamente bem qualificados. Além disso, há escolas que colocam somente seus melhores alunos para prestar o exame.



COMO LER OS DADOS?

Por conta da TRI (Teoria de Resposta ao Item), quanto mais longe da média a escola estiver, muito melhor (ou muito pior) será o desempenho dela. Isso quer dizer que a proficiência de uma unidade que tirou 511,22 (0,1 acima da média) não é muito diferente de outra que teve nota 511,20 (0,1 abaixo). No entanto, uma escola 600 saiu-se bem melhor do que uma 400.

Para chegar à nota da prova objetiva por escola, o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) calcula as menções nos exames de linguagens e códigos, matemática, ciências humanas e ciências exatas e da natureza de todos os alunos e tira uma média.

Como a nota média é só da objetiva, é possível que, no ranking geral, a escola tenha conseguido uma posição maior, já que a nota da redação pode ter compensado a menção final. É como um aluno que tem duas avaliações em um bimestre: se ele obtiver uma nota ruim na primeira prova, pode compensar na segunda.

Mas, segundo o Inep, não é possível comparar as notas de redação, já que a correção delas não está em TRI.



COMO ESCOLHER A ESCOLA

O Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) foi criado para avaliar a qualidade do ensino médio. Desde 2006, o MEC (Ministério da Educação) tem divulgado a nota do Enem por escola, com dados da prova do ano anterior. E esse indicador tem sido bastante utilizado como critério de escolha da escola -- principalmente entre as particulares.

A recomendação é que os pais prestem atenção nos seguintes quesitos: taxa de participação, fazer a comparação entre escolas semelhantes e considerar outros fatores, além da nota do Enem.

Rafael Targino

Em São Paulo



EM BREVE AS MELHORES ESCOLAS DE MARABÁ NO ENEM 2010.

terça-feira, 13 de setembro de 2011

372 - VANESSA RODRIGUES (CE), VENCE AS OLIMPIADAS ESCOLARES

Vanessa Rodrigues, de apenas 12 anos, ganhou sua primeira competição nacional. Ramyres Coelho fica com a prata, e Luisa Martins, com o bronze

Por GLOBOESPORTE.COM

João Pessoa
http://globoesporte.globo.com/olimpiadas-escolares/noticia/2011/09/cearense-surpreende-supera-campea-pan-americana-e-leva-o-ouro-no-xadrez.html

A cearense Vanessa Ketlyn Rodrigues conquistou a medalha de ouro no xadrez feminino das Olimpíadas Escolares 2011, para atletas de 12 a 14 anos, em disputada realizada na Estação Ciência, em João Pessoa (PB). A atleta, de apenas 12 anos, após cinco rodadas, somou 4,5 pontos e deixou para trás a campeã pan-americana da categoria, Ramyres Santana Coelho, que levou a medalha de prata. A goiana Luisa Vital Martins ficou com o bronze.



A enxadrista cearense, aluna da Escola Estadual de Ensino Fundamental João Paulo Menezes, da cidade de Pacatuba (CE), venceu a amazonense Alynne Ribeiro da Rocha na última partida e se beneficiou do empate entre as outras duas medalhistas para abocanhar seu primeiro ouro em uma competição nacional.


- O nível do campeonato foi muito alto. Eu me admirei com meus resultados. O esporte me proporcionou conhecer novos amigos, novos lugares. Quem sabe um dia não me torno GMI (Grande Mestre Internacional) - afirmou.


As outras duas atletas que subiram no pódio também haviam conquistado medalhas na edição de 2010 das Olimpíadas Escolares, disputada em Fortaleza. A pernambucana Ramyres fora medalhista de ouro e a goiana Luisa conquistara a prata.


Assim como na competição masculina, o xadrez feminino contou com 23 campeãs estaduais, 11 delas ranqueadas pela Federação Internacional de Xadrez (FIDE). Vanessa e Ramyres, respectivamente campeã e vice do torneio, vão defender o Brasil no Campeonato Mundial da modalidade, que acontecerá entre os dias 17 e 27 de novembro, em Caldas Novas (MG).


