sábado, 20 de novembro de 2010

241 - Clube contribui com Sesi e Rede Globo no ESPORTE CIDADANIA 2010


























Mais uma versão do ESPORTE CIDADANIA realização do Sesi e Rede Globo com apoio de empresas locais e uma grande quantidade de voluntários. O Clube de Xadrez também contribuiu com a organização, fazendo cerca de 200 atendimentos, oferecendo esclarecimentos, orientação e incentivando a prática do esporte com a realização de diversas partidas entre os presentes.


O Clube recebeu excelente estrutura de trabalho, foram 04 barracas, 8 mesas e 16 cadeiras. constantemente tínhamos visitantes. Nossos trabalhos tiveram início a partir das 8 horas da manhã. Estiveram compondo a equipe de trabalho do Clube os voluntários John Kennedy e Jorge Felipe.


Tivemos uma novidade que chamou muito a atenção dos visitantes, foi a apresentação do JOGO DE XADREZ DO HARRY POTTER, belíssimo conjunto de peças estilizadas com efeitos luminosos e sonoros. A todo instante chegava pessoas para apertar, apalpar e solicitá-las para jogar.


A grande quantidade de pais, alunos e professores também tiveram acesso a um acervo bibliográfico importante. Poderam conhecer alguns importantes livros: Aprenda Xadrez com Garry Kasparov, Treinamento Completo, Xadrez Pré Escolar, Xadrez na Escola: Uma abordagem didática para principiantes e O que é Xadrez.


O xadrez conseguiu atrair um grande número de pessoas. Entretanto, a natação foi a prática esportiva mais procurada, embora, seja também, a que maior preocupação dos organizadores quanto ao risco de acidentes, redobrando o trabalho dos voluntários, salva-vidas e, de vez em quando, dando uma pausa para amenizar a ânsia de banhar na piscina.


Ainda no xadrez, tivemos excelentes fotografias que seguem postadas. Registramos os diversos pedidos dos professores e pais de alunos para que o Clube organize mais competições e incentive o xadrez nas escolas de Marabá.

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

240 - Esporte Cidadania será neste sábado (20/11/2010)

O próximo 20/11 (sábado) será de muita alegria para crianças e adolescentes. O SESI Marabá estará promovendo mais uma versão do Projeto Esporte Cidadania das 9 às 17 horas, evento realizado em todo o país em parceria com a Rede Globo, servindo como ferramenta de difusão do esporte, inclusão social e ao estímulo de práticas desportivas.


O evento tem na organização a Senhora Soraia R. B. Remor – Gerente do SESI Marabá e vai oferecer um conjunto de serviços gratuitos a comunidade. No Esporte Cidadania ocorrida no ano de 2009 foram 10.920 atendimentos para cerca de 3.600 crianças e adolescentes dependentes de trabalhadores e comunidade em geral.



O SESI Marabá listou uma lista grandiosa de atividades que poderão ser oferecidas a comunidade. As atividades esportivas incluem: o Xadrez, Futebol, Vôlei, Natação, Tênis de Mesa e Esportes Radicais. Também estará acontecendo atividades culturais, de lazer, educação e saúde.


O Clube de Xadrez Marabá foi parceiro do SESI no Esporte Cidadania de 2009 com cerca de 180 atendimentos. Nas barracas do Clube foram colocadas 08 mesas e 16 cadeiras. Os visitantes podiam assim jogar e até aprender os movimentos das peças.

O SESI Marabá está localizado na Avenida Tocantins, Quadra Especial s/nº - Novo Horizonte

Tel. (94) 3324-2102

239 - CX Marabá no blog do Parsifal

Com alegria registramos a inserção do link do CX Marabá no blog do Parsifal. O Clube de Xadrez Marabá já conta com o incentivo e divulgação de eventos esportivos, também, nos seguintes endereços: http://www.cavaleirosdadama.org.br/; http://www.dxpebas.blogspot.com/; http://www.quaradouro.blogspot.com/; http://www.xadrezdonorte.org.br/.

Com estes apoios estamos chegando mais longe na divulgação de nossos trabalhos. Isto é muito bom, nosso blog, humildemente conquistou desde o mês de junho cerca de 4.500 acessos. Por isso, somos muito gratos a todos que nos apóiam e acreditam em nosso trabalho.

Aliás, a título de curiosidade: o Clube de Xadrez foi fundado pelos abnegados Rubens Carlos Kossatz e Antonio Carlos Silva Almeida, primeiros presidente e vice-presidente respectivamente e, deram um nome ao Clube de Xadrez MARABÁ.

