quinta-feira, 27 de maio de 2010

141 - DEFINIDO LOCAL DA 2ª COPA SUDESTE

A disputa da 2ª Copa Sudeste do Pará acontecerá neste 06 de junho de 2010 a partir das 13h00. Trata-se de uma competição grandiosa, podendo ser a maior competição de xadrez regional do Pará pois, o Paraense Absoluto de 2009 contou com apenas 26 participantes e apenas R$ 550,00 (quinhentos e cinquenta reais) de premiação. A Copa Sudeste prevê 30 participantes


O local da competição foi definido nesta manhã de 27/05, será na Escola Municipal José Mendonça Virgulino, na Avenida Getúlio Vargas, 275 (próximo ao cruzamento da Av. Antônio Maia). Nas proximidades da escola fica uma feira popular e vizinho ao Ginásio do Osorinho.


Estarão aptos a participarem os 5 melhores atletas classificados nas etapas municipais dos município de Abel Figueiredo, Canaã dos Carajás, Marabá, Parauapebas, Redenção e Rondon do Pará. Em paralelo,o Paraense de 2009 contou com apenas atletas da própria Federação, ou seja, não demonstrou a participou de Clubes ou de Municipios pois, todas representaram o nome da Federação. Esquisito.


Os atletas pré selecionados, em número de 30, deverão pagar uma taxa de R$ 20,00 (vinte reais) de inscrição, sendo destinados a premiação. O montante poderá chegar a R$ 600,00 (seiscentos reais).


O Clube de Xadrez Marabá finalizando a revisão do Regulamento Geral que será discutido e aprovado no Congresso Técnico. Provavelmente a forma de disputa será o Schuring, um contra todos.


A Copa Sudeste do Pará é um evento que causa muita integração entre os participantes. Segundo depoimento de alguns atletas, se não fosse a Copa Sudeste não haveria mais xadrez em sua cidade. Outro comentário dá conta que o evento é altamente estimulante, seja porque gosta muito do xadrez ou, também por reunir enxadristas de diferentes municípios. Para Francisco Arnilson, do Clube de Marabá, a realização de um simples torneio já é um ato heróico e não questiona os argumentos de quem não conseguiu mobilizar as autoridades em seu municipio. O desafio é grande e nos mostra a força que temos. Podemos fazer muito mais se tivermos apoio das autoridades governamentais.

quarta-feira, 26 de maio de 2010

140 - COPAS PARAUAPEBAS E COPA REDENÇÃO NESTE FINAL DE SEMANA


Definidas as datas das etapas de Parauapebas e Redenção, eventos integrantes da 2ª Copa Sudeste do Pará. O Clube de Xadrez está se deslocando neste sábado (29/05) para o município a fim de realizar a 2ª Copa Parauapebas de Xadrez, o evento acontecerá a partir das 14h00. No dia seguinte (30/05) estará em Redenção.


A cidade de Parauapebas conta com uma boa estrutura para a prática do Xadrez. Neste município a Secretaria Municipal de Esportes criou o Departamento de Xadrez que foi o organizador dos Jogos Interescolares de Parauapebas de 2010. Quem acompanhou o evento percebeu o elevado grau de organização e a importância deste evento que visa selecionar os participantes aos Jogos Estudantis do Pará que este ano acontecerá no município de Jacundá no mês de junho.


A Cidade conta também com o Clube de Xadrez Cavaleiros da Dama, fundado em 2002 e desde então fincou de vez as bases esportivas do xadrez. Participou e venceu a 1ª Copa Sudeste do Pará por equipes em 2008.


Ainda neste final de semana, no dia 30/05 teremos a realização da 2ª Copa Redenção de Xadrez, provavelmente na Escola São Jorge, centro. Distante cerca de 350 km de Marabá a cidade de Redenção apresentou excelentes enxadristas na 1ª Copa Sudeste, com os seguintes atletas: Francisco Alves Filho, Valderlane de Freitas Santana, Carlos Yoshio Tomita, Daniele Conceição e Denilson Colar. Nesta 2ª Copa Redenção espera-se a participação de jogadores de outros municípios.


