domingo, 31 de julho de 2011

360 - ZOO BOTÂNICO DE CARAJÁS – APROVEITANDO AS FÉRIAS

AS DUAS ONÇAS PINTADAS - QUE BELEZA
Ainda de férias, aproveitando o mês de Julho, no dia 24, dia do meu aniversário e nada de xadrez ainda, resolvi presentear minha família com mais um passeio. Resolvemos visitar o Zoo Botânico de Carajás para estar mais próximo da natureza e ver os animais da nossa fauna.


Inicialmente, encontramos a BR-155 (antiga PA-150), trecho Marabá - Eldorado, com muitos buracos, locais com apenas meia pista e muita atenção no volante. Correr? Nem pensar. Muitos pontos com forte erosão e buracos que podiam estragar o passeio de qualquer um.
GAVIÃO REAL


Depois de quase 2 horas de viagem chegamos em Parauapebas. Tivemos que enfrentar a fila para conseguir a autorização para passar na portaria, ficamos apenas 1 hora e 50 minutos. Muita paciência depois conseguimos entrar e trafegar por estradas sem nenhum buraco e muito bem sinalizada. Tudo muito tranquilo.


Encontramos Zoo Botânico de Carajás muito limpo. Mas, é a mesma coisa de anos atrás, com algumas exceções, justamente alguns animais estavam com seus espaços restritos a visitação. Mais também, tivemos a sorte de ver alguns interessantes animais, como as onças pintadas, a suçuarana e muitas aves bonitas e interessantes como o Gavião Real e o Urubú-Rei.

URUBU-REI

Em nosso retorno uma parada estratégica na bela
Parauapebas, a cidade está muito linda e assistimos a um espetáculo de beleza da natureza, as várias árvores e muitos ipês florando e colorindo os jardins. Já eram 14:00 horas e paramos para almoçar. A maioria dos restaurantes já estavam fechados. Ficamos no Restaurante Espeto de Ouro, muito legal. A comida é servida em telha, tudo muito higiênico. E quer saber sobre a comida? Estava muito boa.


MIRELLA, VANESSA, TANILZA E VINICIUS

Demos um pulo no Shopping Unique Parauapebas. Muita gente e muita gente bonita e jovem. Muitas lojas, carros e etc. Tudo com muito requinte e beleza. Um excelente passeio.


Um abraço ao Prefeito Darci Lernem e a todos os Enxadristas da querida Cidade de Paruapebas. Nosso passeio foi perfeito, graças a Deus.


O blog do amigo e pessoa de muita sensibilidade poética, competente jornalista, Waldir Silva (Waldirzinho): http://blogdowaldyr.blogspot.com/2011/07/ruas-de-parauapebas-estao-floridas-de.html, traz excelente artigo sobre esse momento de muita beleza natural da cidade.


ESPETO NA TELHA - MUITO BOM

BELAS INSTALAÇÕES DO UNIQUE SHOPPING

359 - AS MUITAS AMY WINEHOUSE

"(...) todos os anônimos e famosos que se enveredaram e enveredam pelo estreito caminho do alcoolismo e das drogas jogam Xadrez com a morte sem qualquer noção do jogo."

"Pessoas loucas como eu não vivem muito, mas vivem como querem!"
                                                                                                       Amy Winehouse
A morte da cantora inglesa Amy Winehouse no sábado passado desencadeou uma série de matérias em jornais, sites e TVs do mundo inteiro. Todas elas praticamente trouxeram a mesma abordagem, uma vez que, assim como o reconhecimento pelo seu trabalho musical era quase uma unanimidade, era pública a decadência da sua vida pessoal.

Amy e todas as pessoas que, como ela, mergulham no submundo do álcool e das drogas assinam uma espécie de termo de ciência da própria tragédia anunciada. O que muda é apenas o histórico de cada um, as suas dores, traumas e motivações para essa viagem com passagem só de ida.

Não há qualquer poesia na morte prematura de artistas famosos e talentosos como a cantora inglesa. A sua partida trouxe à tona a enigmática "morte aos 27 anos", que também levou outros ícones da música, como Janis Joplin, Jimi Hendrix, Jim Morrison e Kurt Cobain. Todos eles poderiam perfeitamente ter chegado a um momento ainda mais maduro de suas carreiras, como tão bem o fez o beatle Paul McCartney.

Fato é que todos os dias, nos quatro cantos do planeta, jovens como Amy Winehouse morrem em consequência do alcoolismo e do vício nas drogas. Estes anônimos, no entanto, não vão deixar para a história CDs e DVDs gravados; músicas que serão cantadas e regravadas décadas depois; biografias póstumas e milhares de reportagens especiais. Eles, se muito, terão um túmulo com nomes e datas de nascimento e morte, já que tantos se vão como moradores de rua, a serem sepultados em valas comuns.

Como na história de um dos clássicos do cinema mundial - "O Sétimo Selo", todos os anônimos e famosos que se enveredaram e enveredam pelo estreito caminho do alcoolismo e das drogas jogam Xadrez com a morte sem qualquer noção do jogo. Para quem não conhece essa obra do diretor sueco Ingmar Bergman, lançada em 1957, ela conta a história de Antonius Block, um cavaleiro medieval que regressa das Cruzadas e se vê diante da sentença que, através da peste negra, praticamente condena ao fim a Europa do século 14.

Ceifado de esperança e de fé, Antonius encontra no caminho de volta para casa um carrasco implacável: a morte. Personificada em um homem de manto e capuz negros, ela deixa claro para o cavaleiro moribundo que o seu destino não será diferente dos demais. O pobre humano, tomado por uma centelha de amor à própria vida, propõe um último e decisivo jogo de Xadrez com o seu algoz. Como suas duas únicas exigências, o cavaleiro propõe uma trégua enquanto o jogo durar e, em caso de sua vitória, a morte deve deixá-lo em paz.

A humanidade tem sido tomada por angústias sutis e escancaradas que, aos poucos, vai dissolvendo e consumindo os seus mais nobres propósitos. O álcool e as drogas são alguns de seus ingredientes mais corrosivos.