Enfim, agradecemos mui honradamente ao apoio do Parsifal e que este possa contribuir com o esporte Xadrez nas cidades paraenses.

terça-feira, 16 de novembro de 2010

238 - Congresso Nacional discute mais de 250 projetos de novas disciplinas no currículo escolar

Edição do dia 15/11/2010 - 20h58 - Atualizado em 15/11/2010 20h58
http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2010/11/congresso-nacional-discute-mais-de-250-projetos-de-novas-disciplinas-no-curriculo-escolar.html

Entre as novas disciplinas obrigatórias, estão: xadrez, educação no trânsito, males da dependência química, gravidez na adolescência, educação financeira e direito do consumidor.

Estão em discussão no Congresso mais de 250 projetos para mudar o currículo escolar brasileiro. Veja na reportagem de Lília Teles.
 
Um grupo de adolescentes escolheu estudar esperanto, uma das matérias eletivas oferecidas pela escola. E os alunos sabem que fazem parte de uma minoria: “Normalmente, a gente só fala em sala”, conta um dos alunos.

Mas se depender do Congresso Nacional, não só o esperanto, mas outras 250 novas disciplinas vão se tornar obrigatórias no currículo escolar. Um levantamento feito nos projetos de lei relacionados à educação revelou muitas propostas curiosas.

Deputados e senadores querem que sejam obrigatórios: xadrez; educação no trânsito; males da dependência química; gravidez na adolescência; educação financeira; direito do consumidor; a volta de educação moral e cívica, matéria que era obrigatória durante os anos da ditadura; e cultura cigana.

Os alunos que já têm doze matérias obrigatórias no currículo acham que os novos temas poderiam ser tratados dentro de disciplinas que já existem: “A gente tem que levar em consideração o tempo que a gente tem. Não cabe 256 novas disciplinas no nosso currículo”, diz um aluno.

“O conhecimento na vida é um conhecimento entrelaçado. De fato, dificilmente, a escola consegue fazer esse entrelaçamento do conhecimento. É isso que é necessário”,explica a professora Teresa Tedesco.

O professor Sérgio Haddad, coordenador da organização não governamental que fez o levantamento, diz que a criação dessas novas disciplinas desvia o que deveria ser o verdadeiro foco do Congresso Nacional: estabelecer e fiscalizar metas para o Plano Nacional de Diretrizes Básicas da Educação.

“Estabelecer os Planos Nacionais de Educação significa uma responsabilidade a cada dez anos e, portanto, ao longo de cada novo plano: acompanhar, ver se as metas estão sendo atingidas, cobrar para que isso possa se realizar de maneira suficiente”, explica.

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

237 - NOVO PRAZO PARA O EDITAL DO BASA

Em postagem anterior publiquei minha lamentação com o encerramento do prazo para apresentar projetos, do Edital de Patrocínio do Banco da Amazônia, pela falta de divulgação, conhecimento público de todos, cujo prazo havia sido encerrado no dia 13 de novembro de 2010, sem tempo hábil para a elaboração de um projeto, por ser árduo trabalho e meio complicado. Também, tentar atender as exigências do Edital.


Fiquei desesperado, desiludido. Dei a questão como encerrada e me conformei. Mas, a publicação no poster suscitou a curiosidade de muitos e dentre eles, do amigo e intelectual Carlos Alessander, da Associação Cultural e Esportiva Cavaleiros da Dama, de Canaã dos Carajás e veio novo alento. O nosso irmão de Xadrez enviou e-mail neste 14 de novembro informando que o prazo havia sido estendido até o dia 29 de novembro.

236 - FINALMENTE O XADREZ DA SEMANA DA CASTANHA

Após sucessivos adiamentos, finalmente foram realizados neste domingo (14/11) os jogos de Xadrez dentro dos XXVII Jogos Estudantis da Castanha, evento da Prefeitura Municipal de Marabá sob a direção da Secretaria Municipal de Educação e organização do Departamento de Educação Física, evento promovido na Escola Estadual Dr. Geraldo Mendes de Castro Veloso, na Av. 2000 s/nº no bairro Belo Horizonte.


As disputas tiveram início às 9h30 com a realização do Congresso Técnico com a explicação de algumas regras de jogo e a presença de cerca de 25 alunos de 05 escolas da rede pública e 04 da rede privada.


A competição que deveria ocorrer as 8h00 teve início as 9h30min, ou seja, com 1h30min de atraso, sem a apresentação do Regulamento Geral, prejudicando quem estava participando pela primeira vez. No regulamento deveriam constar: o sistema de disputa; ritmo de jogo; sistema de desempate; comitê de apelação e etc. Mesmo assim, a Profª Laura Araújo teve habilidade para finalizar o certame em bons termos técnicos. O que havia de informação aos participantes era simplesmente o Cronograma da competição que não informava o endereço da escola.