O Clube aproveita para prestar o seu reconhecimento aos organizadores das copas municipais: Carlos Alessander, Paulo Terra, Prof. Rubens (Secretário de Esportes da prefeitura de Abel Figueiredo), Cláudio Luz, Márcio Laranjeiras, Francisco Araújo, Valderlane Freitas, Tomita e etc. O Xadrez agradece a estes grandes companheiros. Parabéns.

segunda-feira, 24 de maio de 2010

139 - SAIBA MAIS SOBRE A DEUSA CAÍSSA


Há milhares de anos atrás, Caíssa, uma jovem deusa estava tendo previsões de como seria o futuro. Pensando nisso, ela resolveu criar um jogo. O jogo criado parecia ser uma espécie de jogo de estratégia. Conseguia-se distinguir dando uma simples olhada que o jogo tratava de dois exércitos (Brancos e Negros) que tentavam matar uns aos outros. Cada exército era composto por 8 peões, 2 torres, 2 cavalos, 2 bispos, uma rainha e um rei.


Os peões receberam da deusa a habilidade de andar 2 casas na sua primeira caminhada, mas receberam uma maldição que os impossibilitou de matar os soldados adversários que estivessem na sua frente e deixando-os matar apenas soldados que estivem na sua diagonal.


As torres receberam a vida e a habilidade de poder fazer o roque, mas foram amaldiçoadas a só poderem andar na horizontal. O roque é quando seu rei pede defesa e anda duas casas para o lado em que a torre desejada estiver, e a mesma andar duas casas passando pelo rei e ficando ao seu lado.


Os cavalos receberam a habilidade de poder saltar por cima das muralhas inimigas ou das suas próprias muralhas, mas receberam a maldição de só poder locomover-se/atacar em L.


Os bispos foram empregados igualmente como no tempo da inquisição, mas desta vez eles não matam pessoas pela religião e sim pela cor. Devido a sua grande crueldade receberam a maldição de só poderem locomover-se/atacar na diagonal. A dama ou rainha foi feita como o espelho da deusa, sendo assim a mais poderosa de todo o jogo e a única que não recebeu nenhuma maldição. O rei foi criado para parecer iguais aos generais de guerra que logo iriam surgir. Sua inspiração aos generais é simples, pois os generais mandam soldados para a guerra sem a menor importância se eles irão retornar vivos. Uma maldição lhe foi lançada para impedir que ele se aproxime uma casa do rei adversário.


Depois de criado, a jovem deusa resolveu esconder seu jogo em algum lugar antes que seus pais o vissem e o destruíssem. Caíssa não sabia aonde seria um bom local para escondê-lo, então resolveu jogá-lo em qualquer lugar da Terra. O jogo foi lançado, e caiu na Índia. Quando os Indianos descobriram o jogo ficaram impressionados, tentaram jogá-lo de várias maneiras mas sempre havia uma discordância entre os jogadores. Certo dia resolveram fazer algumas regras que deviam ser respeitadas por qualquer um que o joga-se. Passaram-se muitos anos desde que Caíssa havia lançado o xadrez na Terra. Caíssa resolveu pegar seu jogo de volta e mostrá-lo para seus pais, mas quando soube que o jogo era muito conhecido e jogado ela resolveu proteger o jogo, deixando-o assim definitivamente na Terra.


Fonte: http://www.clubedexadrez.com.br/portal/cxtoledo/caissa.htm

138 - HISTÓRIA DA PARTICIPAÇÃO FEMININA NO XADREZ MUNDIAL

O símbolo do Xadrez é FemininoTodo enxadrista sabe que Caíssa é a musa do Xadrez, porém o xadrez surgiu muito antes que Caíssa, porque esta deusa não é da mitologia grega, nem romana, mas sim nasceu na poesia.


A lenda de Caíssa: Um jovem inglês de 17 anos, Willian Jones, escreveu em 1763 o poema Caíssa ou o jogo de xadrez, onde ganhou vida esta ninfa encantadora, que promete a Marte corresponder-lhe se este inventasse um jogo sugestivo. Por aquela ninfa do bosque, segundo o poema, Marte, deus romano da guerra, concebe o xadrez e o apresenta com o nome de Caíssa. Este poema, publicado em 1773, ganhou popularidade na França e também foi publicado na primeira revista de xadrez - La Palaméde - em Paris em 1836. Hoje, Caíssa é uma forma poética de se dizer xadrez.