Ao escolher o Xadrez como a forma da sua personagem desafiar "alguém" tão poderoso, Ingmar Bergman usa o jogo como um símbolo da razão, da luz capaz de organizar as ideias e dar um sentido à vida. Amy Winehouse e todos os que se foram como ela deram as costas à razão; arriscaram todas as suas fichas na roleta russa - um jogo que, ao contrário do Xadrez, requer apenas espírito de aventura, emoção a flor da pele e muita sorte.Roberto Darte

Enviado por Roberto Darte em 29/07/2011
http://www.recantodasletras.com.br/artigos/3126110
 
Código do texto: T3126110
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas

terça-feira, 26 de julho de 2011

358 – SOBRE ÉTICA, FAIR PLAY E GENEROSIDADE

Assistindo o jogo de futebol entre o Palmeiras e o Flamengo neste 20/07 (quinta-feira), aconteceu um lance polêmico envolvendo o jogador Kléber, chamado de Gladiador pela imprensa paulista. Já no fim do jogo, numa bola ao chão, todos esperavam que ele chutasse para fora ou devolvesse a posse ao Flamengo, mas Kleber arrancou em direção ao gol e bateu. A bola foi para fora. E veja o que disse depois: - “Acho que esse negócio de fair play é hipocrisia. Só é bom para o seu time, para os outros não” - avaliou Kleber. A atitude dele poderia ter desencadeado uma briga generalizada. E com certeza, naquela confusão, houve várias ofensas.

Mas, o que quer dizer esse tal de fair play? Significa muito mais do que o simples respeitar das regras; engloba as noções de amizade, de respeito pelo outro, e do espírito desportivo, representa um modo de pensar, e não simplesmente um comportamento.

Pensando nestes fatos resolvi averiguar alguns acontecimentos que evidenciam gestos de bondade, urbanidade e ética. De se ter ética ou não, afinal, não existe essa de ética relativa. Veja o material que encontrei na internet, pensando em provocar um pouco de reflexão.



A ÉTICA RELATIVA - O MAL DO QUAL PADECEMOS

http://www.escolhendoapilulavermelha.com.br/2009/11/etica-relativa-o-mal-do-qual-padecemos.html

Obs. Para ler o artigo "Existe ética relativa?" na íntegra, vá ao portal do Estadão, no link http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20091128/not_imp473515,0.php.


Por João Luís de Almeida Machado
Lembro-me como se fosse hoje. Meu pai, professor, conversava na sala com um grande amigo. Chovia muito, de modo que não estávamos no quintal, brincando. Eu devia andar aí pelos meus 9 anos... Ouvi perfeitamente quando ele fez ao amigo a seguinte pergunta: "Você acredita, então, em honestidade relativa?" Não sei o que o amigo respondeu. Mas me lembro do que lhe foi dito logo em seguida: "Pense bem no que vai fazer. Não existe honestidade relativa. Ou você é honesto ou não é. Ou você é decente ou não é. Ou você faz o que é direito ou não faz. Essa história de "relativo" é só desculpa para contornar as leis." Quieta lá no meu canto, ouvi e jamais esqueci aquelas palavras. (Existe ética relativa? Artigo de Sandra Cavalcanti, publicado pelo Estado de São Paulo em 28/11/09)

Li no último sábado este excelente artigo de autoria de Sandra Cavalcanti, ex-deputada federal pelo Rio de Janeiro. O título "Existe ética relativa?" logo me interessou, num rápido bater de olhos e, por conta dele, me detive a imediatamente ler tudo o que ali estava escrito. Destaco no início desta reflexão o parágrafo inicial, em que vemos uma autora ainda criança, por acaso tendo aceso a conversa entre seu pai, um professor, e um amigo próximo. E as palavras do pai, quando questionado sobre a possibilidade da "honestidade relativa" são taxativas, ou seja, seu posicionamento é firme: "Não existe honestidade relativa. Ou você é honesto ou não é". Complementa ainda tal raciocínio arrematando ao final: "Esta história de 'relativo' é só desculpa para contornar as leis".

Direto. Franco. Objetivo. E o mais importante, ainda que estivesse sendo espreitado pela filha, em formação, não sabendo desta escuta paralela, falava diretamente com um amigo, alguém próximo, adulto como ele. A fala não foi proferida diretamente para a garota Sandra, como uma lição de moral, daquelas que orientam os mais novos mas que não "cabem" no mundo adulto, real, pernicioso, onde os desvios são sempre justificados de alguma maneira...

Quando o pai da ex-deputada diz que não há espaço para a relatividade no que se refere a honestidade, ampliamos o conceito e vamos direto a ética, mais abrangente, que engloba o conceito anterior e o faz presente na vida em sociedade, na relação direta com o próximo, com o outro. O comportamento ético revela-se também na intimidade, mas principalmente quando estamos com outras pessoas. Na intimidade muitas vezes as pessoas se permitem desvios de comportamento que jamais realizariam se estivessem com alguém por perto e, por isso mesmo, alguns sábios referem-se, no que concordo em grau, número e gênero, a tais ações como aquelas que realmente revelam seu caráter...

Se estando apenas com você mesmo e mais ninguém suas ações tomam outro rumo, que confiabilidade é possível se atribuir, afinal de contas nem mesmo a quem mais interessa (você) é possível ser sempre coerente com aquilo que diz pensar, que advoga publicamente, que realiza quando junto a outrem... A primeira conquista é mesmo a da coerência pessoal que lhe permite ser fiel a sua filosofia e ética de vida, em qualquer circunstância!

De qualquer modo, quando junto a coletividade (família, amigos, colegas de trabalho...), as pessoas procuram sempre apresentar seus pensamentos e, de algum modo, próximos sempre daquilo que os demais querem ou gostariam de ouvir e é, neste terreno pantanoso, que entramos na chamada "ética relativa" do início deste texto... Em muitos casos isto significa abdicar realmente daquilo que pensa em favor de palavras e posturas que sejam mais convenientes a cada momento, situação e contexto...