- O nordeste será o Brasil no Mundial - resumiu a cearense, orgulhosa.


Informações extraoficiais dão conta do excelente resultado da atleta de Parauapebas, Darlane Assunção, 4º lugar. Parabéns Darlane, ao Sr. Salustiano e a mana Irenilde.




371 - EZEQUIAS PEREIRA (MG) VENCE AS OLIMPIADAS ESCOLARES

Jovem de 14 anos, da cidade de Machado, no sul de Minas Gerais, confirma o favoritismo do estado na modalidade, nesta segunda-feira, na Estação Ciência


Por GLOBOESPORTE.COM

João Pessoa
http://globoesporte.globo.com/olimpiadas-escolares/noticia/2011/09/mineiro-ezequias-pereira-leva-o-ouro-no-xadrez-das-olimpiadas-escolares.html

O enxadrista mineiro Ezequias Pereira conquistou a medalha de ouro no xadrez masculino das Olimpíadas Escolares 2011, para atletas de 12 a 14 anos, na manhã desta segunda-feira, 12, na Estação Ciência, em João Pessoa (PB). Ele totalizou 4,5 pontos em cinco partidas. A prata ficou com o alagoano Petrus Dias da Fonseca, do Colégio Contato, e o carioca Lucas Guimarães, do Cevic, levou o bronze (os dois somaram 4 pontos).



A competição reuniu 23 campeões estaduais, sendo 15 jogadores ranqueados na Confederação Brasileira de Xadrez (CBX) e 13 pela Federação Internacional (FIDE). Ezequias era o terceiro pré-classificado antes de a competição começar, com 1.845 pontos. Na partida decisiva contra o goiano William Keji Okada, de 11 anos (completa 12 em outubro) e com um grande futuro pela frente, o mineiro conseguiu arrancar o empate no fim, garantindo o título inédito.


- Ele tinha uma grande vantagem, mas foi querer ganhar muito rápido. Era só ir devagar. No xadrez, um pequeno deslize compromete a partida -disse Ezequias, que disputou a sua primeira Olimpíada Escolar.



Estudante do Unicol, de Machado, sul de Minas Gerais, cidade com cerca de 40 mil habitantes, Ezequias manteve a tradição do estado em revelar talentos no xadrez. No ano passado, ele ficou com o vice-campeonato estadual, após perder do campeão brasileiro de 2010, em Fortaleza. Treinado pelo professor Evandro Barbosa, o atleta joga xadrez desde os sete anos de idade e participa de competições há quatro anos.


- Treino mais tática de e final de jogo. Gosto de resolver problemas, fazer cálculos. Chego a treinar de três a quatro horas por dia, mas quando não tenho tempo me dedico por cerca de uma hora para não perder o ritmo - ensinou o jovem.


O mineiro contou ainda que se surpreendeu com o alto nível do torneio. Apesar de ainda não receber bolsa por causa do xadrez, ele terá passagem e hospedagem paga pelo governo de Minas Gerais para disputar o Mundial, entre os dias 17 e 27 de novembro, em Caldas Novas (MG), nas categorias sub-10, 12, 14, 16 e 18. Os dois primeiros colocados das Olimpíadas Escolares 2011 irão representar o Brasil na categoria até 14 anos do campeonato.

Informações extraoficiais dão conta do excelente resultado do atleta de Parauapebas Israel Alencar, a 10ª colocação.

domingo, 11 de setembro de 2011

370 - OLIMPÍADAS ESCOLARES RAMYRES COELHO TENTA O BI

Por Larissa Keren João Pessoa
11/09/2011 16h49 - Atualizado em 11/09/2011 17h43


Está errado quem pensa que o xadrez é um esporte praticado somente por “pessoas mais velhas”. Os 45 atletas que participam das Olimpíadas Escolares em João Pessoa são provas disso. A competição está acontecendo na Estação Ciência Cabo Branco e os jogadores são unanimes quanto ao bom nível do torneio. Entre os participantes, uma pernambucana que é campeã pan-americana da modalidade e que na capital paraibana briga pelo bicampeonato das Olimpíadas Escolares.