Primeira participação feminina em Torneio: As mulheres possuem uma rica história no meio enxadrístico. Uma carta Islâmica, datada no ano 802, é a primeira referência sobre uma mulher enxadrista. Porém, a primeira notícia da participação da mulher em torneio de xadrez data de 1617, quando o italiano Pietro Carrera publicou a seguinte relação de jogadores:
83 - Lucio Timpanello, siciliano.
84 - A mulher de Timpanello.
85 - Sua filha.
87 -"Uma hebréia nascida em Veneza, jovem de 20 anos, cujo nome ignoro".


Primeiro Clube de Xadrez Feminino: Miss Elizabeth Foor teve a iniciativa de fundar em 1894 o primeiro Clube Feminino de Xadrez, de Nova York.


A legendária Vera Menchik:As mulheres não se contentaram em serem apenas as inspiradoras da arte do xadrez: passaram a praticá-lo. As façanhas da legendária Vera Menchik, nove vezes campeã mundial, a primeira em disputar com êxito contra homens enriqueceram a cultura enxadrística. Assim como todas suas seguidoras, entre as quais destacam Nona Gaprindashvili, Maya Chiburdanidze, Xie Jun e, claro, as fabulosas irmãs Polgar: Zsuzsa, Zsofia e Judith, esta última hoje está classificada entre os primeiros Grandes Mestres do planeta. Vera Menchik é a maior figura feminina do Xadrez Mundial. O Campeonato Mundial Feminino surgiu em Londres em 1927. A primeira campeã foi Vera Menchik, nascida em 16 de fevereiro de 1906 em Moscou, filha de mãe inglesa e pai Tchecoslovaco. Inaugurou o título de campeã e o manteve até a sua morte, em 27 de junho de 1944, ao explodir uma bomba alemã em sua residência em Londres. Ganhou os nove campeonatos mundiais disputados entre 1927 e 1939. A II Guerra Mundial a impediu de ser campeã 10 vezes ou mais... e lhe tirou a vida. Vera foi a primeira mulher com força de mestre e capaz de disputar de igual para igual com os homens. "É a única mulher que joga como os homens", disse dela Capablanca.


O mestre que perde, se filia ao Clube:Em Carlsbad, Bohemia, 1929 surgiu o famoso Clube Vera Menchik. Em que consiste? O austríaco Albert Becker, um dos participantes, declarou, com ironia, antes de começar o torneio: "Proponho abrir o Clube Vera Menchik, do qual serão membros os mestres derrotados pela campeã feminina". Curiosamente, o primeiro membro do Clube foi aquele homem que duvidara da força enxadrística de Vera, o mesmo teórico vienense Albert Becker. Também nesse torneio, ingressou no clube Saemisch. Com o tempo, o Clube Vera Menchik cresceu com nomes prestigiosos do xadrez: Reshevsky, Sir George Thomas (o qual perdeu a partida que podemos considerar como A Imortal de Menchik), Colle, Golombek, Yates... Dizem que o presidente do Clube é Max Euwe, quem depois de "se filiar" foi campeão mundial. E, contam que depois de sucumbir ante Menchik em Hastings de 1931-32, Sultan Khan não se atreveu, durante dois anos, a regressar ao Paquistão, por temer as gozações. Depois de Vera Menchik cada mulher enxadrista pode abrir seu próprio clube, os quais também assombrariam os filiados.


Uma miniatura de Vera Menchik:
Praga-1931
Brancas: V. Menchik
Pretas: Beskew Defesa Nimzoindia 1.d4 Cf6 2.c4 e6 3.Cc3 Bb4 4.e3 b6 5.Df3 d5 6.Bd3 Bb7 7.Bd2 Cbd7 8.Ch3 Tb8 9.cxd5 exd5 10.0-0 0-0 11.Cf4! Te8 12.Dh3 De7 13.Ccxd5! 1-0 (As pretas tem de perder o bispo do rei para salvar o mate).