É possível pensar, por exemplo, que os mencionados casos de mensalão que aparecem nos jornais, demonstrando o pagamento de "benefícios" ou, popularmente "propinas" aos políticos para garantir o favorecimento de empresas em processos públicos de licitação é de algum modo aceitável? Todos dirão que isso é muito errado, apresso-me a antecipar-lhes a resposta, mas se publicamente este é o posicionamento assumido por 99,9% das pessoas que conhecemos ("toda unanimidade é burra", já dizia Nelson Rodrigues), como temos tantos e tantos casos sendo divulgados pela imprensa de corrupção em vários níveis, corporações, estados, municípios e poderes?

Isto para mencionar apenas aquilo que é divulgado, cujas provas e evidências estão surgindo (e que muitos dos acusados, numa tremenda cara de pau, ainda vem a público dizer que não representam ou provam nada das acusações) e que estão virando processos judiciais arrastados, longos, que se perdem no tempo e que, em muitos casos (senão na maioria envolvendo os poderosos) acabam não rendendo nem mesmo a menor mácula a imagem destes acusados, que tiram dinheiro do leite, das escolas, da habitação pública, dos transportes, do serviço de limpeza pública, dos hospitais e de tantos outros serviços essenciais e nem ao menos demonstram a mínima vergonha por lesar tantos e tantos brasileiros humildes...

Como disse o pai da autora do artigo publicado no Estadão, não existe espaço em nossas vidas para tal relatividade, especialmente na ética! Ou se é ético ou não. Meio termo é apenas um modo de tentar suavizar posicionamentos que na realidade nada tem de ético não... Ao ler este texto me lembrei também de declaração de Carlos Alberto Parreira, dizendo que o gol era um "mero detalhe" no futebol... Este detalhe representa a vitória ou a derrota... Na política e na vida de cada um de nós também é assim, o relativismo é o mero detalhe que pode fazer com que sejamos ou não éticos...



VEJA QUE BELO CASO DE GENTILEZA - FAIR PLAY - ÉTICA


EM ATO DE EXTREMA GENTILEZA, GAROTO DEVOLVE BOLA DO JOGO PARA RIVAL

Por Bruno Paiva Teixeira
Blog da Redação – sex, 22 de jul de 2011 11:04 BRT

http://br.esportes.yahoo.com/blogs/redacao/v%c3%addeo-em-ato-extrema-gentileza-garoto-devolve-bola-140457552.html  


Apesar de nas últimas semanas o beisebol norte-americano ter sido marcado por uma tragédia e outra que ficou no quase, dessa vez foi um ato de gentileza que chamou a atenção do público no jogo entre Arizona Diamondbacks e Milwaukee Brewers da última quarta-feira.

Tudo começou quando o jogador de segunda base dos Brewers, Rickie Weeks, tentou dar uma bola do jogo para o jovem torcedor do time, Nicholas, sentado na arquibancada. Bem que o jovem tentou pegar, mas ela acabou escapando de suas mãos e caiu.

A bola foi arremessada de volta para a arquibancada e capturada por outro garoto, Ian, do rival Diamondbacks. Entusiasmado, o jovem saiu comemorando pelas arquibancadas o presentão que havia ganho, até que virou a cabeça e viu a tristeza do Nicholas, frustrado por ter perdido a bola. Em um gesto que deixou até os narradores da partida sem acreditar no que viam, Ian deu a bola para o emburrado torcedor rival. Leia abaixo o que os locutores da partida, Daron Sutton e Mark Grace, disseram no momento e assista como foi!

Sutton: Você está de brincadeira, o garoto vai fazer isso?

Grace: Esse é o grande momento, logo ali!

Sutton: Oh meu Deus!

Grace: Mas que rapaz legal!

Por sua generosidade, Ian foi encontrar pessoalmente a dupla de locutores da partida, ganhou um par de ingressos para o próximo jogo e um bastão autografado por Justin Upton, seu jogador favorito do Diamondbacks. Para você que reclama da falta de educação e cortesia das crianças de hoje, aí está um belo exemplo de que nem tudo está perdido. E parabéns para o pessoal do time do Arizona, que soube transformar uma situação complicada em uma linda experiência para os dois jovens fãs após a vitória por 4 a 0.

Muitos questionam que a bola originalmente não era para Nicholas, mas sim para o garoto ao lado, e que ele perdeu a bola, que o fã dos Brewers ganhou o presente só por ter chorado, que um amigo de Ian ou a mãe de Nicholas o repreenderam para abrir mão do presente, etc, mas nada disso apaga o valor da atitude de Ian.

Crédito: Big League Stew



A FALTA DE ÉTICA NO FUTEBOL

http://www.artigos.com/artigos/sociais/etica/a-falta-de-etica-no-futebol-9939/artigo/



GOLEIRO DO SPORT ACERTA VOADORA
EM JOGADOR DO VASCO DA GAMA / FOTO UOL
 O futebol é o esporte mais popular do mundo. Milhões de pessoas se unem de quatro em quatro anos para prestigiar o que é uma paixão mundial. No entanto não sabem elas que cada vez mais este esporte esta sendo despido de ÉTICA.

Apesar, de este esporte grandioso ter um código de conduta, informal deve se ressaltar observamos todos os dias a falta de Ética nos campos de futebol. Podemos analisar estes fatos nas condutas dos jogadores que não respeitam seus colegas de clube e muito menos de profissão, para estes tudo vale dentro do campo, inclusive agredir os colegas do time adversário, sendo o tão conhecido carrinho um bom exemplo disto.

Podemos falar ainda na falta de Ética dos clubes de futebol com seus jogadores, principalmente no que diz respeito aos salários dos mesmos, mas mesmo assim não justifica a atitude de alguns jogadores que também são antiéticos com seus clubes, pois ao receberem proposta de irem para outro clube com um salário maior, fazem de tudo para saírem do clube em que estão, inclusive diminuem seu desempenho. E nós telespectadores e torcedores ficaram a mercê da vontade antiética de todos estes profissionais que fazem parte do mundo do futebol. Portanto, além destas condutas antiéticas já citadas, a que se falar ainda, nos jogos que muitas vezes deveriam ser anulados, pois muitas vezes a vitória de um time é totalmente antiética, sendo que esta vitoria foi alcançada com um gol totalmente ilegal, como no caso do jogo entre França e Irlanda, em que a França conquistou a classificação para a Copa do Mundo através de um gol ilegal. Num caso como este, vemos claramente a falta de Ética já que este jogo deveria ser anulado, pois seria o caso de um novo jogo ser marcado.