Candidata ao título, Ramyres Coelho já conquistou também o título nordestino e brasileiro de Xadrez em 2007 e representou o Brasil no Campeonato Mundial do Vietnã. Ela é a atual campeã das Olimpíadas Escolares e tenta o bicampeonato em João Pessoa.

Ramyres, que começou a jogar com seis anos de idade, diz que pratica o esporte por diversão, e que os títulos vieram naturalmente.

- Eu comecei a jogar na escola por brincadeira. Mas na primeira competição que participei eu ganhei. Participo das competições pelo prazer de jogar xadrez. Espero que corra tudo bem e que eu ganhe novamente a medalha - disse.

O jogo

O xadrez é conhecido como um jogo que mistura arte e ciência e que também envolve estratégia. É um esporte reconhecido pelo Comitê Olímpico Internacional, mas nunca participou de uma edição de Jogos Olímpicos.

Nas Olimpíadas Escolares de João Pessoa, os competidores jogam no sistema suíço, em que cada participante joga cinco partidas de 1h cada e vão somando pontos para saber quem sai com o título.

As competições acontecem desde ontem e os donos das medalhas serão conhecidos nesta segunda-feira.

O Estado do Pará esá participando com os atletas de Parauapebas, Darlane Assunção e Israel Alencar e disputam a categoria Sub-14 anos. Sucesso aos nossos representantes.

http://globoesporte.globo.com/pb/noticia/2011/09/xadrez-nas-olimpiadas-escolares-em-jp-conta-com-campea-pan-americana.html

terça-feira, 6 de setembro de 2011

369 - ESCOLA SÃO FRANCISCO FAZ LINDO DESFILE CÍVICO

Às 09h30 deste 05 de setembro a Escola Municipal de Ensino Fundamental São Francisco, situada no Km 02 , Cidade Nova, pela primeira vez, participou do Desfile Cívico em comemoração ao Dia 07 de Setembro, data da Independência do Brasil.


O momento cívico foi realizado na Av. Paraíso no Bairro Liberdade com a participação das Escolas da Rede Pública Municipal.


Em um sol escaldante a Escola levou beleza, classe, elegância e simpatia em vários pelotões de estudantes.


A Escola não se esqueceu do pelotão de parceiros voluntários, entre eles o Sindicato do Comércio de Marabá, Exército Brasileiro e o Clube de Xadrez Marabá, devidamente caracterizados com camisetas.


O Clube de Xadrez pode contribuir com o desfile com sugestões, numa parceria que vem de muito tempo atrás. Ficamos muito felizes em ver a receptividade dos populares presentes, principalmente pelos elogios à Escola e a todos os alunos, em especial o grupo de 18 alunos representando o Projeto Xadrez na Escola. Enquanto hoje em dia se fala do Projeto + Educação, a Escola já vivencia esta experiência desde 2006.





Reiteramos a alegria e a simpatia de todos os alunos da Escola São Francisco e parabenizo a Diretora Raimundinha, Ivaneide, Professor Gileno, Joel, Salatiel, Mariínha e todos que brilharam na avenida.


Durante a apresentação da Escola variados comentários foram ouvidos da plateia, sem contar, a atenção recebida das autoridades e da cerimonialista do desfile, vejam alguns dos comentários:

(O desfile da Escola) devia passar na televisão

A escola que teve o desfile mais bonito

Parece que essa escola teve muito apoio para esse desfile bonito.

Essa escola podia participar de outros desfiles de Marabá.

Aonde será que foi comprada as roupas do Rei e da Rainha?

A Escola do Xadrez, que Escola é essa?

Tão bonito que parecia que não era em Marabá.



Dizer que o desfile foi bonito, de muito bom gosto, realmente é verdade. Enfim, todos os objetivos da Escola foram alcançados deixando felizes e satisfeitos, Professores, Alunos e Quadro Técnico da Escola.


Finalmente, agradecemos a oportunidade de contribuir com o desfile exitoso da Escola São Francisco.

  
Que Deus abençoe a todos que contribuiram com o sucesso que a Escola conseguiu neste desfile.