As sucessoras de Menchik:Como sucessora de Menchik pode-se indicar uma mulher que se destacou, mas não tanto como ela, Sonja Graf. Nona Gaprindashvili representa um marco da qualidade enxadrista feminina, pois foi a primeira mulher a vencer um Torneio Absoluto em 1977 em Lone Pine e também foi a primeira mulher a obter o Título de Grande Mestre (Absoluto) em 1978. As campeãs mundiais de xadrez foram: Vera Menchik (1927-1944), Liudmila Rudenko (1950-1953), Elizabetha Bikova (1953-1956 e 1958-1962), Olga Rubstova (1956-1958), Nona Gaprindashvili (1962-1978), Maya Chiburdanidze (1978-1991), Xie Jun (1991-1996) e Zsuzsa Polgar (1996...).


Mulheres versus Veteranos:O primeiro duelo entre a equipe feminina mundial e a equipe dos enxadristas veteranos ocorreu em Aruba em 1992. Foi vencido pelos veteranos, com vantagem de 7,5 pontos. Na segunda versão, sediada em Viena em 1993, não houve a participação de Polugaevski, que havia conquistado 8,5 pontos. O segundo torneio match entre uma equipe feminina mundial e outra de veteranos, foi vencido por elas (Maya, Zsuzsa, Xie, Zsofia, Arajamia, Galliamova), com placar de 40,5 por 31,5, sobre Larsen, Smislov, Gueller, Ivkov, Olafsson y Duckstein. Vejamos uma mostra do jogo de uma destas mulheres, tomado de uma partida do segundo torneio match. Maya Chiburdanidze, cinco vezes campeã mundial, ganhou suas duas partidas de Bent Larsen. Em uma delas, depois de 30 lances chegou-se a esta posição:


Brancas: Rb1, Dh3, Th1, Bb2, Bf5, Ce5, peões em a2, b3, c2, g5, h2
Negras: Rh8, De7, Tb8, Tf8, Bc5, Ce4, peões em a6, b4, d5, g7, h6
Uma mulher que foi cinco vezes rainha do xadrez, não teve medo de sacrificar uma dama e o final artístico ocorreu assim: 31. Dh6!, gh6; 32. Cf7, Rg8; 33. Ch6 xeque mate.


Judith Polgar:Todos nós que vivemos nesta época, somos testemunhas de um dos fenômenos enxadrísticos mais assombrosos de todas as épocas e sem nenhum precedente: as irmãs Polgar. E, em particular a mais nova, Judith, é a mais brilhante mulher que se já sentou na frente de um tabuleiro de xadrez. Lembramos que em 1998, triunfou em um match com Spasski. Ocupa um lugar entre os Grandes Mestres mais fortes do mundo atual.


Xadrez Feminino na América Latina:Na América Latina, também há mulheres de valor enxadrístico. A primeira Mestra Internacional foi a cubana Maria Teresa Mora, em 1950. Ela disputou em Cuba com os enxadristas mais fortes de sua época. Foi a única pessoa que recebeu um título diretamente de José Raúl Capablanca. Faleceu em Havana em 3 de outubro de 1980, perto de fazer 73 anos. Havia nascido em 15 de outubro de 1907. Cuba conta hoje com uma numerosa lista de Mestras Internacionais, entre as que se destacam enxadristas como Asela de Armas, Vivian Ramón (Grande Mestre em 1998), Zirka Frómeta e Maritza Arribas, Tanía Hernández, além de outros valores cubanos, como Mayrelis Delgado e Suleinnis Piña. A principal figura feminina do xadrez latino-americano é a argentina Claudia Amura, a primeira Grande Mestra sul americana. Outros destaques são a colombiana Martha Fierro e a brasileira Tatiana Ratcu.


Propondo problemas de Xadrez:Você já resolveu problemas de xadrez composto por mulheres? Não me estranha a resposta negativa. Em contrapartida, a inglesa Edith Bird (1859-1924) chegou à cifra de 2000 composições, muitas das quais ganharam prêmios em concursos. Portanto, a mulher é também criadora de problemas de xadrez. Um exemplo, mate em dois:


Brancas: Rd1, Dc7, Tb6, Cd2, Cf8, peões em b3, e2, g3, g4
Pretas: Rd4, peões em d5, e6, g5
O mais interessante deste Mate em 2 é que foi idealizado por uma menina de 11 anos em 1891: Lillian, a filha de Edith Bird.
Lance chave: 1- Da7! Para qualquer lance as pretas, recebem mate em seguida.