Por tudo isso que já discutimos é que o mundo do futebol é tão contra a tecnologia, deixando toda responsabilidade nas mãos de um arbitro e dois assistentes. Assim é mais fácil lesar os cofres do esporte, manipular os resultados dos jogos, e infelizmente os torcedores ficam a deriva neste mar de condutas totalmente antiéticas.

Sobre o Autor
Estudante do quinto ano de Direito, estagiário há mais de quatro anos. Recentemente trabalha em escritório atuando na área de Direito Civil

Créditos deste artigo:
Allan Rodrigues da Costa
allanracionais@hotmail.com
Fonte: http://www.artigos.com/

sábado, 23 de julho de 2011

357 - QI DAS CELEBRIDADES E DE ENXADRISTAS

QI DAS CELEBRIDADES INTERNACIONAIS

http://artigonovo.blogspot.com/2010/03/qi-das-celebridades-internacionais-qi-e.html

segunda-feira, 22 de março de 2010

QI é um número obtido pela comparação entre os acertos de um indivíduo cujo nível de habilidade mental se quer conhecer e o de uma população de referência num determinado teste padronizado. Com isso, tem-se uma medida relativa da capacidade intelectual, estabelecida em função de comparações.

Segue abaixo os valores aproximados dos QIs de algumas celebridades internacionais.









Al Gore (QI = 141)


Perfil: Vice-presidente dos EUA durante o governo Clinton e candidato a presidente nas últimas eleições, porém derrotado, pelo atual presidente George W. Bush.


Observações: Apresentou uma excelente carreira política, a qual foi coroada pela posição de braço direito do presidente responsável pelo período de maior prosperidade de toda a história dos EUA. Claramente demonstra ser superior ao seu ex-adversário George W. Bush em termos de eloqüência, pensamento analítico e rapidez de raciocínio.









Arnold Schwarzenegger (QI = 132-135)


Perfil: Fisiculturista austríaco naturalizado americano que ganhou diversas vezes os títulos de Mr. Universo e Mr. Olímpia, constando no Livro Guiness de Recordes como o melhor atleta do gênero de todos os tempos. Mais tarde, tornou-se um famoso ator de filmes de ação que atualmente é um dos indivíduos mais bem pagos do cinema mundial.

Observações: Schwarzenegger passou de ser um fisiculturista de sucesso, para tonar-se um milionário homem de negócios e, em seguida, um ator. Logo no início da sua carreira dramática conquistou um Globo de Ouro na categoria Melhor Revelação e posteriormente produziu uma filmografia de ação e comédia repleta de sucessos de bilheteria. As pessoas que o conhecem pessoalmente sempre lhe descrevem como sendo um homem extremamente inteligente, bem educado e de gosto muito refinado.










Asia Carrera (QI = 148-152)

Perfil: Famosa atriz americana de filmes pornográficos, conhecida no meio como "a nerd do pornô" e por produzir e manter o seu próprio website chamado Asia Carrera's Buttkicking Homepage!

Observações: De origem japonesa, ganhou diversos prêmios acadêmicos em Línguas e Matemática ao longo da sua vida estudantil. Exímia pianista, tocou Lecuana e Bach no Carneguie Hall aos 13 e 14 anos de idade. Formou-se em Administração e Língua Japonesa, via bolsa de estudos, pela Rutgers University. É membro da Mensa. Ela afirma que saiu de casa e entrou na indústria do sexo (sem arrependimentos) devido à incapacidade de suportar a pressão excessiva dos seus pais para que atingisse o sucesso.










Adolf Hitler (QI = 141)


Perfil: Infame ditador alemão que inicialmente levou o seu país à prosperidade econômica, porém, mais tarde, exterminou sistematicamente mais de seis milhões de pessoas, invadiu a Áustria, a Polônia, a França e a Rússia, e levou o mundo à II Guerra Mundial.

Observações: Apesar das suas atrocidades e da sua ideologia racista, Hitler mostrou-se sempre como um brilhante orador, um excelente estrategista político e um homem com grande capacidade para conquistar, manter e administrar o poder. Lamentavelmente, todos os seus talentos parecem ter sido canalizados exclusivamente para o mal.









Albert Einstein (QI = 160)


Perfil: Físico alemão ganhador do Prêmio Nobel de Física e autor da famosa Teoria da Relatividade.

Observações: Einstein gerou uma revolução na Física ao expor as suas idéias sobre espaço e tempo, mudando para sempre a forma como o universo é compreendido. Foi reconhecido, ainda em vida, como um dos grandes gênios da humanidade.









Andrew Wiles (QI = 170-180)


Perfil: Matemático inglês que ganhou notoriedade por completar a peça final do quebra-cabeças na demonstração do famoso Último Teorema de Fermat, um enigma que ficou sem solução por 358 anos.

Observações: A simples formação Matemática e o nível de abstração em que trabalha já seriam suficientes para creditá-lo como um superdotado, quanto mais as suas próprias contribuições na área.










Frank William Abagnale Jr. (QI = 136)

Perfil: Norteamericano famoso por tornar-se o maior fraudador/falsário da história dos EUA. Além de roubar milhões de dólares através dos seus cheques falsificados com perfeição, ele também conseguiu passar-se por professor do ensino médio, piloto de avião, médico e advogado, tudo isso antes de completar 19 anos de idade. Após ser preso, foi recrutado para trabalhar no setor de fraudes do FBI americano e, posteriormente, tornou-se um dos melhores e mais bem pagos consultores de segurança contra fraudes.

Observações: Filho de um comerciante americano fracassado e de mãe francesa, o jovem Abagnale descobriu e explorou fraquezas no sistema bancário, na burocracia organizacional e mesmo na percepção das pessoas para realizar os seus golpes, os quais se destacaram pela inteligência, criatividade e audácia.