As inscrições gratuitas foram realizadas no local dos jogos, e não havia uma relação prévia dos pré-inscritos para contribuir na organização da competição. Outra coisa que chamou a atenção foi a falta de comprovação de identificação dos participantes, inclusive da faixa etária. Mas, não faltou reclamações quanto ao local dos jogos, muito distante e afastado do centro da cidade e pouco servido de transporte coletivo. Um atleta que chegou as 8h00 teve que pegar um ônibus e descer na Praça São Francisco, pegar um moto e chegar na Escola, uma verdadeira maratona. O garoto disse que só sabia o nome da escola e não tinha o endereço, não foi divulgado para eles. Aqueles que vieram de ônibus chegaram atrasados e deram sorte com o atraso do início das competições.


Por ser um evento oficial da Prefeitura Municipal e sob a organização da Secretaria Municipal de Educação ficou faltando a presença do poder público, não havia um representante da Semed no local dos jogos em apoio a organização. A secretaria também não enviou a premiação dos atletas. Mesmo os vencedores foram saindo do salão de jogos cabisbaixos sem as suas medalhas. A professora Laura informou que a premiação será entregue nas escolas dos atletas vencedores, sem informar quando. Tudo isto causou frustração e desmotivação aos atletas, professores e pais de alunos que prestigiaram o campeonato. Os Jogos da Castanha ocorre todos os anos e fica difícil compreender a razão de não se ter uma premiação. Mesmo o atraso de quase dois meses para se ter as disputas de xadrez já seria suficiente para providenciar as medalhas de premiação.


A competição poderia ter um maior número de escolas participantes. Várias delas ficaram de fora, desistiram. Fato compreensível por conta de vários adiamentos e da falta de divulgação. O espaço da Biblioteca Dr. Geraldo Mendes de Castro Veloso por ser um espaço reduzido não comportaria mais do que 30 atletas.


Na foto ao lado o atleta Lucas Borges da Escola Arte e Manhas, o Campeão no Masculino Sub-14.


A atleta Geovana da Escola Gente Importante foi a Campeã no Feminino Sub-12
















O Clube de Xadrez Marabá esteve presente acompanhando os jogos e colaborou com a organização com a doação das fotografias dos jogos, tudo isto para que o evento não ficasse sem o registro fotográfico e possa servir de memória dos XXVII Jogos da Castanha.


Apenas algumas escolas tomaram parte nos jogos de xadrez: José Mendonça Virgolino, Acy Barros, Anísio Teixeira, São Francisco, Gaspar Viana, Gente Importante, Arte e Manhas, Disneylândia e Monte Castelo. Bom, deixando os problemas de lado a competição apresentou os seguintes resultados:



Mesmo obtendo o resultado da competição de um professor de Educação Física e não da organização, foi necessário tirar uma fotografia do resultado final sendo possível a divulgação dos vencedores. O Clube de Xadrez Marabá, por falta de identificação dos alunos pede desculpas por não conseguir relacionar as fotos com os nomes dos atletas pois, os participantes também não tinham identificação. Mais um problema que seria solucionado se houvesse maior profissionalismo da Secretaria.


Como se trata de um evento tradicional os XXVII Jogos Estudantis da Castanha, por envolver a participação de diversas escolas, a organização cometeu um outro vacilo, deixou de lado o uso dos uniformes, fato que identificaria a origem dos participantes e simboliza a representatividade estudantil. Os participantes pouco sabiam quem eram os seus adversários e muito menos o nome das escolas por estes representadas. Tudo isto é importante para uma competição de nível, pois o xadrez é um mecanismo de integração, desenvolvimento intelectual e formador de amizades e que deve ser incentivado nas Escolas, como já ocorre em outras cidades brasileiras. Vai ser difícil dizer um aluno dizer assim, por exemplo: "Eu joguei contra o Juliano da Escola Acy Barros, o cara é bom, já foi campeão duas vezes e eu ganhei dele". Os jogos foram encerrados com a divulgação dos resultados. Mas, os estudantes não puderam levar o símbolo de sua conquista no peito, chegar em casa e dizer: "Olhem a Medalha que eu ganhei, eu fui Campeão(ã) de Xadrez nos Jogos Estudantis da Semana da Castanha".



O Clube de Xadrez Marabá lamenta pelo ocorrido e pede desculpas em nome do Esporte Xadrez, pelos transtornos de uma organização ausente, que simplesmente realizou e não se preocupou com a qualidade dos eventos.