Aumenta a quantidade de mulheres enxadristas:Em 1997, apenas três países tinham uma quantidade de mulheres enxadrista igual a quantidade de homens: Hungria, Ucrânia e China. Nos Estados Unidos da América, apenas 7,5 % dos enxadristas são mulheres. A Federação de Xadrez dos Estados Unidos (USFC) é uma das organizações de xadrez que vem desenvolvendo grande esforço para recrutar mais mulheres enxadristas. Uma das iniciativas é de aumentar a divulgação das atuais enxadristas em especial das jovens enxadristas, como a Irina Krush, com isto tem-se notado que o número de garotas participantes de torneios tem aumentado drasticamente.


Fonte: Xadrez Feminino http://www.clubedexadrez.com.br/portal/cxtoledo/xadrezfemme.htm

137 - CLASSIFICADOS PARA A 2ª COPA SUDESTE





Segue a relação dos atletas classificados à participarem da 2ª Copa Sudeste do Pará - Final que vai apontar os melhores enxadristas da região Sudeste do estado. Os municípios que já realizaram as Etapas locais foram: Canaã dos Carajás no dia 09/05; Rondon do Pará no dia 13/05; Abel Figueiredo 22/05 e Marabá neste 23/05.


Os atletas pré selecionados deverão ficar atentos a Fase Final que acontecerá no dia 06 de junho em Marabá, buscando apoios e parcerias para o deslocamento e, aproveitarem o tempo que ainda resta para aprimoramento técnico.


No entanto, resta a realização das Copas: Parauapebas prevista para o dia 29 e Redenção para o dia 30. Desta feita, teremos a participação de 06 municípios e 30 atletas disputando a final regional. Parabéns aos selecionados.

domingo, 23 de maio de 2010

136 - MARABÁ DEFINE REPRESENTANTES PARA A 2ª COPA MARABÁ






A 2ª Copa Marabá de Xadrez não conseguiu repetir o sucesso de 2008, quando foi fortemente disputada e escolheu o enxadrista campeão individual da 1ª Copa Sudeste do Pará, o jogador Pablo Salermo.


Este ano o evento sofreu forte concorrência com o jogo do Águia versus Remo. Os jogadores preferiram prestigiar o futebol. Em todo o caso o certame foi realizado e cumpriu com a missão de selecionar os representantes marabaenses. Os escolhidos foram:


Place Name Loc Score Berg. Progr. Wins
Carlos Eduardo Ramalho 4.5 9.75 12.5 4
Janos Michael Karoly 4 6.50 13.0 4
Franklyn Kenny Araújo 2 3.00 7.0 2
Laura Araújo Souza 2 2.50 6.0 2
Francisco Arnilson Assis 1.5 4.25 3.5 1
José Carneiro de Souza 1 1.50 3.0 1

135 - 2ª COPA ABEL FIGUEIREDO FOI UM GRANDE SHOW






A 2ª Copa Abel Figueiredo de Xadrez foi realizada na Escola Hélio Frota de Lima, neste 22/05 (sábado) com excelente número de participantes, 18, diferente da expectativa inicial. Abel Figueiredo é uma cidade que tem investido na diversificação do Esporte. Para o Secretário Rubens é preciso compreender que a cidade tem muito a ganhar ao investir em diversas modalidades e não apenas no futebol, fato corriqueiro que acontece na maioria das cidades. Aliás, a febre do momento é o Futsal, todos querem praticar este esporte e deixam de estudar e praticar outros mas, o xadrez tem agradado em cheio aos alunos e a diretora da Escola Hélio Frota.


Os Classificados para a 2ª Copa Sudeste do Pará, que acontecerá na cidade de Marabá, neste 06/06/2010 (domingo) em local a ser definido nas próximas horas, os selecionados foram:


O campeão foi o professor Sebastião Costa Silva que não encontrou adversários a altura, obteve 5 vitórias e disputou a final contra Mauro Pires. Sebastião participou de uma oficina promovida pelo Clube de Xadrez e levou para Abel Figueiredo com grande sucesso.