Gary Kasparov (QI = 190)


Perfil: Foi o mais jovem campeão mundial de xadrez da história, e também o que atingiu o mais elevado "QI enxadrístico" de todos os tempos. Ficou famoso por ser desafiado e derrotado por um supercomputador chamado Deep Blue, fabricado pela IBM apenas para esse fim.

Observações: Um dos melhores jogadores de xadrez de todos os tempos, Kasparov também apresenta interesses intelectuais outros, tais como música, literatura e história.









Geena Davis (QI = 140)


Perfil: Atriz americana que tornou-se mundialmente conhecida ao estrelar o famoso filme Thelma & Louise, papel pelo qual ganhou o Oscar.

Observações: Esta boa atriz de cinema e televisão apresenta múltiplos talentos, tais como a escrita (publicou diversos artigos e contos) e o arco e flecha (foi cotada para compor a seleção americana nas Olimpíadas).








George W. Bush (QI = 102)


Perfil: Ex- Presidente dos EUA, antigo Governador do Texas, notório por tanto por sua postura forte e conservadora quanto por suas gafes verbais.

Observações: Tornar-se Presidente dos EUA é algo que, por si só, deveria requer um intelecto acima da média, contudo, George W. Bush geralmente é tido como um indivíduo simplório, obtuso e pouco perspicaz.











Hillary Clinton (QI = 140)

Perfil: Esposa do Presidente americano Bill Clinton, ex Primeira-Dama dos EUA e, atualmente, Senadora pelo estado de Nova Iorque.

Observações: Tida como a mentora intelectual de várias ações do Governo Clinton, o seu próprio marido admitia considerá-la "mais inteligente" do que ele mesmo. Muitos crêem que ela provavelmente será a primeira mulher a ser presidente dos EUA.








Isaac Asimov (QI = 160)


Perfil: Famoso autor de ficção científica que publicou mais de 500 obras abordando com grande profundidade temas como robótica, viagens espaciais, sociedades tecnocráticas, Biologia Molecular, Astrofísica e Cosmologia, dentre outros. Ao longo de sua vida, recebeu diversos prêmios Hugo e Nebula.

Observações: Asimov publicou a sua primeira obra aos 19 anos de idade. Com doutorado em Bioquímica pela Columbia University, tornou-se professor na Boston University, mas abandonou a carreira acadêmica aos 39 anos para se dedicar exclusivamente ao trabalho literário. Suas obras envolvem não apenas fantasia mas também a reflexão acerca de idéias inovadoras, contribuindo tanto para a divulgação científica quanto para a expansão do conhecimento.










James Woods (QI = 180-190)

Perfil: Excelente ator, muito bem aclamado pela crítica, que já contracenou com alguns dos maiores nomes de Hollywood.

Observações: Estudou Ciência Política no prestigioso M.I.T., onde ingressou via bolsa de estudos. Na infância, quis ser cirurgião oftalmologista, mas foi impedido por uma lesão que lhe prejudica os movimentos das mãos. Ingressou na carreira dramática sem qualquer treinamento, conseguindo o seu primeiro papel mentindo sobre ser natural de Liverpool na Inglaterra (e imitando perfeitamente o difícil sotaque das pessoas daquela região).








Jayne Mansfield (QI = 142*)
* Convertido a partir de um escore de 163 no teste de Cattel.

Perfil: Famosa atriz loira e sensual lançada no cinema para fazer frente a Marylin Monroe.

Observações: Tida como inteligente e intelectualmente interessante pelos seus colegas e conhecidos, ao longo de sua vida e carreira tentou, em vão, chegar a interpretar papéis mais "sérios" do que o estereótipo da loira sensual e burra, porém, morreu jovem sem de fato alcançar o seu intento.










Jim Morrison (QI = 148-149)

Perfil: Brilhante e influente músico dos anos 70, líder e vocalista do famoso grupo The Doors, sendo conhecido por suas letras profundas e criativas. Morreu jovem em virtude de problemas com álcool e drogas.

Observações: Ao longo de toda a sua vida Morrison demonstrou um enorme interesse por Filosofia e por temas associados à expansão da consciência (o que motivou suas experiências com drogas). As pessoas próximas o descreviam como intelectualmente genial.









Jodie Foster (QI = 132-135)


Perfil: Excelente atriz que aos 14 anos de idade foi indicada ao Oscar em seu primeiro papel cinematográfico e tornou-se a primeira a ganhar dois Oscars antes dos 30.

Observações: Em sua infância e juventude cursou programas especiais para superdotados e concluiu o ensino médio como a melhor da sua turma na prestigiosa Lyceé Francais e graduou-se magna cum laude em Literatura Inglesa pela não menos prestigiosa Yale University.









John Forbes Nash (QI = 160-190)


Perfil: Brilhante matemático que ganhou fama tanto por ter ganho o Prêmio Nobel de Economia de 1994 quanto por conseguir se recuperar de uma esquizofrenia paranóide.

Observações: Filho de um pai engenheiro eletricista e professor universitário e de mãe formada em Letras, também professora, Nash destacou-se na adolescência pelo seu interesse matemático e científico. Ele ingressou na prestigiosa Princeton University por meio de uma disputada bolsa de estudos e lá desenvolveu a noção de Equilíbrio que, décadas mais tarde, levaria o seu nome e lhe renderia o Prêmio Nobel. Também foi capaz de superar a doença mental e produzir diversos trabalhos importantes em Matemática avançada.










Judit Polgar (QI = 175)

Perfil: A melhor jogadora de xadrez do mundo, um dos 10 melhores enxadristas do planeta.

Observações: Nascida na Hungria, foi educada em casa pelos pais, os quais adotavam visões heterodoxas acerca da educação. Suas irmãs também são todas campeãs internacionais de xadrez.










Koko (QI = 90)


Perfil: Gorila fêmea que conquistou a fama por ter aprendido um vocabulário de mais de 500 palavras na linguagem dos sinais dos surdos-mudos.

Observações: Koko foi treinada por pesquisadores norte-americanos para estudos em inteligência animal. O sucesso do experimento permitiu um aprendizado bastante sofisticado de vários assuntos, possibilitando a aplicação de um teste de QI.









Liam Gallagher (QI = 143 *)
* Convertido a partir de um escore de 163 no teste de Cattel.

Perfil: Guitarrista, vocalista e compositor do grupo inglês Oasis, uma das bandas inglesas mais influentes e de maior sucesso dos últimos tempos.

Observações: Autor de vários sucessos do Oasis, inclusive dos que atingiram os postos mais elevados da famosa revista Billboard 200. Recusou o Prêmio Ivor Novello de melhor compositor por ter que dividí-lo com um desafeto. Desprovido de modéstia, compara a qualidade dos seus dois primeiros discos com os trabalhos de John Lennon, Jimi Hendrix, Ray Davies e Steve Marriott, e sugere que, mais adiante, superará em muito os Beatles.











Linus Pauling (QI = 170)

Perfil: Famoso cientista americano, o único ser humano a ganhar o Prêmio Nobel duas vezes, sendo o primeiro de Química e o segundo da Paz. Na Ciência, produziu trabalho revolucionário acerca da estrutura atômica das proteínas. Na política, liderou diversos movimentos contra a guerra e contra o uso de armas nucleares.

Observações: Nascido de família modesta, filho de um farmacêutico, muito cedo Pauling teve que ajudar a sustentar a família. Apesar da pressão da sua mãe, nunca largou formalmente a escola, conseguindo equilibrar trabalho e estudos graças à sua capacidade de aprender por conta própria. Superando as adversidades, formou-se em Engenharia Química e produziu trabalhos de ponta que lhe conquistaram uma ótima reputação. Ele era conhecido (e freqüentemente criticado) pelos seus saltos intuitivos, pela sua independência de pensamento e pela sua franqueza.










Madonna (QI = 140)

Perfil: Performer que, mais do que apenas uma cantora, é também atriz e dançarina. Conhecida por sua atitude irreverente e gosto por polêmicas, seus cachês e vendas de discos atingem a casa das centenas de milhões de dólares.

Observações: Uma verdadeira self made woman, apresenta na gerência da própria carreira uma das maiores mostras da sua capacidade intelectual, conseguindo continuamente renovar-se e manter-se em evidência há mais de 15 anos num ramo conhecido pela trajetória efêmera dos artistas.










Marilyn Mach vos Savant (QI = 190-228)

Perfil: O ser humano com o maior QI do mundo, segundo o Guiness Book of World Records. É responsável pela coluna Ask Marilyn da revista Parade, onde responde a perguntas, problemas e enigmas envolvendo matemática e ciência em alto nível.

Observações: O seu elevadíssimo QI pode ser considerado como fidedigno, dados os critérios rigorosos do Guiness. Assim, é de se esperar que ela apresente certos prodígios intelectuais. O seu desempenho no Parade, contudo, mostra-se muitas vezes duvidoso, havendo diversas ocasiões em que especialistas demonstram que ela forneceu respostas erradas.









Mark David Chapman (QI = 121)

Perfil: Psicótico que tornou-se mundialmente famoso por assassinar a tiros o famoso músico, compositor e cantor John Lennon em 1980.

Observações: Desde criança Chapman afirmava ouvir vozes vindas das paredes, as quais atribuía aos "Pequeninos". Atormentado, chegou a tentar o suicídio, sendo tratado para depressão e esquizofrenia paranóide. Quando questionado acerca do motivo de ter morto o ex-Beatle, citou uma série de livros, cartazes, letras de música, melodias e fotografias os quais ele acreditava terem sido enviados como sinais especiais para que ele realizasse a sua tarefa.








Mohammed Ali (QI = 120-130)


Perfil: Ganhou uma medalha de ouro nas Olimpíadas e apresentou uma brilhante carreira profissional que o levou aos títulos americano e mundial mais de uma vez, sendo considerado por muitos como o melhor pugilista peso-pesado de todos os tempos.

Observações: Durante a sua brilhante carreira, Ali deliberadamente montou uma estratégia de entrevistas pré-combate baseada no estabelecimento de uma imagem de arrogância e autoconfiança, o que se mostrou eficaz tanto para a sua promoção perante o público quanto para a desestabilização emocional dos seus adversários. É conhecido por suas declarações poéticas, tais como a de que iria "voar como uma borboleta e picar como uma abelha".







Nicole Kidman (QI = 132-135)


Perfil: Atriz australiana ganhadora do Globo de Ouro e estrela de vários filmes de sucesso e também de peças da Broadway. Atualmente é uma das profissionais mais bem pagas do ramo.

Observações: Filha de um pai bioquímico, psicólogo e escritor e de mãe enfermeira e educadora (ambos ativistas políticos), Nicole foi criada num ambiente de debates intelectuais de todos os tipos. Durante toda a sua infância e adolescência estudou dança, teatro e mímica, tendo recebido educação formal em teatro. Abandonou a escola para cuidar da mãe doente e para perseguir a carreira artística.









Paul Allen (QI = 160-170)

Perfil: Co-fundador da Microsoft, teria sido ele a convencer Bill Gates a abandonar Harvard para produzir e vender software. Desde então saiu da empresa, mas tem realizado vários investimentos de sucesso na área através da sua Vulcan Ventures e é dono da Asymetrix, uma empresa de e-learning.

Observações: Nos primeiros anos da Microsoft, Paul Allen sempre foi o visionário, o pesquisador e o desenvolvedor de novos produtos, deixando os negócios a cargo de Bill Gates. Antecipou em décadas o surgimento e a importância da multimídia, da Internet e da popularização da tecnologia da informação. Aprecia música, cinema, literatura clássica e mergulho.










Richard Feynman (QI = 123-127)

Perfil: Físico americano participante do Projeto Manhattan, ganhador do Prêmio Nobel e grande divulgador da Ciência, famoso por suas excelentes palestras.

Observações: Suas características pessoais mais marcantes eram a sua grande curiosidade e o seu gosto por problemas lógicos, sempre investigando as causas e implicações desde pequenos fenômenos do cotidiano até os aspectos mais profundos da matéria.