O vice-campeão foi o enxadrista Mauro Pires Salgado Moraes participou pela primeira vez e conseguiu 4 vitórias, perdeu na última e decisiva rodada para Sebastião, em belíssima partida que atraiu a atenção de todos os participantes, formando um aglomerado de pessoas no entorno dos jogadores.


O terceiro colocado foi o enxadrista Eduardo de Souza Mendes que, em 2008, na 1ª Copa Abel Figueiredo ficou em 8º lugar, tem estudado e aperfeiçoado o seu nível técnico, motivo que levou a brilhar na 2ª Copa Abel obtendo 4 vitorias, perdendo na 1ª rodada para o experiente Mauro Pires.


O quarto colocado foi o atleta Yuri Nunes de Souza que conquistou 4 pontos, perdendo na 4ª rodada para o forte Mauro Pires, vice-campeão. Uma curiosidade sobre este atleta: no ano de 2008 ficou em 18º lugar quando haviam 30 participantes.


Em 5º lugar, o enxadrista Marcos Vinícius Souza da Silva fez uma brilhante estréia em Copas de Xadrez, conquistou 3 pontos, perdendo para os atletas: Sebastião (campeão) e Eduardo (3º lugar).


Classificação Geral:
Place Name Score Buch. M-Buch. Progr. Berg. Wins
1 Sebastião Costa Alves 5 13.5 8.0 15.0 14.00 5
2 Mauro Pires Moraes 4 17.0 10.5 14.0 13.00 4
3 Eduardo de Sousa Mendes 4 14.0 8.0 10.0 8.00 3
4 Yuri Nunes de Sousa 4 13.0 7.0 13.0 8.00 4
5 Marcos Vinicios Sousa da S 3 15.5 9.0 11.0 8.00 3
6 Marcos Antonio Mendes Fer 3 13.5 8.0 10.0 6.00 3
7 Alan Gracino Mendes Ferre 3 13.0 7.5 10.0 5.00 3
8 Franklyn Kenny dos Santos 3 12.5 7.5 8.0 7.00 3
9 Ricardo de Sousa Mendes 3 10.5 6.5 7.0 3.00 2
10 Tarcisio de Andrade Perei 2 15.5 9.0 4.0 2.00 1
11 Breno de Oliveira Rodrigu 2 14.0 8.5 7.0 3.00 2
12 Wanderson Brendon Fonceca 2 13.5 8.5 7.0 1.00 2
13 Jackson de Jesus Silva, 2 11.5 7.5 8.0 1.00 1
14 Angelo Pessoa Mendes Amar, 2 10.0 6.0 3.0 1.00 1
15 Wallas de Souza, 1 11.5 7.0 4.0 1.00 1
16 Breno do Carmo Alexandrin, 1 10.5 6.5 1.0 0.00 0
17 Nilton Sousa, 1 8.0 5.0 3.0 1.00 1
18 Bruno Rodrigues Albuquerq, 0 7.0 2.0 0.0 0.00 0


A 2ª Copa Abel Figueiredo, de modo muito inteligente, por meio do Secretário Rubens, teve também, o objetivo de definir os participantes dos Jogos Estudantis do Pará (JEP´s), nas categorias Sub-17 e Acima de 17 anos, conforme abaixo:


Sub-17 anos:
1 Eduardo de Sousa Mendes
2 Yuri Nunes de Sousa
3 Marcos Vinicius Sousa da Silva
4 Tarcisio de Andrade Pereira
5 Breno de Oliveira Rodrigues


Acima de 17 anos
1 Sebastião Costa Alves
2 Mauro Pires Moraes
3 Marcos Antonio Mendes Ferreira
4 Alan Gracino Mendes Ferreira
5 Ricardo de Sousa Mendes


O Clube de Xadrez aproveita para agradecer pela recepção e a gentileza de todo o povo, dos enxadristas e do Secretário Rubens e deixa o reconhecimento pelo brilhante trabalho promovido. O Rubens ficou todo o tempo acompanhando a Copa de Xadrez. Foi uma das primeiras pessoas a chegar e a última a deixar o Salão de Jogos da Escola Hélio Frota, excelente exemplo de dedicação e comprometimento. Parabéns.