Richard Nixon (QI = 143)

Perfil: Presidente dos EUA até 1974, quando foi forçado a renunciar devido a um escândalo político associado a espionagem partidária.

Observações: Além do óbvio fato de ter atingido a presidência dos EUA, onde se destacou pela política externa, apresentou um brilhante histórico acadêmico tanto na escola e na faculdade de Direito. Em seus últimos anos de vida, publicou diversos livros e tornou-se bastante respeitado enquanto ex-estadista.








Robert James Fisher (QI = 187)


Perfil: Famoso campeão mundial de xadrez que aposentou-se precocemente, imediatamente depois de obter o troféu mundial, após derrotar diversos monstros sagrados do jogo.

Observações: Considera-se que, no ponto mais alto da sua carreira, atingiu o status de ser o melhor jogador de xadrez de todos os tempos, superando ídolos lendários como Capablanca e Alekhine.







Sharon Stone (QI = 136)


Perfil: Belíssima atriz, famosa pelos seus papéis de mulher sensual, misteriosa e fatal. Trabalhou como modelo antes de se tornar atriz.

Observações: Na infância, fazia o tipo nerd e participou de diversos programas de educação de superdotados. Formou-se em Literatura e Redação Criativa pelo Edinboro College, via bolsa de estudos.








Stephen William Hawking (QI = 160-180)


Perfil: Famoso físico britânico conhecido tanto pelo seu livro de divulgação científica sobre Cosmologia Uma Breve História do Tempo quanto por ser confinado a uma cadeira de rodas e à comunicação via sintetizador de voz devido a uma doença degenerativa.
Observações: Além de superar as limitações impostas pela sua imobilidade de modo a conseguir ocupar a cátedra que foi de Sir Isaac Newton em Cambridge, é autor de uma complexa teoria do espaço-tempo para explicar certas inconsistências nas idéias anteriores acerca da origem do universo.








Truman Capote (QI = 215)

Perfil: Gênio literário americano, autor de diversos best sellers, alguns dos quais se tornaram filmes de sucesso. Também foi um grande jet-setter, conhecendo bem praticamente todas as grandes figuras do showbiz em sua época. Sua atitude e seus escritos encarnam o espírito dos anos 60 e 70.

Observações: Sempre foi extremamente talentoso para a escrita e também para a interpretação (já foi indicado ao Globo de Ouro). Podia ler de cabeça para baixo e fazia excelentes discursos de improviso. Contudo, apresentava curiosas limitações em Matemática (não conseguia lidar bem com as quatro operações) e línguas (não pôde aprender italiano mesmo depois de morar nove anos na Itália), possivelmente devido a uma incapacidade de aprender o que não gosta.









William Clinton (QI = 140)

Perfil: Ex-Presidente dos EUA entre 1992 e 2000, responsável por um período de intenso desenvolvimento tecnológico, econômico e social do país durante os seus oito anos de mandato.

Observações: Além de suas realizações na administração dos EUA, é conhecido por ser charmoso e cativante. Atualmente, apresenta sucesso como consultor e palestrante, havendo negociações para que tenha um programa de entrevistas na CNN.








William Gates III (QI = 160-170)


Perfil: Co-fundador e CEO da poderosa Microsoft, também detendo o título de homem mais rico do Mundo.

Observações: Apresenta gosto por jogos intelectuais e quebra-cabeças. É conhecido por produzir soluções brilhantes para problemas gerenciais em sua organização, além de um fenomenal talento para compreender e interagir com o mercado de alta tecnologia.

quinta-feira, 21 de julho de 2011

356 - REGISTRO DE HOMENAGEM DA REVISTA FOCO

Longe de querer se autopromover através do blogger. Nem de querer aparecer, não é de minha índole tirar proveito de uma causa que é justa e social mas, não é pessoal. Bom, estando acompanhando o Clube de Xadrez Marabá desde a sua fundação e por vários anos sob o seu comando e, considerando que, a Revista FOCO CARAJÁS e o grande amigo e excelente profissional de comunicação CÉLIO SABINO nos concedeu esta distinção, é conveniente mostrá-la, em respeito aos muitos amigos que nos solicitaram maior publicização do Xadrez e da Homenagem.


A Homenagem está retratada na Coluna PERFIL do Célio Sabino, do mês de maio de 2011. A revista traz na capa, matéria sobre o Rio Itacaiúnas que está ameaçado e precisa de socorro, diante do elevado consumo de água pelo setor siderúrgico e também pela poluição.


O Edinaldo Sousa trouxe a tona matéria exclusiva e interessantíssima sobre o Sr. Aurino Oliveira, pescador e morador em uma ilha do Lago de Tucuruí, confundido em sua vida cotidiana, calma e pacata, por soldados do Exército Brasileiro durante a Guerrilha do Araguaia com um terrorista.


Bom, devemos comentar novamente o acervo de informações sobre a agonia do Rio Itacaiúnas. O documentário da revista vai longe, remonta ao tempo da primeira expedição, realizada em 11 de outubro de 1897, percorrendo todo o leito do rio, por Henri Cudreau. O biólogo e homem de coração marabaense Noé von Atzingen também refez a expedição do francês e encontrou o nosso rio em situação deprimente.


      A FOCO CARAJÁS é mensal, circula normalmente e é vendida nas bancas de revistas da Cidade. Dizer que a revista é FANTÁSTICA é dizer pouco. A FOCOS CARAJÁS é ESSENCIAL para todos os públicos, produzida em material da mais alta qualidade e etc.


É importante fazer o destaque especial, devido, ao trabalho do grupo que produz a MELHOR REVISTA, retratando o presente, sem esquecer da história de nosso povo e região e com olhar focado nas perspectivas de desenvolvimento da cidade de Marabá e de municípios vizinhos.


Em breve informações sobre a Revista FOCO CARAJÁS de Junho/Julho de 2011.

terça-feira, 19 de julho de 2011

355 - PRAIA DO CAJÚ AMIGO – APROVEITANDO AS FÉRIAS DE JULHO

A TRAVESSIA - GOSTOSO PASSEIO DE BARCO
 Neste 17/07/2011, liberto dos compromissos com o xadrez, como não tínhamos programação fomos visitar o município de São João do Araguaia, mais precisamente desfrutar dos encantos naturais da Praia do Cajú, no município de São João do Araguaia, cidade que tem uma população estimada (2004) de 15.801 habitantes e uma área de 1301,379 km2.

Informados por uma emissora de rádio sobre a programação de Veraneio, reuni a família fomos conhecer esta famosa praia.

A primeira impressão sobre a cidade foi muito boa. Estrada de acesso em perfeitas condições, nenhum buraco. As ruas estavam limpas e bem policiadas, a celebração do Divino Espírito Santo, muita gente nas ruas e etc..
VISTA DA AVENIDA PRINCIPAL
A segunda impressão também foi positiva. Percebemos que há uma atenção do poder público municipal levantando a moral de seus moradores e lhes proporcionando lazer e diversão. No dia, além de praia, sol, peixe frito, galinha caipira e etc., tivemos atrações musicais com bandas, proporcionando a alegria e a felicidade de todos.

Também posso citar uma terceira impressão do lugar: muitos, muitos turistas. Muita gente de outras cidades, principalmente de Marabá, fazendo a festa dos muitos barraqueiros e barqueiros.

LINDA IGREJA
Da beira do rio nos deslocamos de barco até a famosa Praia do Cajú Amigo. Conhecemos o Sr. Raimundo Nonato. Muito gentil e cuidadoso conosco. No seu barco todos os coletes salva-vidas novíssimos (aqueles que vem com um apito). Nos levou até a outra margem e nos deixou em um local de quase exclusividade.

O passeio de barco, um pouco demorado também foi bastante diferente. No transcurso encontramos vários pedrais pelo caminho neste imponente Rio Tocantins. Sem nenhum susto, é claro!

ORLA DE SÃO JOÃO, PROXIMIDADES DA PREFEITURA
Percebemos maior confiança dos munícipes com o governo municipal. Aliás, percebemos que a cidade está mais bonita. Seus cartões postais foram pintados e encontram-se bem conservados. A prefeita Marlene Martins também fez um grande investimento na divulgação do Veraneio, medida coroada de sucesso.







PARQUE DOS CAMALEÕES


NO PARQUE DOS CAMALEÕES COM O PROF. GILDÁZIO
 Já estávamos pensando em ir embora quando encontramos o Professor Gildásio, nos abordou entusiasmado, nos convidando a conhecer o Parque dos Camaleões, logo ali pertinhdo, atrás do Palco, para ser mais preciso. Pelo que vimos, foi feito um trabalho de limpeza e de abertura de muitas trilhas nesta área de 3.000 metros quadrados. O tempo todo estávamos sob a proteção do sol, graças as inúmeras árvores ali existentes, poupadas das mãos do homem. Acredito que esta trilha ecológica tem tudo para melhorar e oferecer mais atrativos aos visitantes. Por enquanto, temos visto o interesse do Gildásio que nos acompanhou com muita boa vontade. Valeu.



UM POUCO DE HISTÓRIA

As idéias de colonização, no Alto Tocantins, do capitão-general José Tello de Menezes, determinaram a fundação em 1779, de um lugar situado à margem esquerda do Rio, com o nome de São Bernardo da Pederneira. Nas imediações desse lugar, havia um numeroso mocambo chefiado por Maria Aranha, que deu origem a um povoado em 1780. O engenheiro João Vasco Manuel de Braum denominou-o de Alcobaça, onde foi construído um forte chamado Nossa Senhora de Nazaré de Alcobaça, que foi destruído, posteriormente.

Em 1797, esse Forte foi reconstruído por Joaquim José Máximo, reunindo os habitantes de Alcobaça e Pederneira, fundando o Registro de Itaboca, que mudou de lugar duas vezes até que se situou à margem esquerda do rio Tocantins, com a denominação de São João do Araguaia. Com a decadência desse povoado, foi criada uma colônia militar e em 1850, o tenente Constâncio Dias Martins, juntamente com alguns praças e famílias da Colônia de Santa Teresa, fundada junto da Cachoeira de Itaboca, e o frei Mano el Procópio do Coração de Maria, mudaram-se para São João do Araguaia, contribuindo para a povoação do lugar. Além disso, as missões dominicanas, auxiliadas pelo governo do Estado e pela Associação de Catequese Paraense, tendo à o frente frei Gil de Vila Nova, colaboraram para o desbravamento da região.

Com a Lei nº 783, de 4 de outubro de 1901, São João do Araguaia ganhou a categoria de povoado, instalado pelo Decreto nº 1.143, de 19 de fevereiro de 1902, foi instalado no dia 1º de janeiro de 1903. Durante o governo de Augusto Montenegro, através da Lei nº 1.069 de 5 de novembro de 1908, recebeu a categoria de vila, sendo o Município instalado oficialmente no dia 4 de fevereiro de 1909. A Lei nº 2.116, de 3 de novembro de 1922, extinguiu este Município e sua área foi anexada a do município de Marabá. Por volta de 1956 São João do Araguaia era distrito de Marabá, juntamente com Santa Isabel do Araguaia. Esta situação permaneceu até 1961, ocasião em que a Lei nº 2.460 de 29 de dezembro do referido ano, restabeleceu sua autonomia, com área desmembrada de Marabá.

Pela Lei nº 5.448, de 10 de maio de 1988, o município de São João do Araguaia foi desmembrado para a criação do município de Brejo Grande do Araguaia, assim como, perdeu o distrito de São Raimundo do Araguaia que passou a fazer parte do novo Município. Com área desmembrada desse Município, foram criados, também, no mesmo mês, conforme o dispositivo da Lei nº 5.454, os município de Bom Jesus do Tocantins e São Domingos do Araguaia.

Em 1991, o Município de São João do Araguaia sofreu novo desmembramento de suas terras, desta vez para dar origem ao município de São Domingos do Araguaia. Atualmente, está constituído de dois Distritos: São João do Araguaia (sede) e Apinagés.

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%A3o_Jo%C3%A3o_do_Araguaia

Fotos: Fernando Cunha